08/07/08

VÍTIMAS DE SUA INCOMPETÊNCIA, LENIÊNCIA, IRRESPONSABILIDADE E OMISSÃO SÉRGIO CABRAL FILHO

AJA OU RENUNCIE

6 comentários:

Anônimo disse...

Ele não deu continuidade correta à frase que iniciou.Disse:"...Como governador,uma atrocidade cometidada contra inocentes, vítimas...".Devia continuar assim:Vítimas da minha irresponsabiidade, da minha incompetência como gestor, pois nunca administrei nem governei nada. O que fiz em toda a minha vida pública foi mentir,fazer conchavos políticos, agir com traição,jogar cascas de banana para os outros escorregarem enquanto levo a minha vida de mordomia. Não fiz, até agora, nada, rigorosamente nada para oferecer à população uma polícia prepara e remunerada decentemente como prometi na campanha.Prometi, inclusive,que o altíssimo investimento feito no PAN transfomaria a segurança pública do Rio de Janeiro em um modelo para outros Estados.Mas,NA VERDADE,O QUE FIZ? jOGUEI ESSA POLÍCIA MALTRAPILHA,FAMINTA, DESPREPARADA MAL EQUIPADA,DESASSISTIDA NAS SUAS NECESSIDADES BÁSICAS, PARA CONFRONTAR-SE COM OS BANDIDOS QUE INFESTAM E DOMINAM ESTA CIDADE COM ARMAS MUITO SUPERIORES ÀS PORTADAS PELOS POLICIAIS....A culpa é minha, pura e exclusivamente minha. A minha cara não reflete tristeza,mas, sim, vergonha da minha fragilidade de gestor- sinto vergonha ter ter dito e repetido: "GESTÃO. É ISSO QUE ESTÁ FALTANDO NO GOVERNO DO ESTADO!" SOU UM FRACASSO, UM POLÍTICO DE QUINTA CATEGORIA.NESTE ATO, EM RESPEITO AOS CIDADÃOS DO ESTADO DO RIO E À SUA DOR, FRUTO DA MINHA INCAPACIDADE COMO GOVERNANTE,RENUNCIO AO CARGO PARA O QUAL FUI ELEITO.
Assim deveria ele continuar a frase.

mmai-movimento das mulheres disse...

CULPADOS OU INOCENTES?

Várias tragédias tem sacudido a cidade do Rio de Janeiro, abalando famílias ligadas diretamente as vítimas, e a todos nós brasileiros!
E então surgem várias perguntas, de quem é a culpa???
Em um caso específico o do filho da promotora, em que um policial está diretamente envolvido, fala-se de uma garota como pivô da briga!
Nesse caso culpamos a quem, a falta de Educação no sentido literal, aos princípios de família, ao berço em que jovens nascem?
Ao despreparo da Polícia (PMERJ) ?
No caso da jovem Patrícia que desapareceu sem deixar rastro, violência contra a sociedade praticada por marginais?
Ou despreparo da polícia(PMERJ) ?
No caso do menino de 6 anos Ramon, atingido na comunidade onde morava, dentro de casa, troca de tiros de bandidos com bandidos ?
Ou despreparo da polícia (PMERJ) ?
Agora a tragédia com a família na tijuca, onde vitimou o menino de 3 anos João, onde qualquer outro comentário é desnecessário, para mostrar a nossa indignação, culpa de quem?
Despreparo da polícia (PMERJ)?
E o caso da comunidade, em que 3 jovens foram entregues como UM PRESENTINHO, para marginais de outra comunidade, por homens do EXÉRCITO BRASILEIRO, culpa de quem?
Também despreparo da polícia (PMERJ) ?
É FÁCIL FICARMOS DE FORA JULGANDO!!
Mas deveria ser mais fácil ainda, cobrarmos dos nossos Governantes as medidas cabíveis, as soluções imediatas contra a marginalidade, o direito a Educação á todos, principalmente nas comunidades, e FAZER VALER NOSSOS DIREITOS!
Mas como cobrar se quando propomos nos reunir para cobrar, a grande massa da população se esconde, se omite, foge dos seus deveres, e normalmente ainda criticam dizendo na cara dura:- ISSO NÃO VAI DAR EM NADA!!
COVARDES OU IMBECÍS DESPREPARADOS?
Despreparados para uma realidade, a que temos que lutar bravamente por nossos interesses, nosso bem estar, uma sociedade justa de verdade.
Precisamos refletir que vidas foram literalmente tiradas, mas e a vida das famílias dos que hoje são acusados de TEREM COMETIDO CRIMES, que jamais passaram por suas mentes limpas, de pessoas do bem, essa MISERÁVEL E TRISTE REALIDADE DE HOJE!
Quero deixar registrado aqui, minha total solidariedade aos familiares das vítimas dessas tragédias.
Quero dar meu ombro, para total apoio aos nossos GUERREIROS DA PMERJ, que vão para as ruas, as vezes mesmo despreparados, porque esse é o sistema em que vivem nossos POLICIAIS!
AMIGAS NOSSO ENCONTRO TÁ CHEGANDO, SOMOS MULHERES DE ATITUDES INDEPENDENTES, PENSEMOS NISSO!!!
BJS MÁRCIA MACHADO

mmai-movimento das mulheres disse...

CULPADOS OU INOCENTES?

Várias tragédias tem sacudido a cidade do Rio de Janeiro, abalando famílias ligadas diretamente as vítimas, e a todos nós brasileiros!
E então surgem várias perguntas, de quem é a culpa???
Em um caso específico o do filho da promotora, em que um policial está diretamente envolvido, fala-se de uma garota como pivô da briga!
Nesse caso culpamos a quem, a falta de Educação no sentido literal, aos princípios de família, ao berço em que jovens nascem?
Ao despreparo da Polícia (PMERJ) ?
No caso da jovem Patrícia que desapareceu sem deixar rastro, violência contra a sociedade praticada por marginais?
Ou despreparo da polícia(PMERJ) ?
No caso do menino de 6 anos Ramon, atingido na comunidade onde morava, dentro de casa, troca de tiros de bandidos com bandidos ?
Ou despreparo da polícia (PMERJ) ?
Agora a tragédia com a família na tijuca, onde vitimou o menino de 3 anos João, onde qualquer outro comentário é desnecessário, para mostrar a nossa indignação, culpa de quem?
Despreparo da polícia (PMERJ)?
E o caso da comunidade, em que 3 jovens foram entregues como UM PRESENTINHO, para marginais de outra comunidade, por homens do EXÉRCITO BRASILEIRO, culpa de quem?
Também despreparo da polícia (PMERJ) ?
É FÁCIL FICARMOS DE FORA JULGANDO!!
Mas deveria ser mais fácil ainda, cobrarmos dos nossos Governantes as medidas cabíveis, as soluções imediatas contra a marginalidade, o direito a Educação á todos, principalmente nas comunidades, e FAZER VALER NOSSOS DIREITOS!
Mas como cobrar se quando propomos nos reunir para cobrar, a grande massa da população se esconde, se omite, foge dos seus deveres, e normalmente ainda criticam dizendo na cara dura:- ISSO NÃO VAI DAR EM NADA!!
COVARDES OU IMBECÍS DESPREPARADOS?
Despreparados para uma realidade, a que temos que lutar bravamente por nossos interesses, nosso bem estar, uma sociedade justa de verdade.
Precisamos refletir que vidas foram literalmente tiradas, mas e a vida das famílias dos que hoje são acusados de TEREM COMETIDO CRIMES, que jamais passaram por suas mentes limpas, de pessoas do bem, essa MISERÁVEL E TRISTE REALIDADE DE HOJE!
Quero deixar registrado aqui, minha total solidariedade aos familiares das vítimas dessas tragédias.
Quero dar meu ombro, para total apoio aos nossos GUERREIROS DA PMERJ, que vão para as ruas, as vezes mesmo despreparados, porque esse é o sistema em que vivem nossos POLICIAIS!
AMIGAS NOSSO ENCONTRO TÁ CHEGANDO, SOMOS MULHERES DE ATITUDES INDEPENDENTES, PENSEMOS NISSO!!!
BJS MÁRCIA MACHADO

Anônimo disse...

Nem uma coisa, e nem outra; êle vai é viajar pra Paris...

Anônimo disse...

Além do demagogo Sérgio Cabral, o grande culpado disso tudo se chama General Cerqueira, que destruiu a formação profissional do Policial Militar do Rio de Janeiro com "uma piada" chamada PLANO DE CARREIRA das praças.

Atualmente, há até Cursos feitos à distância, ou seja, cursos por correspondência. A população deve procurar saber como é formado um Sargento PM por TEMPO DE SERVIÇO (o chamado "juruna", que é promovido sem prova).

Esse profissional pode estar comandando as abordagens feitas numa determinada operação policial.

A PROMOÇÃO POR TEMPO DE SERVIÇO DAS PRAÇAS DEVE ACABAR

O DECRETO Nº 22.169 DE 13 DE MAIO DE 1996, com a redação do Artigo 3º alterada pelo Decreto nº 23.673/97, DEVERIA SER EXTINTO IMEDIATAMENTE!

UM SOLDADO NÃO PODE SER PROMOVIDO SEM PROVA! UM CABO NÃO PODE SE TORNAR SARGENTO SEM CONCURSO INTERNO...

ESSA PALHAÇADA TEM QUE ACABAR!

Anônimo disse...

Sr. Maj PM Wanderby,
Estas últimas semanas assistimos, com pesar, a diversos episódios que colocam em xeque a PMERJ.
Se analisarmos os fatos isoladamente e fora do contexto correto vamos concluir que a PMERJ é vilã e os seus críticos são virtuosos homens que só fizeram ao longo de suas vidas o bem para o Rio de Janeiro e seus cidadãos...
Mas a realidade é outra, logo no início dos anos noventa, 93/94 o Brasil submetia um inimigo antigo, a inflação, que corroia da noite para o dia o salário dos brasileiros, com a derrota da inflação o Brasil entrava em um novo período de sua História, "o paríodo de estabilidade econômica", portanto temos como pano de fundo para os dias atuais, desde 93/94,"o período da estabilidade econômica"...
então nosso contexto é de estabilidade econômica...
O que nos leva ao outro ponto da discussão a PMERJ e sua estrutura. A PMERJ é estruturada como uma Instituição Militar e as instituições militares sabidamente são baseadas na "hierarquia e disciplina", portanto existe os que comandam, dirigem ou chefiam e os que são comandados, dirigidos ou chefiados...ou seja obedecem.
Neste ponto mora a questão que quero levantar:
Quem em um contexto de estabilidade econômica vai procurar o emprego de "SOLDADO POLICIAL MILITAR no Rio de Janeiro", não falo de quantidade, falo do perfil, quero discutir a qualidade, ou melhor a "sua qualificação para o mercado", para iniciarmos esta discussão devemos definir basicamente o que é ser um "soldado policial militar no Rio de Janeiro":

1- estar em primeiro lugar nas estatísticas como "a carreira com mais chances de morte violenta";

2- receber o pior salário de sua profissão no Brasil;

3- Ser submetido a uma rotina diária estressante por conta da violência urbana que se instalou no estado e no país, por conta da falência do ensino público, da saúde pública e da ausência de uma política governamental de primeiro emprego; e,

4- enfretar as ruas todos os dias, fardado, a cobrança por parte da população, por ser um aparelho do Estado, da solução de problemas que não estão ao seu alcance a saúde pública falida, o ensino público falido e a falta de uma política governamental de primeiro emprego.

O nosso jovem que enfrentará tudo isso pelo pior salário de sua profissão no pago no país, de que família vem? Qual sua origem social? Qual seu nível cultural? Que pais orientariam um filho a seguir tal carreira, que possui elevado risco de vida, o pior salário e uma cobrança tão elevada???

Em uma conjuntura econômica estável, como a existente hoje no país, veremos que o perfil do jovem que procura a PMERJ, é o do menos qualificado, ou cuja família teve menor condição de prepará-lo para o mercado de trabalho, por ser das camadas econômicas mais baixas da sociedade, por culpa do própio estado, da falência da saúde pública , do ensino público e da falta de uma política governamental de primeiro emprego.

Portanto nosso jovem sofre no dia a dia as mesmas pressões dos mais simples, dos mais humildes que deve proteger e, se possui algum desvio de conduta ou de comportamento, não é algo que não esteja presente na sociedade da qual é oriundo, que é Governada por quem deveria melhorar a saúde pública que está falida, o ensino público que está falido e possuir uma política governamental de primeiro emprego, hoje inexistente.

Concordo que devamos condenar os desvios de conduta do aparato de segurança do estado, porém o que fazemos para melhorar suas condições???
Nós da sociedade fazemos passeatas para exigir melhores salários para estes homens???
É justo exigir do filho de alguém que morra para proteger meu sono por R$ 850,00???
Quando aplaudo a compra de uma viatura nova por um Chefe de Estado para a polícia, eu me lembro que isto é um factóide e, que o policial continuárá ganhando o mesmo salário???
Eu concordo com a "conversa fiada" que salário não é importante, e continuo criticando a polícia, e abro mão como cidadão de ter uma polícia bem paga, permitindo que o "político desonesto" ao invés de pagar bem minha polícia, gaste meu dinheiro dos impostos com campanha, e continue co o blá blá blá que "salário não é importante"???

"SE VOCÊ NÃO COBRA SALÁRIOS DECENTES E CONDIÇÕES DIGNAS PARA QUEM VAI MEDIAR OS CONFLITOS URBANOS, OS CONFLITOS DA SOCIEDADE NA QUAL VOCÊ VIVE, VOCÊ É UM OMISSO, VOCÊ ESTARÁ ERRANDO JUNTO COM O POLICIAL, QUANDO ELE ERRAR"...

Rita de Cássia, Professora da Rede Estadual de Ensino.