05/01/14

Efeméride

Já faz alguns anos, mas hoje, no crepúsculo de mais um domingo, me veio à memória visita de meu pai, de posse de um papel dobrado que, com ar de felicidade, me fez ler.
Pedaço de papel escrito por seu filho ainda criança, narrando, em linhas frouxas, coisas de criança...

E, contando a história de trás para frente, a lembrança surgiu em razão de outro achado; agora, com outros atores ou papéis, meio que a reencenar os fatos passados.
Revirando as coisas da gaveta, surgiu um dentinho envolto em um pedaço de papel com escritos de criança menina.

Compartilho o pequeno texto com os que fazem a leitura destas frouxas linhas.



Nenhum comentário: