25/03/2008


3 comentários:

Anônimo disse...

JÁ ESTÁ CHEGANDO A 100 MORTOS POR CAUSA DA DENGUE E O GOVERNO ESTÁ CAGANDO. IMAGINA PRA UMA VÍTIMA DA SEGURANÇA PÚBLICA QUE JÁ SE FOI HA CINCO ANOS? PÊSAMES AOS FAMILIARES.

CB VERDADE disse...

A desesperadora equação de nosso salário!
A derrota eterna = Oficiais que não abrem mão do surrealismo imbecil que vivem + Praças, reprimidos pelos próprios Oficiais que ganham uma miséria, não podento reinvindicar nada.

Viva a vitória!!!!!
Viva ao Governo!!!!
Viva ao RDPM!!!! O verdadeiro chicote de duas pontas.
Prabéns pela competência de todos, as nossas famílias agradecem, e assim caminha a humanidade.Sempre perdendo para a vaidade, mas quem paga a conta são os nossos netos.
Obrigado vovô, eu te amo! Não ligo de não poder pagar meus estudos, meu pai vai se virar! Se ele não puder, deixa para lá, eu trabalho de dia e estudo a noite.
Assim caminha a nossa humanidade Senhores, talves o ceu de nossos netos tenha menos estrelas que o nosso.
Talves um dia, possam trocar na quitanda, um "apresentar armas" por uma dúzia de ovos ou um "Ombro arma" por um pão, não importa, correto. Assim caminha a nossa humanidade, com passos de formiga e sem vontade...


O Oficial ganha muito mal, mas não abre mão de nada, literalmente nada, para conquistar o respeito e adesão dos Praças

Anônimo disse...

Ih, o governo lembrou que nós existimos!

Leia-se: vem mais alguma coisa voltada para nos prejudicar ou difamar:




Secretaria lança cartilha para orientar cidadãos sobre direitos na hora da abordagem policial


Brasília - A Secretaria Especial dos Direitos Humanos da Presidência da República (SEDH/PR) iniciou nesta segunda-feira a distribuição de quatro publicações que têm o objetivo de melhorar a relação entre a população e os órgãos responsáveis pela Segurança Pública e também fortalecer as Ouvidorias de Polícia.

Duas são voltadas para a população, são elas: “A Polícia me Parou. E agora? e “Você Conhece a Ouvidoria de Polícia?”. Uma delas é destinada aos policias militares, trata-se do “Guia de Direitos Humanos”. A quarta publicação é o “Guia de Referência para Ouvidorias de Polícia”.

“As publicações foram produzidas pelo Programa de Apoio Institucional às Ouvidorias de Polícia, que á financiado com recursos da União Européia”, explica a diretora nacional do Programa da SEDH/PR, Isabel Figueiredo.

Segundo ela, a proposta é encontrar caminhos para divulgar o trabalho das Ouvidorias de Polícia e fortalecer a ação pró-ativa, por meio da disseminação dos direitos da população em situações de abordagem e recordar noções de direitos humanos para os policiais militares”.

O folheto "A Polícia me parou. E agora?" dá dicas à população sobre como se comportar durante uma abordagem policial e quais os seus direitos nessa situação. O público-alvo prioritário são os jovens, principalmente os que vivem na periferia das grandes metrópoles.

Com tiragem de 1 milhão de exemplares, o folheto será distribuído pelas 14 Ouvidorias de Polícia nos estados do Rio Grande do Sul, Paraná, Santa Catarina, São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Minas Gerais, Mato Grosso, Goiás, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Ceará, Pará e Bahia. A perspectiva é que o material esteja em todos as ouvidorias até o final da próxima semana.

"A nossa proposta é que cada ouvidoria tenha a sua forma de atuação com a população, privilegiando contatos com escolas públicas, reuniões com a comunidade", afirma Isabel.

"A abordagem policial é um procedimento rotineiro e não pode ser usada como um mecanismo de perseguição ou abuso. Faz parte do trabalho da polícia fazer revista em situações suspeitas”, lembra Isabel. Segundo ela, a idéia da publicação é melhorar esse contato para que não ocorram confrontos.

"Queremos deixar bem claro que de forma alguma o folheto é um material contra a polícia. Ao contrário, o que buscamos é evitar situações de beligerantes que são ocasionadas tanto por abusos de policiais”, conclui.












Para isso o governo também tem dinheiro! Só não tem para pagar um salário digno e nos tirar da MENDICÂNCIA!