11/09/09

Sobre o estupro que não ocorreu!

O que não significa dizer, é claro, que erros outros não tenham sido cometidos, mas não é essa a questão que quero abordar.

Quero tentar entender o que leva delegados de polícia civil a promover verdadeiro carnaval midiático em relação a fato que, como eles mesmos sabem (são bacharéis em direito não são?) não lhes compete apurar.

As acusações aludem a fatos ocorridos durante operação da Polícia Militar; assim sendo e de acordo com o regramento constitucional vigente, sua elucidação deve ser objeto de inquérito policial instaurado e conduzido por autoridades policiais da Polícia Militar.

Será que a Polícia Civil do RJ não tem nada de sua alçada com o que se preocupar?

Como vão as investigações dos homicídios praticados durante as operações da própria Polícia Civil delegado Ronaldo?



E quanto à identificação (ao menos ela, não falo nem em prisão) dos homicidas de centenas de PMs desde 2007 no RJ?



Como andam as taxas de elucidação das dezenas de milhares de delitos registrados todos os meses nas delegacias de polícia delegado?

E quanto a máfia do jogo do bicho?



3 comentários:

Rose Mary Motta Prado disse...

E o pior da acusação contra o cabo do BOPE foi um canal de tv ter se aproveitado do momento e ter ido entrevistar moradores da Mangueira antes mesmo do resultado do IML na suposta vítima.
Não duvidei nenhum momento da inocência do policial!!!!
Aquela CAVEIRA carregada na boina e no peito significa muita coisa e infelizmente a imprensa não tem ou não quer ter noção disso!!!
Nunca imaginei alguém saindo para uma missão carregando preservativos no bolso.Irreal!
Que a suposta vítima sofra as consequencias do ato que cometeu!

Rose Mary Motta Prado disse...

O sr. tem toda a razão!
Parece que certos delegados focam mais o espetáculo do que os resultados, a súbita popularidade e outros ainda gostam de aparecer às custas do BOPE!!! Beira o ridículo!!! Em vez de provas, insinuações de grande apelo popular, mas sem qualquer valor jurídico.
Na realidade a pirotecnia pode gerar poucos resultados práticos...
A mim, e a todos os civis só resta protestar mudando de canal ou desligando a tv!

Anônimo disse...

É um comédia!
Qual a diferença entre o Del Pol, a "vítima" e o presidente da escola de samba?
Nenhuma! São todos comediantes!