28/01/10

Qualquer caminho serve...

A utilização de policiais militares como espantalhos e/ou taxistas em nada ajuda para que tenhamos controle razoável das variáveis geradoras da insegurança nossa de cada dia.

O PM empregado como espantalho não evita a prática do delito, mas apenas e quando muito (jogo do bicho e perturbação do sossego que o digam) a desloca.
Acredito que o atual governo está demonstrando de forma cabal a procedência do que que acabo de escrever. Os reflexos das propaladas "Unidades de Polícia Pacificadora" (UPPs) relacionados ao deslocamento da "mancha criminal" são ótima evidência.
Por outro lado, sua utilização como meros taxistas de ocorrências, deixando os logradouros públicos para conduzir indistintamente pessoas aos abarrotados balcões das delegacias de polícia, também não parece ser algo salutar em matéria de segurança pública e de prestação de serviço (vide o que se dá com o "novo 190").

O que faz com que motoristas reduzam a velocidade quando da aproximação de radares é a certeza de que serão multados! Não é isso que vem à mente e faz aliviar a pressão sobre o pedal?

É claro que não há solução mágica para a resolução do grave problema de insegurança vivenciado no RJ, mas há sim caminho a ser seguido para sua sensível atenuação.

Operações à parte (com resultados, convenhamos, por vezes bastante questionáveis), é preciso que policiais militares sejam finalmente focados na mediação de conflitos e na redução da sensação de impunidade alusiva aos ilícitos penais de menor potencial ofensivo.

Outrossim, não creio que haja trabalho mais importante para a redução da sensação de impunidade de responsáveis por roubos, furtos, assassinatos, etc. do que o desempenhado pela Polícia Civil; afinal, é ela a instituição que deve elucidar, prender e encaminhar ao poder judiciário - via MP - os responsáveis pela infinidade de crimes gravosos registrados todos os meses nos abarrotados balcões de suas delegacias. Mas como fazê-lo se o serviço de táxi da Polícia Militar funciona 24 horas ao dia?

Por outro lado, não acredito que a utilização de dinheiro público para aquisição de novos e modernos veículos pintados de preto e branco, ostentando a inscrição "polícia" e equipados com sinaleiras ajude (de verdade) na investigação e elucidação de delitos.

Aliás, confesso que me parece no mínimo estranho o fato de o mesmo governo adquirir VW Gol para a PM e Renault para a PC.
Foram os veículos Renault mais baratos ao erário?
Será que a distinção se justifica na necessidade de satisfação de requisitos específicos relacionados ao mister investigativo? Claro que não!

Ora, se há maneira relativamente simples (já adotada em outros estados) de reduzir a sensação de impunidade e, ao mesmo tempo, economizar dinheiro público e melhorar a qualidade dos serviços prestados por policiais militares e civis à população, por que não adotá-la?

As coisas não vão bem e o caminho escolhido conduzirá a... sei lá... Tanto faz!

6 comentários:

Rose Mary M. Prado disse...

Viaturas paradas em nada adiantam e transformam os policiais em alvos fixos.
Aos policiais tem que ser dada a segurança necessária para desempenhar as suas funções.
Não podemos mais aceitar que policiais sejam alvos fáceis da bandidagem que agem ao arrepio da lei.
Ao Estado cabe dar segurança à sociedade.
O policial, como membro dessa sociedade e agente público, responsável direto pelo cumprimento da lei, merece TAMBÉM a proteção do Estado e o R-E-S-P-E-I-TO da sociedade!!!

Concordo com todas as suas palavras!

Anônimo disse...

PM Wanderby,

Até o modelo da viatura da Polícia Civil você inveja?

Seria cômico se não fosse trágico ver um PM, que deveria estar se preocupando com os problemas da sua corporação (que aliás não são poucos), perder seu tempo escrevendo em um blog sobre os modelos das viaturas da Polícia Judiciária do RJ.

Aff...

Anônimo disse...

Sr Maj Wanderby, este comentário eu postei no blog do militar Legal:

"Sou Sgt PM, deu uma voltinha hoje no blog do diariobombeiromilitar, do Ten Lauro, e realmente percebi que os BMs estão muito a frente de nós, pois os comentários de lá são muito mais construtivos e uníssonos do que os da PMERJ que vi, inclusive este aqui. Caramba!!! que diferença entre os militares, uma vez que lá eles estão bem unidos, do Sd ao Oficial Superior, mas aqui é triste ver os comentários, uns bobalhões querendo falar "gracinhas e bobeirinhas, mas a união e o foco, muitos esqueceram só para postar besteiras. Eu realmente percebo que os BMs estão muito a frente de nós PMs. O pior é que isso é a pura e dura verdade. A cada dia eu fico mais triste na PMERJ.
Caramba!! eu nunca pensei que tivesse tanto moleque na PMERJ!! E por isso que estamos nessa merda de dar gosto!"

Será que eu estou certo, ou tô ficando meio maluco???? Me responda por favor!

Eu escrevi tb para o Sr Cel Paul

Anônimo disse...

Aí Governador, o Senhro está de parabens...
Mandaste 2 Renault zero para se juntar há dois gols semi-novos na 139º DP em PORCIUNCULA (AQUI NO FIM DO MUNDO MESMO). Caramba, é muito crime para ser desvendado ... 4 viaturas novas ... e 22 horas os mangos fecham o BOTEQUIM (139º) e vão rosnar ... É ... vejo um beneficio para os mangos ... agora tem uma viatura para cada plantonista ir lanchar, ir em casa, resolver seus problemas particulares ...
Enquanto isso ...
Na 3ª CIA da PMERJ os Policinhas andam a pé ... numa blaizer que mais parece burro de cigano de tanto barulho que faz e vive enguiçada, um gol caindo aos pedaços, uma moto ridícula, uma pedição do K7 aos mecanicos que tem que parar seus serviços para consertar de graça carros do estado ... uma vergonha ... Aí acontece uma conferencia na camara municipal sobre drogas na juventude e me dizem que não sabem o porque a cidade está tão tomada pelo tráfico de drogas ...
Vocês da Secretaria de Seguranç são genios, são internacionais ... Parabens Dr Uiliam pela força que tem ... Lamento Tenente Braulio pela falta de contatos ... Ser brabão com subordinados é facil ... Dura vida de cão

Anônimo disse...

AI SR TEN CEL,VIU COMO O PM E TRATADO ALGUNS ATÉ MERECEM POIS SÃO PUXA SACO DE QUEM MANDA, MAIS E A PURA VERDADE ISTO ACONTECE AI NA CAPITAL,LÁ NO FIM DO ESTADO ESSES CASOS DEVEM TER SIDO CONTADOS PELO SR SEU PAI QUANDO SERVIA NO 10 BPM O SR NÃO VAI FAZER NADA SÓ CUMPRIR AS DIRETRIZES QUE NORTEAM A BI CENTENÁRIA PM.TALVEZ NEM APROVE ESTE COMENTARIO AFINAL O SR.E TEN CEL.

mg disse...

Mensagem do Comandante Geral sobre aprovação de projetos na ALMG
Caro Integrante da PMMG,

Acabam de ser aprovados na Assembléia Legislativa a Proposta de Emenda à Constituição do Estado (PEC 59/10) e o Projeto de Lei Complementar (PLC 61/10). Essas inovações alteram, significativamente, as normas para ingresso na Polícia Militar: a exigência do título de Bacharel em Direito para o cargo de Oficial do QOPM, que passa a integrar a carreira jurídica militar do Estado, e a exigência do Ensino Superior para ingresso na carreira das Praças. Neste caso, a mudança entrará em vigor com a regra de transição por um período de cinco anos. Em tal situação, o candidato civil freqüentará o curso de Tecnólogo em Segurança Pública na Academia de Polícia Militar e, ao final do período de curso, será portador de diploma de ensino superior.

A VALORIZAÇÃO do policial-militar da ativa, da reserva altiva e reformados, pelos representantes da nossa sociedade, significa reconhecimento público e respeito à PMMG e às nossas atividades de preservação da ordem pública. Sob o escudo da ÉTICA e da TRANSPARÊNCIA, a convicção da necessidade de se buscar incessantemente a excelência, PARTICIPAÇÃO e a CORAGEM de INOVAR foram as marcas desse importantíssimo esforço de mobilização organizacional, parlamentar e das entidades de classe envolvidas. Hoje, é a Sociedade quem comemora esta vitória!

Estes valores e princípios, que inspiram a nossa atuação e constroem a nossa identidade PM, foram as ferramentas que fortaleceram nossa ação rumo à conquista de nossa visão de futuro, contida no Plano Estratégico vigente: SERMOS EXCELENTES NA PROMOÇÃO DAS LIBERDADES E DOS DIREITOS FUNDAMENTAIS – MOTIVO DE ORGULHO DO POVO MINEIRO.

É importante destacar a participação de todos os militares (oficiais e praças) que acompanharam a tramitação dos projetos na Assembléia, presentes naquela Casa Legislativa ou à distância, bem como a mobilização e contribuição decisiva, do Alto Comando, dos comandantes em todos os níveis, bem como das entidades de classe: UMMG, COPM, AOPMBM, ASPRA e CSCS.

Ressalta-se o apoio efetivo dos Poderes Constituídos do Estado, que se empenharam na aprovação destas propostas, marcando um momento histórico em nossa Organização.

A data de hoje servirá de referencial para a Segurança Pública deste País, que terá em Minas Gerais o parâmetro de policiais-militares cada vez mais qualificados, motivados, comprometidos, valorizados e capazes de prover à sociedade maior garantia de seus direitos.

Cordialmente,

Renato Vieira de Souza, Coronel PM
Comandante-Geral