10/07/08

Não sejam canalhas! Assumam a responsabilidade por seus atos, inépcia e omissão! Sejam homens (se é que conseguem entender o que quero dizer)!


ASSUMAM SUA "POLÍTICA" IRRESPONSÁVEL E ASSASSINA SÉRGIO CABRAL, BELTRAME ET AL

19 comentários:

Anônimo disse...

E os PPMM é que são corruptos e ladrões.

MIRIAN LEITÃO
Prisão de Daniel Dantas divide STF

Há uma divisão na própria cúpula do Judiciário sobre o caso Daniel Dantas. Acabo de falar com uma alta autoridade que me disse que o banqueiro não poderia ter tido sua prisão temporária suspensa. E isso por dois motivos. O primeiro é que, quando há indícios de que o investigado pode impedir a investigação ou destruir provas, ele tem que permanecer preso. Os fortes indícios de que ele teria tentado subornar um policial são suficientes, segundo me disse essa fonte, "para mantê-lo preso por longo tempo". O segundo motivo pelo qual sua prisão não poderia ter sido suspensa, segundo a fonte, é que a decisão de prendê-lo foi tomada em primeira instância. A ordem só poderia ter sido revogada por uma instância superior, ou seja, o Tribunal Regional. Inúmeras ações entram no Supremo diariamente e são rejeitadas liminarmente com este argumento, o de que, se a decisão foi tomada em primeira instância, se o STF decidisse, seria "uma dupla supressão de instância". Mesmo assim, apesar de inúmeros serem rejeitados pelo Supremo, alguns são aceitos, como foi por exemplo o caso de Paulo Maluf anos atrás ou mesmo de Alexandre Nardoni. O caso serve - mais uma vez - para mostrar como a própria Justiça está confusa sobre este caso. Aliás, pelo visto, o caso Daniel Dantas vai continuar provocando divisões e confusões, inclusive no Supremo Tribunal Federal.

Anônimo disse...

justiça disse...

Até que enfim, os amigos policiais estão acordando, e só não fazer nada , somos funcionários públicos e não escravos então pessoal usem isso ao nosso favor , ir trabalhar e voltar pra casa pro seio de sua familia, sem ser escrachado por imprensa podre como bandido como fomos intulados nas ultimos manchetes nas bancas, inverteram os bandidos agora usam farda e etc,, por isso desde as campanhas saláriais eu nunca mais pisei numa DP pois não prendo ninguém quero mais e que se foda , não deponho em folga e posso fazer minha segurança já que o Estado não me paga um salário decente então pessoal façam o mesmo esqueçam a mão de macaco, vão trabalhar e voltem para depois não tirarem fotos de vcs e botarem na primeira página do jornal como bandidos , como bichos e incopetentes como nosso excelentissimo Governador titulou nossos amigos que estavam na ocorrência a qual toda a sociedade esta culpando os pms mais quando precisam ligam logo 190 e ainda pode ter sido disparo dos verdadeiros bandidos pois a pm não usa 762 ak ae eu quero ver se depois os jornais vão se retratar com nossos chefes de familia que estão sendo tratados iguais a animais pela sociedade e a imprensa , por isso operação padrão pegou algo delegacia fica la o dia todo que se foda, mandou para ocorrência vai devagarinho quase parando que se foda,, não mecha com os vagabundos e eles não mecheram conosco , vamos largar essa merda toda aculha ae quero ver a imprensa meter o pau em quem trabalha e não tem valor os herois da sociedade nós POLICIAIS MILITARES , NÃO SOMOS BANDIDOS NEM ANIMAIS SOMOS APENAS PESSOAS QUE ESCOLHARAM UM IDEAL COMO VIDA , DEFENDER PESSOAS ANÔNIMAS MESMO COM O SACRIFICIO DA PRÓPRIA VIDA, MAIS NÃO SENDO MASSACRADOS EM VIDA COMO ESTAMOS SENDO NÓS ULTIMOS TEMPOS CHEGOU O LIMITE AGORA NÃ DA MAIS !!! POIR AGORA ESTÃO MECHENDO COM NOSSA FAMILIA !! TAMBÉM SOMOS PAIS, FILHOS E TEMOS FAMILIA !

Anônimo disse...

Quatro policiais do 14ºbpm de Bangu,foram conduzidos ao BEP.Pois ao serem acionados pela sala de operação,para verificar um "Disque Denúcia na comunidade Santo Andre, localizada no bairro de Bangu,os policiais procederam ao local informado e abordou um nacional do sexo masculino. o nacional,foi conduzido até a delegacia policial,para ser sarqueado.Feito isto,os policiais fizeram o preenchimento do (TRO)talão de ocorrência.

Pois esta ocorrência,gerou muito transtorno aos policiais militares.Haja vista que uma nacional do sexo feminino,foi até a (CGU)corregedoria Geral Unificada,e em seguida, coduzida a 4ªDPJM ( Delegacia Policial judiciária Militar.Para denuciar os quatros policiais que lá estiveram.
Os policiais foram acusados de uma coisa da qual ,não fizeram.Pois já ficaram presos ,por 72 horas no artigo 30 do RDMP conforme determinou o Comandante Geral Coronel Pitta.

Pois é a pura verdade, basta uma pessoa denuciar ou ligar para a 4ªDPJM que o policial fica preso,para depois os fatos serem apurados." uma vez que a estatistica da 4ªDPJM É PRENDER O POLICIAL MILITAR.

Anônimo disse...

NO MEU CFSD A FORÇA NACIONAL ESTAVA NO CFAP SENDO TERINADA PELO BOPE, ERA TREINAMENTO DE PRIMEIRO MUNDO, COISAS QUE SÓ VI EM FILMES AMERICANOS: CONDICIONAMENTO FÍSICO, ELES CORRIAM PARA CIMA E PARA BAIXO COM SEUS EQUIPAMENTOS; TREINAVAM ABORDAGENS O DIA TODO; INSTRUÇÃO DE TIRO ERA SEMPRE NAQUELE ESTANDE PRÓXIMO À 2ª CIA, TAMBÉM O DIA TODO; INSTRUÇÃO NOTURNA NA FAVELINHA, SIMULANDO INCURSÕES EM ÁREAS DE RISCO; E ATÉ TREINAMENTO COM HELICÓPTERO ELES FIZERAM VÁRIAS VEZES, FORA AS INSTRUÇÕES QUE NÃO OCORRIAM NO CFAP.
APÓS ACABAR ESSE CURSO DA FORÇA NACIONAL, FOI COLOCADO NA 3ª CIA, FOI LÁ QUE ELES FICARAM INSTALADOS, UMA PLACA EM HOMENAGEM AO MESMO.
PASMEM! O NOME DO CURSO ERA EAT! ISSO MESMO, EAT - ESTÁGIO DE APLICAÇÕES TÁTICAS, COM DURAÇÃO DE DOIS MESES. O MESMO EAT QUE COLOCAM NAS NOSSAS FICHAS E NOS DEIXAM 24 HORAS DENTRO DAQUELE PPC DO MORRO DO VIDIGAL SEM SEQUER UM SD DO BOPE PRA DÁ BOM DIA!
ENQUANTO ISSO, NO MEU CFSD SÓ SE FAZIA FLANDU E ORDEM UNIDA E AS TÉCNICAS DE ABORDAGEM JÁ DESCRITAS AQUI NO BLOG.
TUDO NÃO PASSA DE TEATRO!!!!!!!

Anônimo disse...

BANDIDO BOM É BANDIDO MORTO!!!

Anônimo disse...

Joga pedra na GENI, ela é boa de cuspir, maldita Geni.

Anônimo disse...

PRECIPITAÇÃO DA IMPRENSA

INCOMPETÊNCIA DE CABRAL

INCAPACIDADE DE BELTRAME

POLICIAIS MILITARES DO 6º BPM PODEM SER INOCENTES...

"O ônus da prova cabe às partes, mas com uma diferença. É que a prova da acusação, deve ser plena e convincente para um juízo condenatório, ao passo que para a absolvição basta a dúvida, em virtude dos princípios IN DUBIO PRO REO e ACTORE NON PROBANTE ABSOVITUR REUS, assim como da presunção legal da inocência por falta de provas".

Anônimo disse...

"Só quem tem competência para julgar os suspeitos é o Poder Judiciário. Respeitados todos os preceitos constitucionais do contraditório, ampla defesa, e principalmente do devido processo legal. Parece que nosso governador não tem muita afinidade com este último, pois antes mesmo de saber o nome do menino, já tinha chamado os dois agentes de débeis-mentais."

Anônimo disse...

POLICIAIS MILITARES DO 6º BPM PODEM SER INOCENTES

"O ônus da prova cabe às partes, mas com uma diferença. É que a prova da acusação, deve ser plena e convincente para um juízo condenatório, ao passo que para a absolvição basta a dúvida, em virtude dos princípios IN DUBIO PRO REO e ACTORE NON PROBANTE ABSOVITUR REUS, assim como da presunção legal da inocência por falta de provas".

PRECIPITAÇÃO DA IMPRENSA

INCOMPETÊNCIA DE CABRAL

INCAPACIDADE DE BELTRAME

"Só quem tem competência para julgar os suspeitos é o Poder Judiciário. Respeitados todos os preceitos constitucionais do contraditório, ampla defesa, e principalmente do devido processo legal. Parece que nosso governador não tem muita afinidade com este último, pois antes mesmo de saber o nome do menino, já tinha chamado os dois agentes de débeis-mentais."

A PMERJ acabou!

COTURNO CARIOCA disse...

VAMOS COMBATER O MAL QUE QUER TOMAR POSSE DO RIO DE JANEIRO. PARA ISSO PRECISAMOS DE UNIÃO. QUEM ESTÁ INCONFORMADO COM A MEDIOCRIDADE,INCOMPETÊNCIA, CORRUPÇÃO E MENTIRAS, VENHA UNIR-SE A NÓS. SE FOR CABRAL, TÔ FORA! SE FOR PMDB, TÔ FORA!

Anônimo disse...

"MANCHETE DE JORNAL"
(SARGENTO DA PMERJ)

QUEM DERA QUE TODO GRITO DE SOCORRO SE TRANSFORMASSE NUMA MANCHETE DE JORNAL. SERIA ENTÃO POSSÍVEL ACREDITAR QUE O GRITO DE SOCORRO QUE ECOA INTRAMUROS DOS BATALHÕES DA PMERJ, SERIA FINALMENTE "OUVIDO" PELOS MILHARES DE BRASILEIROS E ESTRANGEIROS QUE SÃO OS CLIENTES DO NOSSO SERVIÇO. É CLARO QUE É JUSTO COLOCAR NA MANCHETE DO JORNAL A PERGUNTA DO PAI DO GAROTO MORTO NA TIJUCA: "QUE POLÍCIA É ESSA?". A PERGUNTA É: SERÁ QUE NÃO SERIA JUSTO TAMBÉM, COLOCAR NA PRIMEIRA PÁGINA DO JORNAL, A RESPOSTA A CITADA PERGUNTA? POIS BEM, A QUEM INTERESSAR POSSA, A RESPOSTA SERIA MAIS OU MENOS ASSIM:
- ESSA POLÍCIA É O PRODUTO DE UM PÉSSIMO RECRUTAMENTO, QUE OCORRE LONGE DOS OLHOS CRITICOS DA SOCIEDADE, QUE NÃO PODE VER QUANDO O RECRUTA É DESVIADO DA SALA DE AULA PARA PRESTAR UM SERVIÇO GRATUITO NO MARACANÃ;
-É UM PRODUTO DE UM PÉSSIMO TREINAMENTO, QUE, SEM CRITÉRIOS DEFINIDOS, MANTÉM O ALUNO MAIS TEMPO NO RANCHO LAVANDO PANELAS E SERVINDO REFEIÇÕES, DO QUE EM CONTATO COM O SEU VERDADEIRO INSTRUMENTO DE TRABALHO, A ARMA. E QUANDO TEM CONTATO, NÃO É COM A MESMA QUALIDADE DISPENSADA AOS TREINAMENTOS DO BOPE E DA FORÇA NACIONAL. SENDO ASSIM, NÃO SERIA EXAGERO DIZER QUE TODO POLICIAL TEM CURSO DE "FACA NA BATATA";
-ESSA POLÍCIA É PRODUTO DO DESCASO DE DÉCADAS, QUE CULMINOU NO SEGUNDO PIOR SALÁRIO DA FEDERAÇÃO, FAZENDO COM QUE CADA POLICIAL FAÇA DA POLICIA UM BICO, CONSIDERANDO A SEGURANÇA, O SEU TRABALHO PRINCIPAL, GERANDO EM CADA POLICIAL UM QUESTIONAMENTO SEM RESPOSTA: QUEM É O VERDADEIRO DÉBIL MENTAL?;
-ESSA POLÍCIA É O RESULTADO DE NOITES MAL DORMIDAS, ENFRENTANDO O BICO, PRA TER O QUE LEVAR PRA DENTRO DE CASA, JÁ QUE O ESTADO, NA PESSOA DO SEU GOVERNADOR MENTIROSO, QUE NÃO TEM HONRA NA SUA PALAVRA E NEM NAS SUAS AÇÕES, NÃO CUMPRE COM O SEU DEVER DE REMUNERAR DIGNAMENTE OS SEUS SERVIDORES.
-É O RESULTADO DE UM CURSO SEM SUBSÍDIOS DE MOTIVAÇÃO PARA AQUELES QUE ESTÃO CHEGANDO; ONDE OS INSTRUTORES POR MAIS QUE SE ESFORCEM, NÃO CONSEGUEM ENCONTRAR UM REFERENCIAL PARA MOTIVAR OS QUE ESTÃO INGRESSANDO. SENDO ASSIM, O CAMINHO NATURAL É O DIRECIONAMENTO DA MARCHA PARA UMA VIDA DE CORRUPÇÃO E VERGONHA;
-ESSA POLÍCIA É O RETRATO DO SEU COMANDO, QUE NA PESSOA DO GOVERNADOR, É OMISSO E SEM PARÂMETROS;
-QUERO LEMBRAR PORÉM, QUE ESSA POLÍCIA É ACIMA DE TUDO, AQUELE HERÓI ANÔNIMO QUE CHEGA PRA TIRAR DAS MÃOS DO TRAFICANTE, O JOVEM QUE ESTAVA PRESTES A SER EXECUTADO. É O HERÓI SOCIAL, QUE AUXILIA A MULHER GESTANTE PRESTES À DAR À LUZ, E QUE NO ENTANTO, SAI DE CENA, SEM ESPERAR AGRADECIMENTOS, APENAS COM A CONSCIÊNCIA DO DEVER CUMPRIDO; É O SOCORRO QUE INTERROMPE UM SEQUESTRO E LIVRA AS VITIMAS...É MELHOR PARAR...NÃO ADIANTA NADA DISSO, POIS NADA DISSO SE TRANSFORMA EM MANCHETE DE JORNAL. A POLÍCIA NÃO É VISTA QUANDO TRABALHA. SERIA ENTÃO A OCASIÃO OPORTUNA PARA SE TORNAR MANCHETE DE JORNAL EXATAMENTE POR NÃO TRABALHAR. ESTAMOS ENRIQUECENDO OS DONOS DE JORNAIS, PROMOVENDO MANCHETES DIÁRIAS COM A NOSSA DESGRAÇA. É CHEGADA A HORA DE DIZERMOS UM BASTA PARA TUDO ISSO. VAMOS JUNTOS CONSTRUIR A PRÓXIMA MANCHETE DO JORNAL.

Anônimo disse...

EM SÍNTESE, SARGENTO,
ESSA POLÍCIA É A QUE CONTINUARÁ A EXISTIR, SE A SOCIEDADE CONTINUAR ELEGENDO GENTE COMO O SR. SÉRGIO CABRAL FILHO.

Anônimo disse...

O DIA "D" FOI DESENCADEADO.

MAJOR O SR LEU O BOL PM 105 DE 10/07/08 NA SUA 5º PARTE?

OS QUE NÃO TEM LEGITIMIDADE COMEÇARAM A FICAR PREOCUPADO, PENA QUE FOI TARDE PARA ISSO.

MENSAGEM DO COMANDANTE GERAL AOS POLICIAIS MILITARES
POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO
Policial Militar,
Você não se enganou ao ver o texto dessa mensagem que hoje faço chegar
até você.
POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO. Somos do Rio, para
o Rio, feitos do Rio, com o Rio. Somos a POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DO
RIO DE JANEIRO.
Estamos vivendo nesses dias momentos difíceis e conturbados. É possível
ver a expressão compenetrada na face de cada um que veste esta farda azul, que
possui uma família e que insiste em levar até as últimas conseqüências o juramento
de sacrificar a própria vida em favor da sociedade.
Ocorre que a HISTÓRIA está repleta de exemplos de Instituições, homens
e mulheres que enfrentaram ocasiões árduas e prevaleceram. A própria humanidade
teve seus dias de escuridão e conseguiu se reerguer.
CONOSCO NÃO SERÁ DIFERENTE!
NÃO CHEGAMOS AOS 200 ANOS À TOA!
Você policial militar continuará a ser a mola propulsora das mudanças que
experimentaremos a partir de tudo o que estamos vivendo hoje.
CONTO COM VOCÊ!
A POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CONTA COM
VOCÊ!
ESTE ESTADO CONTA COM VOCÊ!
Vamos nos reerguer destes episódios mais sólidos, consistentes e essenciais
a nossa sociedade.
Vamos nos agarrar aos nossos princípios mais saudáveis e inquestionáveis,
as nossas normas e leis.
Vamos firmar nossas condutas numa fé inabalável de que o BEM sempre
vencerá o mal.
Policial militar,
Não abra mão de continuar a sua luta diária pelo sossego e pela paz em
todo este estado. Sua luta é a minha luta. E Nossa luta tem como resultado um
Rio muito melhor!

QUANDO ELE DIZ QUE O POLICIAL NÃO SE ENGANOU, ELE TEM RAZÃO O POLICIAL VEM SENDO ENGANADO A QUASE 200 ANOS, ACORDA POPULAÇÃO DO ESTADO OU ELA VAI LHE APERTAR AINDA MAIS O PESCOÇO.

Anônimo disse...

Caro Editor.
O cobrador de impostos, deste Estado, e seu secretário, todas as vezes que estão diante de resultados ruins, decorrentes de sua má gestão na segurança pública, tentam se fazer de vítimas ao oferecer "condolências protocolares", que não resolvem nada. A mãe atingida, brutalmente, pela falta de competência das autoridades deste Estado, fez muito bem em não aceitar desculpas e condolências protocolares do secretário de segurança.
Celcasti, RJ

Anônimo disse...

A COISA COMEÇOU A MUDAR

GRAÇAS A DEUS E AS PESSOAS DE BOM SENSO DO NOSSO ESTADO, QUE DEVERIAM ESTA NAS CADEIRAS DOS NOSSOS ILEGÍTIMOS.

Em Defesa da Vida: Manifesto pela Redução de Mortes por Arma de Fogo e Reforma das Instituições Policiais do Estado do Rio de Janeiro.

De acordo com os dados oficiais do Instituto de Segurança Pública, nos últimos oito anos ocorreram 51.473 homicídios dolosos no estado do Rio de Janeiro. Uma média de 6.434 assassinatos por ano. No mesmo período, 7.588 pessoas foram mortas por policiais, em conseqüência de uma suposta reação à ação de polícia. Uma média de 948 mortes por ano. Somente no 1º quadrimestre do ano de 2008, 2.030 vidas humanas foram ceifadas em razão das mortes violentas intencionais e 502 pessoas já faleceram em decorrência de presumidas situações de confronto com a polícia. Como se tudo isso não bastasse, acredita-se que 70% dos casos de desaparecimento são na realidade ocorrências de homicídio doloso.
À guisa de projeção para o ano de 2.008, segundo estimativa do CESEC / UCAM (Centro de Estudos de Segurança e Cidadania), o número de pessoas mortas em razão da violência intencional pode ultrapassar mais de 11.000 casos, somados os homicídios dolosos, as lesões corporais seguidas de morte, os latrocínios (roubos seguidos de morte), os autos de resistência (pessoas mortas em decorrência da ação policial) e os casos de pessoas desaparecidas com suspeitas de homicídio. Nessa hipótese, no final do ano a taxa de homicídio ultrapassaria o patamar de 60 mortes para cada 100.000 habitantes.
Para agravar essa triste realidade de violência e criminalidade que assola a qualidade de vida da população fluminense, em alguns espaços geográficos da nossa cidade maravilhosa (sobretudo nas favelas), a comunidade local, por força da omissão e da permissividade do Poder Público, encontra-se refém do medo, subjugada ao domínio territorial armado, que é imposto através do terror, por grupos de narcotraficantes ou de “milicianos”, em detrimento do exercício do monopólio do uso legítimo da força legal por parte do Estado, inclusive com a instalação de tribunais de execução.
A situação no Estado do Rio de Janeiro é, portanto, de grave perturbação da ordem pública. Tão grave, particularmente na Capital, que as forças de segurança do estado são insuficientes em número e tecnicamente limitadas para o desafio que se impõe. Uma luta que extravasa os limites operacionais do aparelho policial do estado.
O medo, o estresse, o sentimento de impunidade, a insegurança pública que interfere na qualidade de vida das pessoas, a desconfiança da população nas instituições policiais, a falta de policiamento ostensivo, os altos índices de criminalidade violenta, a alta taxa de letalidade da ação policial, a baixa taxa de produção de laudos periciais criminais e a impunidade resultante da insignificante taxa de elucidação dos delitos são alguns dos indicadores que legitimam as demandas e expectativas da sociedade fluminense que clama por reformas profundas nas instituições policiais do nosso estado.
Nesse contexto, nós, cidadãos fluminenses, representantes das instituições e entidades abaixo relacionadas, reunidas no “Fórum Pela Vida e Pela Paz”, exigimos do governo estadual que, em parceria com a sociedade cível organizada, se inicie o processo de construção de uma nova política de segurança pública que tenha como resultado, dentre outras coisas, uma outra instituição policial.
Desejamos e queremos uma nova Polícia. Uma nova polícia composta por cidadãos plenos. Por mulheres e homens tecnicamente bem capacitados, bem equipados e bem remunerados para o exercício de sua nobre arte e missão. Uma polícia constituída de profissionais que se dediquem integralmente e exclusivamente a sua atividade funcional.
Não queremos uma polícia que mate e que morra de forma gratuita. Desejamos e exigimos uma polícia que valorize acima de tudo a vida. Uma polícia que saiba administrar os conflitos e que atue na proteção das pessoas e do patrimônio de forma efetiva, de modo a compatibilizar a eficácia da ação operacional com o respeito aos direitos civis, sobretudo o direito à vida, à liberdade e à propriedade.
Enfim, uma nova polícia que proteja e sirva à população e que cultive a preservação da vida como principal valor institucional.
Cremos que as mudanças que desejamos como sociedade civil organizada, só será possível com a participação de todos e todas!
Rio de Janeiro, 11 de julho de 2008.

Rio de Paz
Viva Rio
Movimento Segurança Cidadã
Mães do Rio
Gabriela Sou da Paz
FAFERJ
Rede Comunitária
Movimento Contra Violência

Anônimo disse...

O governador Sérgio Cabral NUNCA deveria ter chamado seus policiais de débeis mentais e muito menos ter tratado com tanta covardia e traição esses PMs, condenando-os antes de qualquer julgamento. Acredito que a dor e arrependimento desses homens será maiores pelo fato de que foram abandonado. Esses policiais estão sofrendo muito, chorando sem parar, sem alimentação, angustiados e preocupados com suas famílias que estão destinadas a miséria total e é claro pela morte do menino João Roberto. Não acredito que eles deram tiros pensando em matar uma mulher indefesa com duas crianças. Estava condicionada a execução, como é até mesmo incentivado pelo projeto “DESARME UM BANDIDO” do governo Sérgio Cabral, onde os PMS recebem 1000,00 por cada arma resgatada, etc..
CínthiaCosta

Anônimo disse...

aro Presidente Lula o que falta para o Sr interceder no Estado do Rio de Janeiro, decrete estado de emergência, sítio qualquer coisa, o Governador do RJ não liga para o que acontece, deve ter algum bloqueio mental ou pelo menos visual e nada faz, o Estado de segunda maior arrecadação, maiores índices de violência não pode pagar o pior salário, abrir concurso toda vez que a violência aumenta, e não ter política de segurança pública, aliás eu acho que o Governador do RJ é um débil mental, o que falta para decretar estado de emergência? matarem o Sr presidente da próxima vez que vier ao RJ?

Anônimo disse...

Sr. Maj PM Wanderby,
Estas últimas semanas assistimos, com pesar, a diversos episódios que colocam em xeque a PMERJ.
Se analisarmos os fatos isoladamente e fora do contexto correto vamos concluir que a PMERJ é vilã e os seus críticos são virtuosos homens que só fizeram ao longo de suas vidas o bem para o Rio de Janeiro e seus cidadãos...
Mas a realidade é outra, logo no início dos anos noventa, 93/94 o Brasil submetia um inimigo antigo, a inflação, que corroia da noite para o dia o salário dos brasileiros, com a derrota da inflação o Brasil entrava em um novo período de sua História, "o paríodo de estabilidade econômica", portanto temos como pano de fundo para os dias atuais, desde 93/94,"o período da estabilidade econômica"...
então nosso contexto é de estabilidade econômica...
O que nos leva ao outro ponto da discussão a PMERJ e sua estrutura. A PMERJ é estruturada como uma Instituição Militar e as instituições militares sabidamente são baseadas na "hierarquia e disciplina", portanto existe os que comandam, dirigem ou chefiam e os que são comandados, dirigidos ou chefiados...ou seja obedecem.
Neste ponto mora a questão que quero levantar:
Quem em um contexto de estabilidade econômica vai procurar o emprego de "SOLDADO POLICIAL MILITAR no Rio de Janeiro", não falo de quantidade, falo do perfil, quero discutir a qualidade, ou melhor a "sua qualificação para o mercado", para iniciarmos esta discussão devemos definir basicamente o que é ser um "soldado policial militar no Rio de Janeiro":

1- estar em primeiro lugar nas estatísticas como "a carreira com mais chances de morte violenta";

2- receber o pior salário de sua profissão no Brasil;

3- Ser submetido a uma rotina diária estressante por conta da violência urbana que se instalou no estado e no país, por conta da falência do ensino público, da saúde pública e da ausência de uma política governamental de primeiro emprego; e,

4- enfretar as ruas todos os dias, fardado, a cobrança por parte da população, por ser um aparelho do Estado, da solução de problemas que não estão ao seu alcance a saúde pública falida, o ensino público falido e a falta de uma política governamental de primeiro emprego.

O nosso jovem que enfrentará tudo isso pelo pior salário de sua profissão no pago no país, de que família vem? Qual sua origem social? Qual seu nível cultural? Que pais orientariam um filho a seguir tal carreira, que possui elevado risco de vida, o pior salário e uma cobrança tão elevada???

Em uma conjuntura econômica estável, como a existente hoje no país, veremos que o perfil do jovem que procura a PMERJ, é o do menos qualificado, ou cuja família teve menor condição de prepará-lo para o mercado de trabalho, por ser das camadas econômicas mais baixas da sociedade, por culpa do própio estado, da falência da saúde pública , do ensino público e da falta de uma política governamental de primeiro emprego.

Portanto nosso jovem sofre no dia a dia as mesmas pressões dos mais simples, dos mais humildes que deve proteger e, se possui algum desvio de conduta ou de comportamento, não é algo que não esteja presente na sociedade da qual é oriundo, que é Governada por quem deveria melhorar a saúde pública que está falida, o ensino público que está falido e possuir uma política governamental de primeiro emprego, hoje inexistente.

Concordo que devamos condenar os desvios de conduta do aparato de segurança do estado, porém o que fazemos para melhorar suas condições???
Nós da sociedade fazemos passeatas para exigir melhores salários para estes homens???
É justo exigir do filho de alguém que morra para proteger meu sono por R$ 850,00???
Quando aplaudo a compra de uma viatura nova por um Chefe de Estado para a polícia, eu me lembro que isto é um factóide e, que o policial continuárá ganhando o mesmo salário???
Eu concordo com a "conversa fiada" que salário não é importante, e continuo criticando a polícia, e abro mão como cidadão de ter uma polícia bem paga, permitindo que o "político desonesto" ao invés de pagar bem minha polícia, gaste meu dinheiro dos impostos com campanha, e continue co o blá blá blá que "salário não é importante"???

"SE VOCÊ NÃO COBRA SALÁRIOS DECENTES E CONDIÇÕES DIGNAS PARA QUEM VAI MEDIAR OS CONFLITOS URBANOS, OS CONFLITOS DA SOCIEDADE NA QUAL VOCÊ VIVE, VOCÊ É UM OMISSO, VOCÊ ESTARÁ ERRANDO JUNTO COM O POLICIAL, QUANDO ELE ERRAR"...

Rita de Cássia, Professora da Rede Estadual de Ensino.

COTURNO CARIOCA disse...

Sábado, 12 de Julho de 2008
PDT DE LUTO! Secretário-geral do PDT no Rio é morto a tiros

O secretário da Executiva Municipal do PDT do Rio de Janeiro, Jorge Vieira, foi assassinado na noite desde sábado em Bonsucesso, no subúrbio do Rio. Jorge Vieira estava na avenida dos Democráticos, perto do Jacarezinho, quando cumpria agenda de campanha do candidato Paulo Ramos na zona oeste da cidade, quando teria batido no carro de supostos criminosos que dirigiam na contramão. De acordo com a polícia, os criminosos desceram do carro atirando. Jorge Vieira foi baleado e morreu no local. O candidato a vereador Fernando Carvalho, que dirigia o carro, não ficou ferido com os tiros
Através de nota, o deputado Paulo Ramos disse que a morte de Vieira "é uma tragédia, um momento de dor e de profunda perda."