18/11/2007

Falando ainda em segurança pública.

Gostaria de fornecer sugestão simples que, acatada e ultimada, tenderá a fornecer maior transparência ao trabalho de investigação dos delegados de polícia civil do RJ.
Embora tenha conhecimento das recorrentes matérias veiculadas pela mídia sobre "êxitos investigativos", folgaria em conhecer os números brutos alusivos à questão, somente divulgados em uma oportunidade, no mês de julho de 2003.
Creio que não haja dúvida quanto à flagrante relação entre tais números, impunidade e criminalidade.
Acredito ainda que mesmo aos olhos dos mais crentes nas teses maniqueístas que parecem nortear a "política de segurança" do RJ, não reste dúvida de que o conhecimento de tais números pode representar elemento importante de aferição quanto aos rumos (tomados, reforçados ou intocados) da pasta.





Sugiro que um dos setenta deputados estaduais do RJ apresente projeto de lei no sentido de que o governo Sérgio Cabral seja obrigado a divulgar as taxas de elucidação de delitos da Polícia Civil e que, em ocorrendo tal apresentação, sociedade, mídia e ALERJ façam com que o projeto seja materializado em diploma legal.

Ou será que a informação não é importante?

25 comentários:

Anônimo disse...

Incível! O Corpo de Bombeiros tem uma aceitação popular de 93% (a maior), atende uma chamada no RJ a cada 2 minutos, trabalha com um efetivo reduzido e cumpre cada vez mais funções e... NADA!
Companheiro Maj Wanderby, o homem não respeita o otro pelo bem que ele faz, mas pelo mal que ele pode fazer, infelizmente.
Assim, os Delegados continuarão em sua parca atuação para o belo quadro social e nós, BMs e PMs, continuando a ser os mendigos fardados que somos.
Estou saindo da Corporação em breve, apesar de amar o que faço, prevendo que em 5 a 10 anos todos os Oficiais e Praças de valor, moral e intelectual, façam o mesmo, restando nas casernas só a podridão que este Estado merece.
ass: menos um Capitão BM

Anônimo disse...

Parabens Capitão BM!!!!!

Anônimo disse...

A Polícia Civil divulgar taxa de elucidação de crimes. e pior ainda, sem os flagrantes da PMERJ. Major voce está sonhando, ACORDA.

Anônimo disse...

Se levarmos em consideração a remuneração dos delegados, as escutas telefônicas; os meios materiais disponíveis, além da qualidade da mão de obra, em particular nas delegacias especializadas, simplesmente não dá para entender o motivo de tanta INCOMPETÊNCIA. Outra coisa que eu não consigo entender é o uso de viaturas ostensivas numa polícia INVESTIGATIVA.

É inexplicável e inaceitável que traficantes continuem vivendo em suas "cidadelas" tranquilamente, cometendo todos os tipos de crimes impunemente como se vivessem em outro planeta. Como explicar a existência de um verdadeiro exército de bandidos num morro em frente ao prédio da SECRETARIA DE SEGURANÇA?


CIDADÃO FLUMINENSE

Anônimo disse...

HOJE POR VOLTA DAS 10:00 DA MANHÃ,A MINHA ESPÔSA FOI ASSALTADA NA TIJUCA NA RUA GENERAL ROCCA POR UM SAFADO DE MAIS OU MENOS 16 ANINHOS,ISTO É O RIO DE JANEIRO,DEPOIS VEM AS ONGS E A OAB DEFENDER ESTES SAFADOS SEMENTE DO MAL,CADÊR OS DIREITOS HUMANOS DA MINHA ESPÔSA QUE SOFREU FERIMENTOS NO PESCOÇO?TEM MAIS É QUE MANDAR ESTAS SEMENTES DO MAL PARA O INFERNO E JÁ

Anônimo disse...

O caos estabelecido permite que se faça uso impróprio das prerrogativas de uma autoridade e não há quem cobre nada desses "marajás" do funcionalismo público...ser delegado implica status e nada mais que politicagem barata...infelizmente dessa incompetência generalizada alguns se beneficiam, numa jornada de trabalho privilegiada (tanto as autoridades quanto os inspetores) e sem qualquer compromisso com resultados...é vergonhosa a face da PC!!Mas vamos ser realistas...quem nós (PM´s e BM´s) elegemos?E eles (PC´s)?quantos puseram na ALERJ?Vai ser bem difícil mudar a presente realidade...e uma pequena parcela da população que conhece essa realidade;a massa ignora, infelizmente!

Cathalá disse...

No DF é igualzinho, Major.

Cheguei a ter minha entrada proibida na SSP quando ainda era tenente, pois ia lá semanalmente pegar as estatísticas da área do BTL com um conhecido.

O medo de que a verdade sobre a criminalidade seja revelada é enorme nos políticos.

WANDERBY disse...

É Cathalá...
Mas por aqui, ao menos presenciei o próprio governador dizer, em tom bastante enérgico, que não estava preocupado com a preservação de status dos delegados, mas sim com o bem estar da sociedade.
Observei mesmo quando, com o coro de assessores, ironizou os sucessivos pleitos endereçados por associação de delegados ao Supremo.
E, confesso, acreditei.
Mas deve haver alguma grande e potencial ameaça que impele autoridades à poltronice.
Gostaria de saber qual é.

Anônimo disse...

Militar fluminense precisa ganhar muito mais

O baixo salário leva a uma falta de orgulho profissional e desmotiva os Militares do Rio de Janeiro

O Governo do Estado do Rio precisa INVESTIR na PMERJ e no CBMERJ

Os vencimentos estão incompatíveis com a responsabilidade e a importância das funções.

12 (doze) anos atrás, em 1995, mais de 100 (cem) Tenentes da PMERJ estavam pedindo Piso Salarial de R$1.000,00 (mil reais), realidade ainda não atingida.

Um Soldado da PMERJ ganha menos do que um Guarda Municipal do Rio.

SOLDO ABAIXO DO SALÁRIO MÍNIMO É INCONSTITUCIONAL!

O GOVERNO DO ESTADO DO RIO ESTÁ DESRESPEITANDO O ART. 7º, INCISO IV, DA CARTA MAGNA (Constituição Federal de 1988).

Anônimo disse...

Investir no salário é a única forma de resgatar a auto-estima do Policial Militar. Dinheiro para isto o Governo do Estado tem, o que falta é vontade política.

Anônimo disse...

SOLDO ABAIXO DO SALÁRIO MÍNIMO É INCONSTITUCIONAL!

O Governo do Estado do Rio de Janeiro fere vários direitos garantidos pela Constituição Federal de 1988.

Art. 7º São direitos dos trabalhadores urbanos e rurais, além de outros que visem à melhoria de sua condição social:

IV - salário mínimo , fixado em lei, nacionalmente unificado, capaz de atender a suas necessidades vitais básicas e às de sua família com moradia, alimentação, educação, saúde, lazer, vestuário, higiene, transporte e previdência social, com reajustes periódicos que lhe preservem o poder aquisitivo, sendo vedada sua vinculação para qualquer fim;

V - piso salarial proporcional à extensão e à complexidade do trabalho;

Lamentavelmente muitas coisas previstas em nossa Constituição Federal estão longe de serem cumpridas e esse dispositivo é uma delas.

Infelizmente o povo do Rio não sabe votar.

Praça da PMERJ disse...

Maj minhas continências e respeito!
Sou um praça e um grande admirador de seu trabalho, pois sei que o Sr. cobra dos policiais, mas ao mesmo tempo, o Sr. luta pela dignidade policial que está em extinção nesse estado. Venho por meio deste comentário, lhe fazer uma pergunta, se possível a resposta é claro: Estamos ouvindo comentários que alguns coronéis que estavam a favor da nossa reivindicação salarial meses atrás receberam uma gratificação incorporada ao soldo que chega a mais ou menos um valor de R$ 1.800,00 e que até existe já em trâmite no Tribunal de Justiça algumas ações de praças para reivindicação da mesma gratificação, isso é verdade Maj? Se for verdade, eu a partir de hj não faço mas nada por essa corporação, pois na verdade nós praças lutamos para o crescimento de alguns coronéis e majores que adoram ficar possando de bons profissionais mas que não fazem absolutamente nada para diminuição da violência nesse estado, pobre coitados são os que dependem desses homens que cheiram mal igual a um simples defunto em decomposição.

Mas uma vez, minhas continências e meus respeitos merecidos a um homem que ainda permanece forte em meio a toda uma corja de lobos devoradores de ovelhas.

E quando o Sr. estiver fraco em meio as lutas.
lembre-se que:
Ainda que eu esteja fraco ai é que sou forte...
O poder de DEUS se aperfeiçoa em minha fraquesa.

Wanderby B. de Medeiros disse...

"Praça da PMERJ"
Não tenho conhecimento de tal incremento remuneratório.
E, sendo absolutamente sincero, tenho recordação de ter ouvido do próprio Cmt Geral que sua aceitação sem que antes houvesse contrapartida salarial razoável para todos seria moralmente inviável.

Anônimo disse...

SENHOR,
SE O SR. CMT. GERAL MANIFESTOU-SE A RESPEITO, ENTÃO DISCUTIU-SE A HIPÓTESE?
(REF.: GRATIFICAÇÃO DOS CORONÉIS)

Anônimo disse...

PISO SALARIAL DIGNO para PMERJ e CBMERJ!
________________________________________________________________

R$ 3.500,00 (três mil e quinhentos Reais) por mês.
________________________________________________________________

Anônimo disse...

Até aluno oficial do CBMERJ, filho de família pobre (gari), está abandonando o tão sonhado curso.
Aonde chegamos.
O cidadão por mais jovem que seja, já percebeu que seu futuro como militar, mesmo que oficial, não terá como ter uma família tranquila$$$$$$$$$......causando brigas e separaçãoes, divórcios....-$$$$----$$$$ menos$$$$$. Cada vez menos$$$$$$.

Anônimo disse...

No Brasil, a Constituição Federal de 1988 não é cumprida.
A Justiça não faz justiça!
O Governo não administra...
A Justiça é injusta...
NADA FUNCIONA NESSE PAÍS?

Soldo abaixo de R$ 380,00 viola a Constituição Federal e afronta o princípio fundamental da dignidade humana.

OBS: O ESTADO DO RIO TEM A SEGUNDA MAIOR ARRECADAÇÃO DE IMPOSTOS DO PAÍS.

O Governo do Estado tem que apenas cumprir a lei, respeitar a Constituição Federal de 1988 é sua obrigação!

Os servidores públicos estaduais cuja atividade guarda relação com a segurança pública, Policiais Militares e Bombeiros do Rio, têm um salário incompatível com a responsabilidade e a importância das funções que exercem. A renda desses profissionais é insuficiente para pagar as despesas básicas previstas no Inciso IV do Art. 7º da Constituição Federal de 1988. De acordo com o DIEESE, o menor soldo deveria ser de R$1.737,16 (mil, setecentos e trinta e sete reais e dezesseis centavos). Esse deveria ser o soldo (= salário) do "RECRUTA" (Aluno do CFSd) da PMERJ ou do CBMERJ.

http://www.dieese.org.br/rel/rac/salminout07.xml

Todos estão usando a PMERJ e o CBMERJ como "TRAMPOLIM" para outras carreiras.

Anônimo disse...

Piso Salarial Nacional para as Polícias Militares e Corpos de Bombeiros Militares: R$3.600,00 (três mil e seiscentos reais).

Anônimo disse...

Por que o PM não recebe pelas "horas extras"?

Esses servidores deveriam receber pelos serviços prestados em eventos, como os jogos realizados no Maracanã.

PM deveria ter Piso Salarial de R$ 4.000,00 (quatro mil reais)!

Os vencimentos de servidores militares não podem ter soldos abaixo do salário mínimo.

O "extra" tem que ser PAGO, porque esses Policiais Militares executam tarefas "que não são inerentes" à atividade principal.
Todos os serviços prestados fora do horário normal dá direito à pagamento de hora extra.

PM que atua na capital deveria receber uma gratificação de R$ 1.475,72 - para compensar os riscos e as despesas com moradia, que são muito maiores na região metropolitana.

Anônimo disse...

Caro Major!

O Sr. poderia fazer uma postagem sobre a greve geral da França, onde categorias diversas de servidores públicos se uniram para cobrar seus direitos.
Acho que seria um bom exemplo para nós Tupiniquins.

Anônimo disse...

Os vencimentos de servidores militares não podem ter soldos abaixo do salário mínimo.

Esses profissionais precisam de incentivo do Governo do Estado (um soldo digno). O soldo não pode, em hipótese alguma, ser inferior ao mínimo, pois isto viola a Constituição Federal de 1988 e afronta o princípio fundamental da dignidade humana. O SOLDO É O SALÁRIO DO MILITAR.

É PRECISO RESGATAR A AUTO-ESTIMA DO MILITAR FLUMINENSE.
O baixo salário leva a uma falta de orgulho profissional e desmotiva os Policiais Militares e Bombeiros Militares do Rio de Janeiro.

Quem zela pela segurança do cidadão (policial militar) precisa ter a profissão prestigiada.
A única forma de "injeção de ânimo" que conheço é um salário digno.
De acordo com o DIEESE, para se ter dignidade é preciso ter, no mínimo, R$ 1.737,16 "líquidos" no bolso. Soldado (PMERJ/CBMERJ) ganha apenas R$ 831,81 por mês.

Anônimo disse...

Governo Cabral só sabe adiar as coisas...
Marcam reuniões e não resolvem nada...
Cadê o AUMENTO da PMERJ e do CBMERJ???

Anônimo disse...

É preciso que os PMs estudem, façam uma faculdade, e aí sim, possam fazer um concurso para realmente conquistar um cargo descente.

Enquanto houver academia para oficial, lamentável, continuarão na extrema ignorância achando que bater continência é "curso superior".
Assim é demais!!!!!!!

Anônimo disse...

Já que vocês acham que quem pega no pesado deve ganhar mais- trabalhador braçal, que lutem para que o estivador ganhe mais que um juiz de direito.

É preciso a consciência e a ciência de que sempre prevalceu no mundo civilizado o intelecto sobre a força física.

Por fim, é necessário o discernimento de que a ditadura- o militarismo, começou a ruir com a Carta Magna de 1988, isso mesmo, ainda está se acabando, posto que o estado democrático de direito não pode permitir que sua sociedade seja defendida por militares, e sim civis, ainda que uniformizados, e não fardados.

Anônimo disse...

TRANSPARÊNCIA E JUSTIÇA
Sobre a matéria divulgada nos diversos meios de comunicação,em razão da declaração do "Sr Secretário de Segurança Pública do estado Do Riode Janeiro", sobre os êxitos investigativos por parte da PCERJ, gostaria que tais dados fossem tornados públicos,porém,que as prisões realizadas pela Policia Militar, nos diversos flagrantes feitos por seus policiais, não sejam computados nessa estatística,pois vários homicídios e diversos outros crimes são elucidados por policiais da PM e, quando apresentados em uma Delegacia Polícial, são computados como crimes elucidados por aquela Corporação.
Para refletir: Palavra, Carater e dignidade.
LUTEMOS POR UMA POÍCIA MELHOR.