07/08/09

Estômago

Na virada de ano (2008/2009) e em meio a reflexões sobre a realidade e as perspectivas de destino ainda menos alvissareiro da PM do RJ, veio a decisão de tentar concorrer à presidência da AME/RJ.
Já no dia 01/01/09, foram "disparados" alguns emails, nem muito precisos.

"Caro (...)
Preciso de auxílio para montar uma chapa com vistas à candidatura à Pres. da AME/RJ (clube de oficiais).
O estatuto dificulta muito as coisas e são necessárias cinqüenta assinaturas somente para a inscrição de uma chapa.
O que me move são as conversas que tenho mantido com uma Maj amigo da FENEME (www.feneme.org.br) e a vontade de fazer da AME para a oficialidade o que é a ADEPOL para os delegados.
A inscrição da chapa tem que ser feita em março do corrente.
Caso possa, rogo que me ajude na empreitada.
Feliz 2009!
Wanderby"

O retorno às mensagens veio e as manifestações de apoio serviram de combustível para seguir em frente com o projeto, apesar de sua impossibilidade latente, descortinada em leitura mais detida das estranhas e anacrônicas cláusulas estatutárias que regem a entidade.

Apesar da absoluta falta de auxílio por parte da presidência da AME/RJ, as assinaturas foram aos poucos e com muito custo sendo obtidas (quem queria correr esse risco?) e quase aos 45min do 2º tempo, com o inestimável concurso de um audacioso, digno, idealista e talvez não menos "louco" oficial treme-terra, a chapa e as assinaturas foram fechadas. Estava inscrita!

A título de curiosidade (e talvez um pouco de "desespero" diante da falta de informações e de recursos), busquei registros em guardados sobre a condução do processo eleitoral em épocas passadas, sob a presidência do Cel Paulo da Rocha Monteiro, verificando que em sua gestão foi disponibilizada aos concorrentes não apenas a relação de sócios votantes, mas as dependências e telefones da própria entidade para desenvolvimento equânime da campanha. Fiquei menos intranquilo!

A primeira expectativa frustrada se deu quando da leitura do estranho texto publicado no Boletim Informativo da AME/RJ (Abr/Mai/Jun - 2009), no qual o presidente da entidade falou sobre sua candidatura e sobre seus adversários políticos, imputando aos mesmos indistintamente um ato certamente também impensável em relação ao então candidato do Cmt Geral da Corporação.



Crendo ainda na possibilidade de condução do processo de forma democrática (talvez tivesse sido apenas um deslize), busquei, em vão, a reparação do ato.



O tempo passou, a revista, as solenidades "fechadas" e os coquetéis da AME/RJ vieram...








E até um site "novo" foi inaugurado...









Todavia, o espírito democrático da atual gestão pareceu dar prova de pujança, levando a crer haver finalmente propiciado aos candidatos igualdade de condições na disputa.



As cartas foram feitas dentro dos parâmetros estabelecidos e, ao que parece, postadas.
Na mesma data, chegaram no apartamento em que resido as cartas minha e do cel Costa Filho.





Alguns dias após e extrapolando os parâmetros previamente estabelecidos (03 folhas), veio a carta do candidato presidente (por que o Riviera nunca é mencionado?).





Hoje, recebi uma carta da AME/RJ ostentando finalmente um convite para mais um de seus eventos festivos (previsto para a véspera da eleição).




Mas, para espanto e indignação (quem custeou a remessa?), havia também no envelope propaganda do atual presidente da entidade, ostentando não apenas a indicação de sua chapa, mas manifestação de ilustre e renomado oficial da PM, por quem nutro admiração e gratidão, e que, creio, não faz ideia de como as coisas estão sendo conduzidas.



Fico realmente feliz com o fato de que o dia 19/08/09 está próximo, a partir do qual, de uma forma ou de outra, pretendo não mais ser "representado" pelo atual presidente da Associação de Oficiais Militares do RJ.

5 comentários:

Anônimo disse...

OPERAÇÃO PADRÃO DIA 12 DE AGOSTO - PMERJ, CBMERJ E POLÍCIA CIVIL.

Todos os militares vão parar dia 12 de agosto (quarta).

- A ordem é para não assumir serviços com alterações.

- Viaturas avariadas (vide Código Nacional de Trânsito) serão declaradas inoperantes.

- Vamos paralizar seguindo a lei.

Assim ninguém poderá nos punir.
Repasse esta notícia. No dia 12 repasse todas as informações por Rádio. Entre nacomunidade Operação Padrão no Orkut: http://www.orkut.com.br/Main#Community.aspx?cmm=92747324

Chega de descaso com os militares estaduais. Vamos fazer como Sergipe e a Bahia.

JUNTOS SOMOS FORTES!!!

Ricardo Garcia disse...

Estarei torcendo pela sua vitoria pois significa que ao menos teremos um representante que lute de verdade pela Dignidade da nossa Corporação, que infelizmente não acontece em outras "camadas"
Ricardo Garcia
Sargento de Policia
Cidadão Brasileiro

Anônimo disse...

Agora, veja a diferença de um coronel que nunca deixou o secretário interferir na PM. Hoje vemos a desmilitarização da PM pelo novo comando

Anônimo disse...

Nunca deixou o secretário interferir na PM??? E aquela lenda de que assinou o documento sem ler?? Lembra??? Exonração do Chefe da PM/3???

Anônimo disse...

Faço minhas as palavras do Sgto. Garcia. Para mudar, é preciso coragem para mudar. Chega de mais do mesmo! Não tenham medo do desconhecido, e sim, medo de tudo continuar com o que já é conhecido. A coragem, a obstinação, a demonstração de que não renúncia aos seus princípios e à luta pelo que acredita, credenciam o Major Wandery a, com a ajuda daqueles que já declararam apoio a Ele e o crédito daqueles que comparecerem às eleições do dia 19 de agosto, semana que vem, próxima quarta-feira, para nele votarem, propiciarão a perspectiva de UM NOVO E PROMISSOR CÍCLO NA HISTÓRIA DA AMERJ, no qual, certamente, não faltarão empenho e capacidade para obter justas conquistas, indistintamente, para todos e, em consequência, para a Corporação a que servem.