22/04/2007

O exemplo de Alagoas! Seremos "promovidos"?


JN - 20/04/07

"PM de Alagoas está em greve

Estão aquartelados há mais de 25 horas 5 mil policiais militares de Alagoas.
O protesto é pelo não pagamento do reajuste salarial de quase 89% concedido pela Justiça no mês passado. Nenhum registro de ocorrência está sendo feito no estado
."

G1-20/04/07

"Policiais de AL estão dentro dos quartéis
Cerca de 5 mil policiais e bombeiros decidiram cruzar os braços até sábado. Categoria pede reajuste salarial de 88%.


As ruas de Alagoas estão sem policiamento nesta sexta-feira (20), por causa de um protesto dos oficiais por reajuste salarial. Cerca de 5 mil policiais e bombeiros vão permanecer dentro dos quartéis até a noite de sábado (21).
A categoria pede o pagamento do reajuste salarial de 88% concedido pela Justiça em março deste ano. Com o aumento, o salário inicial de um soldado subiria de R$ 530 para R$ 960.
Caminhada e aquartelamento
Os policiais estão fechados nos quartéis desde as 19h de quinta-feira (19). Após realizarem uma caminhada, eles resolveram pelo aquartelamento provisório de 48 horas. O governo de Alagoas disse que foi surpreendido pelo aquartelamento, pois negociava uma alternativa. De acordo com a assessoria do governo alagoano, o estado não tem recursos para suportar o impacto causado pela implantação do reajuste.

Na terça-feira (24), uma reunião com o secretário de Administração, Adriano Soares, definirá os novos rumos da negociação. Caso não seja apresentada uma proposta, bombeiros e PMs voltarão a se reunir em assembléia e votarão por novo aquartelamento, dessa vez por tempo indeterminado.".


Folha Online - 20/04/07

"Cabos e soldados da PM promovem aquartelamento em Alagoas

Cabos e soldados da Polícia Militar de Alagoas iniciaram na noite de quinta-feira (19) um aquartelamento previsto para durar 48 horas em protesto ao não-pagamento de um reajuste salarial. Segundo o Comando da PM, cerca de 500 participam do ato. O movimento pode prejudicar a segurança no Estado.Por telefone, a reportagem não conseguiu entrar em contato com a a associação dos cabos e soldados.O comandante da PM, coronel Rubens Goulart, afirmou quinta-feira que a orientação para os comandantes das unidades atingidas pelo movimento é de manter as escalas normais e punir disciplinarmente os PMs que faltarem ao trabalho. Goulart participa de uma reunião para determinar medidas de emergência, em caso de falta de PMs.
O aquartelamento foi decidido na tarde de quinta-feira, em assembléia realizada em frente à sede do governo alagoano, no centro da capital Maceió.
No encontro, os PMs determinaram ainda que, se as negociações não avançarem até a próxima terça-feira (24), quando eles têm uma reunião com o secretário estadual de Administração, Adriano Soares, irão retomar o aquartelamento por tempo indeterminado.
Os cabos e soldados reivindicam o pagamento de um reajuste salarial de 88,54% concedido à categoria pelo juiz Klever Rego Loureiro, da Vara de Fazenda Pública Estadual, em fevereiro passado. Em sua sentença, o magistrado reconheceu o direito de isonomia dos cabos e soldados aos oficiais superiores.Por meio de sua assessoria de imprensa, o Comando do Corpo de Bombeiros de Alagoas informou que não tem registro de aquartelamento.".

Gazeta do Povo - 21/04/07

"Comando da PM prende 40 policiais por aquartelamento em Alagoas

Maceió – O comando da Polícia Militar de Arapiraca, em Alagoas, determinou ontem a prisão em flagrante de 40 policiais – entre soldados, cabos e sargentos – pelo aquartelamento na unidade. Desde a noite de quinta-feira, policiais em todo estado promovem o movimento, previsto para durar 48 horas, em protesto ao não-pagamento do reajuste salarial.
A estimativa do Comando da PM era de que cerca de 500 policiais estariam aquartelados em todo estado, que pode prejudicar a segurança em Alagoas.As três associações da categoria – cabos e soldados; subtenentes e sargentos; e dos oficiais – reivindicam o pagamento de um reajuste salarial de 88,54%. Com o reajuste, os soldados, por exemplo, passariam a ganhar cerca de R$ 1.800.
O aumento foi concedido à categoria pelo juiz Klever Rego Loureiro, da Vara de Fazenda Pública Estadual, em fevereiro passado. Em sua sentença, o magistrado reconheceu o direito de isonomia dos cabos e soldados aos oficiais superiores.".

O Estadão - 21/04/07

"Aquartelamento da PM em AL deve acabar neste sábado
Objetivo do movimento é pressionar o governo por reajuste de 88% nos salários
Micheliny Tenório

MACEIÓ - O aquartelamento dos policiais militares de Alagoas, que teve início na noite de quinta-feira, 19, deve chegar ao fim às 19 horas deste sábado. O movimento que teve como objetivo "pressionar" o governo a conceder um reajuste de 88% nos salários dos policiais, está contando com a adesão da maioria do efetivo, segundo a assessoria do sindicato dos Cabos e Soldado.
Na sexta-feira, foi apresentada ao Ouvidor Geral do Estado, Claudionor Araújo, a proposta para o reajuste que seria de 20% na folha de maio, 16,67% na folha de julho, 14,29% em setembro e para completar 10,90% na folha de novembro. Ainda na sexta pela manhã, o sindicato percorreu vários quartéis na capital e constatou que os militares aderiram ao aquartelamento.
No município de Arapiraca, segunda maior cidade do Estado e sede do 3º Batalhão de Polícia do Estado, quarenta policias tiveram voz de prisão e foram obrigados a voltar ao trabalho ainda nas primeiras 24 horas do movimento. Na noite de sexta, a residência do subcomandante do 3º Batalhão, Major Reginaldo Rolim foi metralhada por pessoas ainda não identificadas. O presidente do Sindicato dos Cabos e Soldados, Wagner Simas, vai se dirigir neste sábado ao município para analisar o movimento.
Segundo o Comando de Policiamento da Capital (Copom), desde o início do aquartelamento foram registrados alguns homicídios e o roubo de três carros. O Comando Geral, através de sua assessoria, informou que na próxima segunda-feira, dia 23, o alto comando estará reunido para apurar as causas do movimento. 'Somos regidos por lei militar e após a apuração, se for comprovado que houve ato ilegítimo, os responsáveis serão punidos', disse o Coronel da PM Ivon Berto, assessor de comunicação do Comando
." (grifos nossos).

Folha Online-17/07/2001

"PMs de Alagoas não aceitam reajuste oferecido e entram em greve

Os policiais militares de Alagoas recusaram no final da tarde de hoje a proposta de reajuste salarial do governo do Estado e decidiram, em assembléia, pelo aquartelamento das tropas. Na prática, a categoria está em greve não-declarada.No início da noite, os cerca de 500 policiais que participaram da assembléia saíram em carreata até o quartel-general, sede da corporação. No local, pretendiam fazer um "arrastão" para atrair os PMs que ainda trabalhavam.
A Polícia Civil também recusou a proposta de aumento feita pelo governo do Estado e decidiu pela paralisação. As duas categorias realizam hoje uma assembléia conjunta, às 10h, para definir os rumos do movimento.Os policiais civis e militares de Alagoas reivindicam piso salarial unificado de R$ 1.200. Hoje, o menor salário na PM é de cerca de R$ 380 e na Civil, de R$ 600.O governo de Alagoas propôs reajuste de 20% para os cabos e soldados, de 10% para os sargentos e subtenentes, e de 5% para os oficiais. Os percentuais incidiriam sobre a remuneração média de cada patente.
No caso dos cabos e soldados, o reajuste seria, em média, de R$ 100. Para os sargentos e subtenentes, o valor cairia para aproximadamente R$ 70. Por terem remunerações muito distintas, não foram divulgadas as médias dos aumentos para os oficiais.Na Polícia Civil, o governo anunciou a criação de uma nova política salarial, com a extinção do quinquênio de 5%, a incorporação das gratificações aos vencimentos _o que impediria eventuais tentativas de retirada dos benefícios_, mais um aumento de 10,68%.Além disso, o governo autorizou a implantação de um plano de carreira que prevê a possibilidade de progressão funcional a cada cinco anos, com reajuste salarial automático de 20% para os que cumprissem os níveis de capacitação.
Os reajustes, no entanto, seriam concedidos em quatro parcelas mensais. O governo não definiu quando os aumentos começariam a ser aplicados.Segundo o secretário estadual da Administração, Valter Oliveira, o maior problema está na indefinição sobre o impacto do racionamento de energia nas finanças do Estado.
Essa informação, afirmou, só estará disponível entre agosto e setembro. A idéia do governo é tentar evitar que os reajustes sejam aplicados antes da conclusão dos estudos e projeções.
Na folha de pagamentos, o governo já sabe que o impacto seria de R$ 1,4 milhão, valor considerado 'suportável', no caso de não haver queda de arrecadação em razão da crise _o que Oliveira considera impossível.
O governo de Alagoas gasta cerca de 50% de sua receita mensal, estimada hoje em cerca de R$ 100 milhões, com funcionalismo.".

Exemplo, segundo Aurélio Buarque de Holanda Ferreira:

"1. Tudo quanto pode ou deve ser imitado; modelo: os bons exemplos dos antepassados.
2. Fato de que se pode tirar proveito ou ensino; lição: Que isto lhe sirva de exemplo.
3. Frase ou passagem de um autor, que se menciona para estabelecer uma opinião, confirmar uma regra, ou demonstrar uma verdade.
4. Exemplar1 (2): Ela é um exemplo de bondade.
5. Repreensão, castigo.
6. V. provérbio (1).
7. Caso individual que faz parte de um grupo ou categoria e os representa ou ilustra; fato, objeto, etc. que mostra, de modo concreto ou preciso, uma idéia geral, ou que confirma uma regra, etc. ".

Uma curiosidade: de acordo com levantamento feito pela Folha de São Paulo (disponível em http://oalvodachibata.blogspot.com/), a PM do RJ estaria em segundo lugar no ranking das polícias militares com pior remuneração no Brasil.

Seremos "promovidos"?

9 comentários:

Anônimo disse...

E aqui o Cel PM Wilton, quando foi cmt geral, recusou a equiparação com a Policia Civil, acho que ele devia ganhar muito bem a ponto de recusar este aumento.

Anônimo disse...

Quero fazer um esclarecimento, o Sr CEL HUDSON (ex-Comandante Geral)
vive dizendo aos quatro cantos que é cristão (evangélico), quero, em nome de todos os Evangélicos da PMERJ dizer a esse senhor que pare com isso, o verdadeiro evangélico não recebe "benefícios" de qualquer espécie e ném articula tramoias visando em se dar bem em detrimento dos outros, não usa o cargo para se arranjar na vida, não provoca a desagregação (pelo contrário, une ou tenta unir as pessoas), não vive servindo a interesses que não provem de Deus (pelo contrário, serve apenas a DEUS e seus propósitos), não joga sujo, não maquina a derrota dos outros etc...
Sr CEL HUDSON, quando te perguntarem a sua religião apenas diga que é ATEU.
Ass Um Cabo PM crente que acreditou que o senhor não aceitaria as vantagens oferecidas pelos escarnecedores.

James Kroff disse...

leia hoje no blog "O Alvo da chibata"

- Como dizia o profº Raimundo: e o salário, ó!!!

Falando sobre o minúsculo salário da PMERJ e o gráfico comparativo salarial de todas as PMs do Brasil.

Visite e dê sua opinião:
www.oalvodachibata.blogspot.com

gomes disse...

Seremos a PM com pior salário no Brasil?

Anônimo disse...

Muito boa postagem, os textos dizem tudo. O estado tem condição sim de arcar com um aumento digno para nós Policiais Militares e demais servidores da Segurança Pública do RJ. O que falta é vontade política e vergonha na cara de alguns políticos. A propósito... o Exmo. Governador SERGIO CABRAL, até o momento não disse a que veio práticamente falando. Pois o decreto de retorno dos PPMM foi um tiro n'água; a ssinatura das promoções sem interferência política lhe valeu um pontinho. Mas o jogo tá empate, a PMERJ aguarda melhoria salarial já, chega de sufoco!
Um SGT amigo.

Anônimo disse...

A manifestação inteligente é a única forma de sermos melhor reconhecido pelos nosso governantes. Eles acham que pagam muito para um profissional sair de casa e sujeitar a sua vida no confronto diário com a criminalidade, afinal quanto custa uma vida? É preciso que tenhamos iniciativa como a deste blog e conhecermos mais da política e utilizarmos os instrumentos dela para alcançar o que desejamos. O problema é a nossa alienação. Somos um contingente enorme no Brasil que em essência segue os mesmo princípios. Temos força, mas não sabemos utilizar. Isso me lembra a estória do elefante que é criado numa corrente, quando cresce, tem força mais que suficiente para romper, mas aprendeu, ou melhor, foi adestrado, para permanecer ali, imóvel e subjugado.

Anônimo disse...

CONVITE DO DEPUTADO CABO PATRICIO URGENTE!
MOBILIZACAO NACIONAL DOS POLICIAIS E BOMBEIROS MILITARES

* Dias 24 e 25, em Brasi­lia

Caros companheiros de luta,

Eu, Cabo Patri­cio, deputado distrital e presidente da Aspol (DF), reitero a importancia de contar com a presenca de todos voces aqui em Brasi­lia, nos dias 24 e 25 de abril.

Ja temos audiencias marcadas com o ministro da Justica, Tarso Genro; com os presidentes do Senado e da Camara, respectivamente Renan Calheiros e Arlindo Chinaglia; e com o proprio Jereissati. Alem deles, conversaremos com outros parlamentares ao longo do dia 25, no Congresso.

Nesses dias, teremos um encontro com as liderancas dos policiais e bombeiros militares dos estados para uma plenaria de organizacao nacional. O objetivo nos organizarmos nos ambitos estadual, regional e federal para negociarmos no Congresso os pontos de pauta que hoje estao em votacao no Congresso, como a PEC 21 (que trata da desmilitarizacao e da desconstitucionalizacao).

O encontro servira tambem para prepararmos um projeto poli­tico para as eleicoes municipais de 2008.

Programacao:

Dia 24 - 8h30 - credenciamento

- 9h - discussao e debate interno.

Dia 25 - corpo-a-corpo no Congresso (Camara dos Deputados e Senado Federal) e audiencias com autoridades do Legislativo e do Executivo federal.

Favor confirmar presenca pelo telefone (61) 3966-8120 ou pelo e-mail: dep.cabo.patricio@cl.df.gov.br

Disponibilizaremos apoio para pegar e deixar no Aeroporto e na Rodoferroviaria e pagaremos a hospedagem
PM BSB.

Anônimo disse...

A data é de hoje logo o comparecimento dos companheiros do RJ se torna inviavel, mas é importante para todos os policiais do Brasil começarem a descobrir a força politica que nós temos, chega de sermos vistos somente como massa de manobra, tá na hora de combatermos com outras armas, e o inicio da mudança pode ser com a aprovação desta lei, quem tiver maiores duvidas sobre o que é este projeto entre no link:
http://www.pmdf.df.gov.br/assessoria/pdf/mar2007/PEC%2021-05.pdf

Abraços:
PM BSB

Anônimo disse...

Noticias de como foi o encontro:
Primeiro fomos direto ao gabinete do Senador Tasso Jereissati, e vimos que temos o melhor representante que já apareceu na PMDF, pois o Patrício estava na liderança de todos os representantes das polícias militares e bombeiros do Brasil que ali estavam presentes, depois descemos para a porta da CCJ, e vimos o Patrício arrastar pelo braço todos os senadores que por ali passavam inclusive o RORIZ, para pedir apoio para a PEC 21 voltar à pauta com a alteração no parágrafo 10 (sobre os bombeiros). Se não fosse feito este lobby hoje, a PEC 21 seria esquecida de vez. O Senador Tasso Jereissati se comprometeu em convocar uma audiência pública para a discussão da mesma, sendo aplaudido por todos nós. Hoje tivemos representantes das associações de policiais e bombeiros de quase todos os estados do Brasil, inclusive um deputado estadual de Pernambuco. Na audiência pública a espectativa é que venha um ônibus de cada estado da federação.