07/07/10

A culpa é do MP!

É mesmo?

Das muitas palavras ditas em mais uma confusa entrevista de um delegado acerca do "caso Eliza", foi possível entender ao menos uma das frases construídas.
De acordo com o referido funcionário público, a responsabilidade pela ainda não prisão do "goleiro Bruno" (parece que ele estaria negociando sua apresentação) foi fruto de ausência de silêncio por parte do Ministério Público. Mas... logo do PM, digo, MP?
Fico curioso ao imaginar a avaliação do MP sobre as medidas adotadas no âmbito de atribuições de quem, diante do pedido de socorro recebido, tinha a obrigação legal de evitar o trágico desfecho.

(DEAM Jacarepaguá, 2009)
Foto: O Globo

2 comentários:

Anônimo disse...

Eu concordo em parte que certas coisas não devam ser noticiadas na imprensa, mas a culpa pela fuga inicial do Bruno (que já está preso) é sim da polícia civil. Por que? Ora, porque no momento em que o delegado formulava o pedido de prisão, a polícia civil já deveria despachar policiais para a frente da casa do Bruno esperando qualquer atitude do atleta. Se ele saísse de casa, deveria ser acompanhado onde fosse, evitando-se sua fuga até o momento em que o pedido de prisão fosse deferido pela justiça. Ontem, ou melhor, hoje, por volta de 1 hora da manhã eu já sabia que havia sido feito um pedido de prisão contra o Bruno. A polícia civil com certeza sabia muito antes, mas resolveram comparecer na casa dele só por volta das 5 da manhã. Assim fica difícil! Isso é coisa de polícia sem atitude e que só traz prejuízo à população. Depois não adianta botar a culpa nos outros.

Anônimo disse...

veja porque eles alegam isto no link abaixo.


http://www.direitoshumanos.etc.br/index.php?option=com_content&view=article&id=9044:so-35-dos-homicidios-investigados-chegam-a-justica-no-rio&catid=43:poder-judiciario&Itemid=182