30/03/16

Exemplo e ontem


Como dizia Albert Schweitzer, dar o exemplo não é a melhor forma de influenciar os outros, mas a única.

Ontem, ao completar meu vigésimo sétimo aniversário de ingresso na Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro, ponderei sobre personalidades com as quais trabalhei e que, com seus exemplos, me marcaram positiva e negativamente; de soldados a coronéis.

Como dizia meu saudoso pai, eu deveria observar exemplos em meus locais de trabalho, bons e ruins, copiando os primeiros e refutando os últimos.

Ontem ainda tive a oportunidade de comparecer ao prédio em que nasci, no Estácio, na sede do Hospital Central da Polícia Militar, para visitar uma dessas personalidades, marcante, tenho certeza, não só para mim.

Lá estava o nem tão velho assim Coronel de Polícia em mais um capítulo de sua aguerrida luta por restabelecimento. Aliás, se eu tivesse que escolher uma palavra para simbolizar esse profissional, ou melhor, esse ser humano, creio que a palavra luta seria a melhor escolha. Sei que poderia escolher muitas outras: coragem, retidão, força, fé, coração, etc., mas escolho luta pois é a que me vem a mente no momento em que  me recordo de sua imagem de ontem e de outrora ao longo de sua carreira dentro e fora da PM do RJ.

Claro que, como todos os superiores, pares e subordinados com os quais trabalhei, nem sempre houve concordância em pontos de vista, embora talvez no caso desse Coronel de Polícia tenha sido eu fonte de não poucas manifestações de superioridade intelectual e moral de sua parte (não falo agora de hierarquia funcional) ao lidar e relevar, ao longo de anos de trabalho em conjunto, minhas imperfeições e deficiências.

O Sr. é fonte de inspiração Cel...

Inspiração, por seu legado e amor institucional, para os homens e mulheres, ativos e inativos, que integram a importante, mas pouco compreendida e justiçada Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro.

Certamente inspiração também para seus familiares por suas demonstrações de probidade e zelo.

Inspiração para centenas de profissionais de segurança pública de Corporações outras com os quais teve e tem contato em razão de atribuições exercidas após sua precoce transferência para a inatividade.

A luta continua Cel!

Coronel de Polícia e Secretário Municipal de Ordem Pública de Niterói MARCUS JARDIM GONÇALVES



 



Nenhum comentário: