10/01/2007

Homenagem ao meu pai.

Eu queria homenagear meu pai, mas não sabia como.
Achei que talvez a melhor forma fosse citar um pouco de sua vida profissional e do entrelaçamento das relações pessoais e profissionais em nossa família (cujas limitações, é verdade, talvez nunca tenham sido muito visíveis).
E, para tal, me permito reproduzir sua última ordem do dia, quando da passagem da Diretoria Geral de Pessoal:



Meu pai, meu velho e querido pai Coronel, de quem tanto cobrei, recebi orientações (por vezes, é verdade, sem sucesso) e com quem tanto aprendi e me inspirei, permanece vivo, lutando, com as forças que lhe restam e com o apoio de muitos, a intensa batalha que se desenrola por sua saúde.
As conquistas são pequenas, mas o são e a esperança parece renascer a cada entardecer.
Sei que é meio egoísta e talvez estranho, mas sem meu pai, ser PM perderia a graça.
Ao Sr, Cel Wander, minha continência.
A continência de um filho que embora talvez nunca tenha lhe dito, o ama muito.

8 comentários:

Cathalá disse...

Parabéns pela história que enaltece a Gloriosa Fluminense.

Certamente o legado de seu pai não foi em vão e os bons exemplos dele estão sendo seguidos e postos em prática, ainda que contra as difuculdades enfrentadas pela PMERJ.

Minha continência, vibrando mais que o normal, depois dessa leitura.

Ten Cathalá/ PMDF

Alexandre de Sousa disse...

Prezado Major,
faço votos pela pronta recuperação do Sr. Cel Wander.

Todos sabem agora da onde vem o caráter e idoneidade dos irmãos medeiros.

Anônimo disse...

Amigo Major,continue amando muito seu pai, pois ele é e sempre será a sua vida.
Meu pai sempre foi o meu orgulho, e hoje apesar de já ter falecido, continuo a amá-lo. Um grande abraço.

Anônimo disse...

Caro Companheiro.

Tenho certeza conhecendo vosso pai como conheço, que a última coisa que gostaria de ouvir de vc seria ter perdido a graça de ser PM, eu também, senão tudo o que conversamos e acreditamos ao longo desses anos não tiveram o menor sentido.


Tem Cel Menezes – Cmt do 21º BPM

Anônimo disse...

A COISA MAIS VERDADEIRA NESSE MUNDO É UM AMOR DO FILHO PARA COM O SEU PAI... VIBRO QUANDO VEJO EXEMPLOS ASSIM. SÃO DE GRANDES EXEMPLOS QUE SURGEM OS GRANDES HOMENS. FRATERNO ABRAÇO DE UM GUERREIRO

QUEM É SABE!!!

João Silvestre disse...

Caro Major

Grande parte da oficialidade o conhece e conheceu seu pai, que dignamente ao completar seu ciclo profissional retirou-se para inatividade, transferindo com maestria, a voce, a responsabilidade da preservação das suas tradições familiares, que perduram na Instiuiçao por 03 geraçoes. Os pais são assim mesmo, depois que ficamos adultos, eles é que passam a nos trazer preocupaçoes. Que Deus lhe fortaleça e lhe inspire a bem superar as dificuldades que a vida lhe impõe neste momento, o qual empenho a minha silidariedade.

João Silvestre

Wanderby disse...

Caros Srs
Muito obrigado pelas manifestações de solidariedade.
Tenho certeza de que elas e outras tantas que temos recebido representaram importante papel para a flagrante melhora observada ao longo dos últimos dois dias, fazendo com que, como bem observou meu irmão, o carrinho de ressuscitação cardiorespiratória já não esteja mais estacionado nas proximidades do leito 809 do INCA.

Jotaesse disse...

Prezado Blogueiro, ve se não perde a oportunidade de dizer pessoalmente ao seu pai, que você o ama.