30/11/2008

29/11/2008

Duas notícias sem relação alguma! Ou não?


E por falar em coisas sem relação alguma (ou não), qual seria o interesse de uma equipe da POLINTER em saber - através da interpelação in loco de um dos militares empregados na ação - a origem e a motivação de uma operação policial militar voltada à repressão da jogatina na Zona Oeste (Campo Grande)?

27/11/2008

BELTRAME!

Heil Cabral?


26/11/2008

O soldo dele é inferior ao salário mínimo!



E ele trabalha sem definição de carga horária, sem acesso aos mais elementares bancos de dados (antecedentes criminais, dados estatísticos de natureza criminal, etc), sem pagamento de horas extraordinárias de trabalho, submetido a regulamento disciplinar com dispositivos flagrantemente inconstitucionais e ainda precisa fazer "bico" nas horas de folga para sustentar sua família.

Vale destacar ainda que seu salário é bem inferior aos de seus camaradas da polícia civil do mesmo Rio de Janeiro.

Legado Beltrame

E mais uma viatura da PM deixa de atender à população!

Por que a proteção não é dada pela mesma polícia que tem o dever de investigar e elucidar mais uma tentativa de homicídio no Rio de Janeiro?
Afinal, ela não atende ao 190!

Rio 2016


RIO DE JANEIRO





24/11/2008

23/11/2008

"A injustiça queima a alma e perece a carne!"

Eu era um jovem tenente quando manuseava as páginas do Boletim da PM no gabinete de meu saudoso pai e me lembro bem o quão impressionado fiquei com as sucessivas punições de trinta dias de prisão impostas a policiais militares por não haverem "solicitado permissão para o uso de bigode", "atualizado o endereço", etc.

Acho que naquela época eu ainda não havia entendido bem a relação existente entre fins e meios na profissão que havia abraçado.

Cada letra do escrito de Sérgio Cerqueira Borges faz sentir a angústia de um ser humano injustiçado... de uma vítima das engrenagens que há muito, é verdade, movem os rumos da segurança pública no RJ.

21/11/2008

SÍMBOLOS EXTRATERRESTRES?


NÃO, CLARO QUE NÃO!

SÃO APENAS AS CHANCELAS DE ALGUMAS DAS FACÇÕES CRIMINOSAS QUE DOMINAM A MÁFIA DA JOGATINA NO RIO DE JANEIRO.

JÁ PENSOU SE A POLÍCIA MILITAR DEPENDESSE DE DELEGADOS DE POLÍCIA PARA FAZER A APREENSÃO DESSAS PORCARIAS ELETRÔNICAS?


A RECEITA FEDERAL DO RIO DE JANEIRO NÃO ESTARIA NA VANGUARDA BRASILEIRA EM MATÉRIA DE RETIRADA DE CIRCULAÇÃO DE EQUIPAMENTOS ILEGALMENTE IMPORTADOS, COM MAIS DE 25000 ENGENHOS ELETRÔNICOS APREENDIDOS.



PENA QUE A SECRETARIA DE ESTADO DE SEGURANÇA DO RJ, INSENSÍVEL AO BEM COMUM E SENSÍVEL AOS ANSEIOS EMINENTEMENTE CLASSISTAS DE DELEGADOS DE POLÍCIA (E SABE-SE LÁ AO QUE MAIS), AINDA BUSCA IMPEDIR QUE POLICIAIS MILITARES ATUEM DA MESMA FORMA EM RELAÇÃO A TANTAS OUTRAS QUESTÕES QUE, EMBORA LEGALMENTE DE MENOR POTENCIAL OFENSIVO, SÃO AS QUE MAIS SE AVOLUMAM NO CENÁRIO FLUMINENSE, CONTRIBUINDO EM MUITO PARA O DESCRÉDITO DO ESTADO E PARA A DISSEMINAÇÃO DA SENSAÇÃO DE IMPUNIDADE.


AINDA FALANDO NA SECRETARIA DE ESTADO DE SEGURANÇA DO RJ, EM INTERESSES CLASSISTAS E EM IMPUNIDADE, VALE RESSALTAR QUE EM 19/11/08, ENQUANTO POLICIAIS MILITARES, LIVRES DO ANACRÔNICO, CUSTOSO E PREJUDICIAL JUGO DE DELEGADOS DE POLÍCIA, REALIZAVAM EXPRESSIVA APREENSÃO DE CAÇA-NÍQUEIS, UMA DELEGACIA DE POLÍCIA CIVIL REALIZAVA, SOB O "COMANDO" DE UM DELEGADO DE POLÍCIA E COM O APOIO DA GUARDA MUNICIPAL DO RIO DE JANEIRO (CHEFIADA POR UM OFICIAL DA POLÍCIA MILITAR), OPERAÇÃO DE TRÂNSITO (SIC) VOLTADA À APREENSÃO DE MOTOCICLETAS.

MAS, VOLTANDO À QUESTÃO DOS SÍMBOLOS (TERRESTRES... MAIS CARIOCAS DO QUE NUNCA), QUEM DEVERIA INVESTIGAR E ELUCIDAR OS ESQUEMAS AOS QUAIS SE SUBORDINA A JOGATINA NO ESTADO?

ÁLVARO LINS, RICARDO HALLACK, MARCELO ITAGIBA E JOSÉ BELTRAME DEVEM TER A RESPOSTA!

ANTIGÜIDADE x MERECIMENTO NA PM DO RJ

"Atualmente o sargento concursado na PMERJ, tem que permanecer na graduação de terceiro-sargento por no mínimo 06 (seis) anos, o que desmotiva demais a nós sargentos concursados, pois o Decreto 22.169/96 faz com que vejamos o policial hoje Cabo, sair 3º e 2º e o concursado permanece, injustamente, na mesma graduação.
O que mais me intrigou é que alguém no CBMERJ, se compadecendo desse problema, foi à luta e conseguiu através do
Decreto nº. 39.109/06 corrigir essa injustiça. Porém a pergunta que não cala, porque alteraram somente o RPP do CBMERJ, se sofremos a mesma injustiça? É justo dentro do mesmo Estado os praças concursados do CBMERJ e PMERJ terem promoções diferenciadas?
Respondendo esta pergunta, digo é claro que NÃO. Por isso, enviei e-mail para a ALERJ e para todos os 3º SGT PM que conheço e solicito ao administrador (...) o empenho na divulgação desta injustiça que ocorre no Estado do Rio de Janeiro, e conseqüentemente convocar aos sargentos CFS/04, CFS/05 e CFS/06 (A, B e C) para irem em busca de seus direitos. Não é justo termos que permanecer por no mínimo 06 (seis) anos na graduação de terceiro-sargento.
Temos hoje aproximadamente 598 vagas para 2º SGT que não têm como serem preenchidas, porém se conseguirmos essa alteração o CFS/04 já terá direito a promoção no ano que vem.
Outra curiosidade, que segundo fontes do CBMERJ, eles concorrem a três datas de promoção por ano, enquanto por aqui temos direito a apenas duas datas
." (email recebido em 21/11/08).

A citação é de Barack Obama e o gosto por viagens e aparições de Lula, mas a maneira de governar e de fazer política pertence a...


Carga horária e hora extra para a PM. O veto de Sérgio Cabral (PMDB-15) ao PL 06/2007 não foi derrubado. Saiba como foi a votação:

Votaram contra Sérgio Cabral e a favor da PM e da sociedade do RJ:
Altineu Cortes,
Armando José,
Dr. Alcides Rolim,
Édino Fonseca,
Flávio Bolsonaro,
Jodenir Soares,
Marcelo Freixo,
Paulo Ramos, e
Wagner Montes.
Votaram com Sérgio Cabral (PMDB-15):
Alessandro Calazans,
Alessandro Molon,
Anabal, Átila Nunes,
Audir Santana,
Chiquinho da Mangueira,
Cidinha Campos,
Comte Bittencourt,
Coronel Jairo,
Délio Leal,
Dica,
Dionísio Lins,
Domingos Brazão,
Dr. Wilson Cabral,
Edson Albertassi,
Fábio Silva,
Geraldo Moreira,
Gerson Bergher,
Gilberto Palmares,
Graça Matos,
Inês Pandeló,
Iranildo Campos,
João Pedro,
Jorge Babu,
Jorge Picciani,
José Nader,
José Távora,
Luiz Paulo,
Marcelo Simão,
Marco Figueiredo,
Marcos Abrahão,
Nelson Gonçalves,
Nilton Salomão,
Olney Botelho, Paulo Melo,
Pedro Augusto,
Pedro Fernandes,
Renato de Jesus,
Rodrigo Neves,
Rogério Cabral,
Ronaldo Medeiros,
Sabino,
Sheila Gama,
Sula do Carmo, e
Waldeth Brasiel.
E a sociedade do RJ continua a ser servida por policiais militares exaustos, mais dedicados ao bico do que à labuta profissional e com os piores salários do Brasil. Obra de Sérgio Cabral e da maioria dos deputados que integram a ALERJ.
Fonte: Quero Notícia

19/11/2008

A PM do RJ vive sim no "tempo das cavernas"! E a quem interessa que isso aconteça? O delegado Beltrame e seus asseclas têm a resposta.


Afinal, a mesma secretaria responsável pela "política" de inércia diante de uma PM sem jornada de trabalho respeitada, presa a regulamento disciplinar arcaico, sem o pagamento de horas extraordinárias de trabalho e com soldos inferiores ao mínimo (nacional e regional), parece muito ativa quando o tema é a retirada do poder de polícia de trânsito da mesma PM, a mantença de patamares salariais diferenciados para delegados de polícia, o culto à política do extermínio, o impedimento ao acesso de policiais militares a bancos de dados básicos (locus web, FAC, etc) e, é claro, à lavratura de termos circunstanciados, bem como a facilitação da cessão de policiais militares para a Polícia Civil.

Falo da mesma secretaria que parece não se importar muito com a jogatina, com o crescimento dos crimes de rua, com as mortes, lesões e insegurança - principalmente, de pedestres - derivadas do trânsito caótico que domina o cenário em que atua a Polícia Militar do RJ e com a necessidade de se conferir investimentos e independência à Perícia Criminal (por incrível que pareça, ainda atrelada a delegados).

Falo da mesma secretaria que parece lutar com unhas e dentes para o incremento de poder (inclusive no que toca ao controle de "tropas" e de material bélico) de delegados de polícia, que camufla índices estatísticos e que oculta desavergonhadamente as taxas de elucidação de delitos dos mesmos delegados.

O preço cobrado pela cada vez mais notória irresponsabilidade e incompetência da gestão atual da pasta de segurança pública do RJ é muito alto. Sua valoração pode (e deve) ser feita em vidas humanas ceifadas (homens, mulheres e crianças), fruto de ações policiais com foco equivocado e da ação recorrente de marginais, em ambos os casos, protegidos pelo manto da impunidade.

18/11/2008

Que "mágica" mantém Beltrame no cargo de secretário de segurança do RJ?

Será que a justiça e a coerência serão finalmente aplicadas aos sacrificados policiais militares do RJ?

Ao que parece, o veto ao PL n.º 20070300006 não foi apreciado:

E os policiais militares do RJ continuam a ser empregados sem respeito à jornada semanal e sem o pagamento de períodos extraordinários.

Tudo como dantes!

P.S.

De acordo com a coluna de Djalma Oliveira de 19/11/08, o veto foi mantido pela ALERJ.

16/11/2008

14/11/2008

SECRETÁRIO NACIONAL DE SEGURANÇA PÚBLICA DEFENDE A LAVRATURA DE TERMO CIRCUNSTANCIADO PELA PM

VALE LEMBRAR QUE POR CÁ - RJ - A LAVRATURA DO TERMO CIRCUNSTANCIADO PELA POLÍCIA MILITAR, EXPERIÊNCIA COROADA DE ÊXITO NAS CIDADES DE CAMPOS DOS GOYTACAZES E SÃO GONÇALO, FOI INTERROMPIDA POR INICIATIVA DOS DELEGADOS ÁLVARO LINS E MARCELO ITAGIBA.

VALE LEMBRAR AINDA QUE A DESPEITO DA MANIFESTAÇÃO FAVORÁVEL DE SÉRGIO CABRAL, A QUESTÃO PERMANECE ESTRANHAMENTE NEGLIGENCIADA PELA SECRETARIA DE ESTADO DE SEGURANÇA.

RESTA PERGUNTAR:

QUAIS SÃO OS VERDADEIROS INTERESSES DOS DELEGADOS DE POLÍCIA QUE DESGRAÇADAMENTE E APESAR DA NOTORIEDADE DA PRÓPRIA INCOMPETÊNCIA AINDA "COMANDAM" A SEGURANÇA PÚBLICA DO ESTADO DO RJ?

Política do confronto, confronto direto... Ele sabe o que está dizendo? Há quanto tempo diz a mesma coisa? A que modalidade de "confronto" se refere?


Ao "confronto" eventualmente inserto no rol de ações planejadas e executadas por autoridades policiais competentes para tal, com responsabilidade de direito e de fato sobre o terreno, preparo técnico e preocupação com a segurança das pessoas que lá habitam ou ao "confronto" pelo "confronto", menos compromissado com o dia seguinte do que com o momento em que determinadas "autoridades" possam ser captadas pelas câmeras e pelos microfones ao lado de algumas pessoas presas (até mesmo para "averiguação") e de algumas armas e/ou drogas alegadamente apreendidas, falando sobre o "sucesso" de suas ações?


A propósito, como andam as investigações e as taxas de elucidação de delitos dos delegados de Polícia Civil?

Por que permanecem ocultadas pelo Instituto de Segurança Pública da Secretaria de Segurança "comandada" pelo delegado Beltrame?

Por que há policiais militares trabalhando na Polícia Civil?

De onde vem a "força" dos delegados de polícia do RJ?

E por falar em investigações (ou na ausência delas)...

HÁ ALGO DE ERRADO NO RJ!

Milícias e eleições no RJ - Lins, Itagiba e etc.

13/11/2008

NO MESMO RIO DE JANEIRO

CIDADE DE DEUS

DOIS DIAS APÓS O INGRESSO DA

POLÍCIA ADMINISTRATIVA DE PRESERVAÇÃO DA ORDEM PÚBLICA

PAVÃO-PAVÃOZINHO-CANTAGALO

UM DIA APÓS O INGRESSO DAS

"TROPAS" DA POLÍCIA "INVESTIGATIVA" CIVIL

É POSSÍVEL COLOCAR A SEGURANÇA

DOS CIDADÃOS EM PRIMEIRO LUGAR

SERVIR E PROTEGER, EIS A VERDADEIRA

VOCAÇÃO DA POLÍCIA MILITAR

12/11/2008

HÁ ALGO DE MUITO ERRADO NO RJ

OPERAÇÃO DA POLÍCIA ADMINISTRATIVA

DE PRESERVAÇÃO DA ORDEM PÚBLICA

POLÍCIA MILITAR

video



OPERAÇÃO DA POLÍCIA INVESTIGATIVA CIVIL

POLÍCIA CIVIL

video
.


BREVES CONSIDERAÇÕES

POLÍCIA MILITAR

_ As ações da Polícia Militar foram concebidas em três fases:
I - Cerco, desvio de trânsito e vasculhamento;
II - Ocupação de pontos críticos; e
III - Choque de ordem.

_ Tais ações não tiveram por objetivo finalístico a prisão ou apreensão de quem ou do que quer que seja (apesar dos resultados), mas o restabelecimento da civilidade e de ambiente saudável, do ponto de vista da ordem pública, aos moradores da Cidade de Deus. Para tal, a Polícia Militar entrou, vasculhou e ocupou os locais antes dominados por traficantes.

_ Apesar do lamentável óbito de dois supostos traficantes (a julgar pelas armas, drogas e outros artefatos encontados com os mesmos), nenhum dos moradores da comunidade foi sequer ferido durante a deflagração das ações.

_ Não houve qualquer tumulto e os acontecimentos se deram razoavelmente dentro do previsto por ocasião da concepção do planejamento.

_ A Polícia Militar ainda está à frente de todos os pontos antes ocupados por traficantes.

POLÍCIA CIVIL

_ A verdadeira responsabilidade da Instituição - de fundamental importância à redução da sensação de impunidade - guarda relação direta com a atividade investigativa, atrelada à condução de inquéritos policiais por Delegados de Polícia, com o fim específico de elucidar delitos.

_ Os resultados de tal trabalho, representados pelas taxas de elucidação de delitos, permanecem sob segredo no Instituto de Segurança Pública da Secretaria de Segurança do RJ.

_ O Secretário de Segurança do RJ é Delegado de Polícia.