13/03/2008

Bordado - Damásio Evangelista de Jesus

"Quando eu era pequeno, minha mãe costurava muito. Eu me sentava no chão, brincando perto ela, e sempre lhe perguntava o que estava fazendo.
Respondia que estava bordando.
Todo dia era a mesma pergunta e a mesma resposta.
Observava seu trabalho de uma posição abaixo de onde ela se encontrava sentada e repetia:
- Mãe, o que a senhora está fazendo?
Dizia-lhe que, de onde eu olhava, o que ela fazia me parecia muito estranho e confuso. Era um amontoado de nós, e fios de cores diferentes, compridos, curtos, uns grossos e outros finos.
Eu não entendia nada. Ela sorria, olhava para baixo e gentilmente me explicava:
- Filho, saia um pouco para brincar e quando terminar meu trabalho eu chamo você e o coloco sentado em meu colo. Deixarei que veja o trabalho da minha posição.
Mas eu continuava a me perguntar lá de baixo:
- Por que ela usava alguns fios de cores escuras e outros claros?

- Por que me pareciam tão desordenados e embaraçados?
- Por que estavam cheios de pontas e nós?
- Por que não tinham ainda uma forma definida?
- Por que demorava tanto para fazer aquilo?
Um dia, quando eu estava brincando no quintal, ela me chamou:
- Filho, venha aqui e sente em meu colo. Eu sentei no colo dela e me surpreendi ao ver o bordado. Não podia crer! Lá de baixo parecia tão confuso! E de cima vi uma paisagem maravilhosa!
Então minha mãe me disse:
- Filho, de baixo, parecia confuso e desordenado porque você não via que na parte de cima havia um belo desenho. Mas, agora, olhando o bordado da minha posição, você sabe o que eu estava fazendo.
Muitas vezes, ao longo dos anos, tenho olhado para o céu e dito:
- Pai, o que estás fazendo?
Ele parece responder:
- Estou bordando a sua vida, filho.
E eu continuo perguntando:
- Mas está tudo tão confuso... Pai, tudo em desordem. Há muitos nós, fatos ruins que não terminam e coisas boas que passam rápido.
- O Pai parece me dizer: 'Meu filho, ocupe-se com seu trabalho, descontraia-se, confie em Mim e... Eu farei o meu trabalho. Um dia, colocarei você em meu colo e então vai ver o plano da sua vida da minha posição.'
Muitas vezes não entendemos o que está acontecendoem nossas vidas.
As coisas são confusas, não se encaixam e parece que nada dá certo.
É que estamos vendo o avesso da vida!
Do outro lado, Deus está bordando...".

13 comentários:

Anônimo disse...

PINÓQUIO ESTÁ EM TÓQUIO?

O AUMENTO SALARIAL É NECESSÁRIO E URGENTE!!!
SOLDOS da PMERJ estão BAIXÍSSIMOS!!

2º SGT -- R$ 388,24 *
3º SGT -- R$ 353,19 *
AL OF --- R$ 305,85 *
CABO ---- R$ 305,85 *
SOLDADO - R$ 265,54 *
RECRUTA - R$ 219,10 *

* SOLDOS ABAIXO DO SALÁRIO MÍNIMO.

Como o Sérgio Cabral mesmo disse: "POLÍTICA DE SEGURANÇA PÚBLICA SÓ É FEITA COM POLICIAIS BEM PAGOS".

Com um aumento de 77,14%, o Soldado da PMERJ e do CBMERJ passaria a ter um SOLDO igual ao PISO SALARIAL REGIONAL (RJ) e o total de vencimentos seria R$ 1.473,46 (valor bem próximo da média nacional para Sd PM).

PISO SALARIAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO: R$ 470,34.


Tendo em vista a realidade em que vivemos (muitos PMs morrendo diariamente), estamos pedindo até pouco.
O Salário Mínimo Necessário é de R$ 1.924,59 (segundo a pesquisa realizada mensalmente pelo DIEESE, Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos).
http://www.dieese.org.br/rel/rac/salminfev08.xml

Só temos até o DIA 5 DE ABRIL para mudar esse quadro! O aumento da criminalidade no Rio de Janeiro está relacionado ao descaso do Governo do Estado com a SEGURANÇA PÚBLICA!

NÃO HÁ COMO SE CONFORMAR COM A FALTA DE RESPEITO DO GOVERNADOR PARA COM A PMERJ E O CBMERJ, DUAS GLORIOSAS CORPORAÇÕES QUE PRESTAM SERVIÇOS ESSENCIAIS À SOCIEDADE FLUMINENSE.

OBS: "SOLDO" = SALÁRIO

Anônimo disse...

O SOLDO DO PM DO RIO ESTÁ EM SITUAÇÃO DE IRREGULARIDADE.

Soldo (salário-base) abaixo do salário mínimo é uma inconstitucionalidade (violação a direito líquido e certo do PM)

Das galerias da Assembléia Legislativa do Estado do Pará, os Policiais Militares paraenses conseguiram em 2006 (graças à mobilização da corporação), na Casa, ser aprovada uma antiga reivindicação da classe: a regularização do valor do soldo dos soldados e cabos, fixada no Projeto de Lei n° 230/2005, que em seu parágrafo 2° determina que o valor do soldo de soldado “não poderá ser inferior ao valor do salário mínimo”. A modificação levou os PMs a comemorar, com foguetes.

O projeto de lei em causa promove a adequação da Lei Estadual n° 4.491, de 28 de novembro de 1973, à Constituição Federal de 1988.

No Rio de Janeiro, os Militares têm VERGONHA dos contracheques! Eu confio no diálogo (com o Governo do Estado) para termos essas conquistas no RJ.

Anônimo disse...

Vamos divulgar!


PROPOSTA DE EMENDA CONSTITUCIONAL Nº 11/2007

EMENTA: ACRESCENTA-SE OS PARÁGRAFOS 1º E 2º NO ARTIGO 146 DA CONSTITUIÇÃO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO.


Autor(es): Deputado PAULO RAMOS

A ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

RESOLVE:
Art.1º - Acrescenta-se os parágrafos 1º e 2º no Art.146 da Constituição do Estado do Rio de Janeiro, com a redação abaixo, ficando o parágrafo único do artigo renumerado para 3º.

"Art.146 - (...)

§1º - Incorrerá na prática de crimes de responsabilidade o Governador que deixar de cumprir nos primeiros 12 (doze) meses de governo os compromissos assumidos com os servidores públicos e que subscreveu durante a campanha eleitoral.

§2º - O disposto no parágrafo anterior se aplica no caso de compromissos assumidos através de filmagens e/ou gravações, comprovada a sua autenticidade.

§3º - (...)"

Art.2º - Esta Emenda Constitucional entrará em vigor na data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário.

Plenário Barbosa Lima Sobrinho, 19 de junho de 2007.


Deputado PAULO RAMOS


JUSTIFICATIVA


Ao longo dos anos, temos verificado o sofrimento e a desilusão dos servidores que, são seduzidos com propostas e compromissos que não se materializam, mormente considerando o sucateamento constante e progressivo do próprio serviço público.
Embora o preço político maior recairá sobre os ombros dos governantes, é óbvio que quem enfrenta a reação diária da população, sempre que o serviço público não é bem prestado, é o servidor, que tem precarizadas as suas condições de vida e de trabalho.
Assim, não é mais aceitável que os compromissos assumidos pelos governantes durante a campanha eleitoral, rotineiramente sinalizando para a recuperação dos serviços públicos, principalmente quando subescritos ou filmados e gravados, se percam, sem qualquer possibilidade de cobrança.
O servidor merece dispor de um investimento legal, capaz de fazer com que os seus pleitos sejam atendidos com o mesmo entusiasmo com que foram prometidos durante a campanha eleitoral.
A presente proposta de emenda constitucional tem a finalidade de incluir na Constituição do Estado do Rio de Janeiro como crime de responsabilidade os atos de governantes que conquistam apoio e não cumprem com o prometido.

Anônimo disse...

A EMENDA CONSTITUCIONAL PROPOSTA PELO DEPUDO PAULO RAMOS É MUITO IMPORTANTE PARA FREAR A DEMAGOGIA DOS POLÍTICOS QUE PLEITEIAM O CARGO DE GOVERNADOR. MAS COMO A LEI NÃO RETROAGE, O ATUAL CHEFE DO EXECUTIVO FLUMINENSE, UM DEMAGOGO POR EXCELÊNCIA,NÃO SERÁ "JUSTIÇADO".
OU NÃO?

Anônimo disse...

PELO MENOS A EQUIPARAÇÃO DO SOLDO DO SOLDADO AO SALÁRIO MÍNIMO (R$ 415,00) = 56,3% DE AUMENTO SALARIAL. PELO MENOS ISSO!

Assim, o Sd PM do RJ ganharia R$ 1.300,11 por mês, valor próximo à média salarial nacional das Polícias Militares (ainda ficaria R$ 112,63 abaixo da mesma, mas já melhoraria um pouco).

Anônimo disse...

REALMENTE, O ATUAL NÃO SERÁ! ENTRETANTO É MUITO IMPORTANTE A INCLUSÃO DE TAL ALTERAÇÃO NA CONSTITUIÇÃO DO ERJ, POIS DESDE O 1º GOVERNO BRIZOLA QUE ESTAMOS "LADEIRA ABAIXO".

Anônimo disse...

Não dá para comparar!

Salário de MILITARES da PMDF e do CBMDF

POSTO / GRADUAÇÃO – SALÁRIO
______________________________________________________________________

CEL – R$ 15.355,85
TEN CEL – R$ 14.638,73
MAJ – R$ 12.798,35

CAP – R$ 10.679,92

1º TEN – R$ 9.283,56
2º TEN – R$ 8.714,97

SUB TEN – R$ 7.608,33
1º SGT – R$ 6.784,23
2º SGT – R$ 5.776,36
3º SGT – R$ 5.257,85

CB – R$ 4.402,17
SD 1ª – R$ 4.129,73
SD 2ª – R$ 3.031,38
______________________________________________________________________

Fonte: Jornal de Brasília – Página 19, do dia 17 de janeiro de 2008.

Anônimo disse...

eesa emenda merecia um tópico só para ela!

MARIA CHRISTINA ANTUNES FREITAS disse...

Sr.Maj. Wanderby:
Muito linda a história do Bordado!
Parabéns!
Uma vez muito desconsolada falei:
-Como isso pode acontecer? Tantos planos, tantas certezas, tantas esperanças...
Uma amiga que estava ao meu lado falou:
- Chris, nós fazemos planos, mas esquecemos de combinar com Deus!

Um grande abraço!

CHRISTINA ANTUNES FREITAS

Anônimo disse...

A PÁSCOA ESTÁ CHEGANDO E ELA NOS DÁ MUITO EXEMPLO A SER SEGUIDOS , JESUS FOI NOSSO MAIOR EXEMPLO PORÉM ALGUNS ESCOLERAM OUTRO COMO EXEMPLO
Judas Iscariotes
Judas Iscariotes veio a ser o traidor que entregou Jesus Cristo aos seus capturadores por 30 moedas de prata.
Judas Iscariotes foi escolhido como um dos 12 apóstolos de Jesus Cristo, sendo apresentado, na listagem dos seus nomes, sempre em último lugar (Mateus 10, 2-4; Marcos 3, 16-19; Lucas 6, 13-16). Mais tarde, ele tornou-se infiel e iníquo, conforme apresentado no Novo Testamento. Era o encarregado da bolsa do dinheiro dos apóstolos: «tendo a bolsa, tirava o que nela se lançava» (João 12, 6). Teria demonstrado exteriormente a sua fraqueza na cena da unção com óleo perfumado em Betânia, onde testemunhou que estava mais apegado ao dinheiro do que propriamente aos gestos concretos com que Jesus demonstrava a sua missão (João 12, 1-6).
Embora os Evangelistas digam claramente que «Jesus sabia, desde o princípio, quem eram os que não criam, e quem era o que o havia de entregar» (João 6, 64) e tivesse sido, de algum modo, aduzido e predito, caso se leia o Salmo 55 como uma referência ao que viria a suceder com Jesus, que o traidor seria um "amigo íntimo" - «Pois não era um inimigo que me afrontava; então eu o teria suportado […] Mas eras tu, homem meu igual, meu guia e meu íntimo amigo» (Salmo 55, 12-13) -, não é certo nem correto afirmar-se que estivesse predestinado quem seria o traidor.
A traição
Judas teria entregue Jesus por 30 moedas de prata (Mateus 26, 15; 27, 3), que provavelmente seriam siclos e não denários como frequentemente se julga e afirma. Esse era o preço de um escravo (Êxodo 21, 32). De acordo com o autor do Evangelho de Mateus, os principais sacerdotes decidiram não colocar essas moedas no Tesouro do Templo de Jerusalém, mas, em vez disso compraram um terreno no exterior da cidade para sepultar defuntos (Mateus 27, 6.7). Segundo Zacarias, profeta do Antigo Testamento, a vida e o ministério do prometido Messias (ou Cristo) seria avaliado em 30 moedas de prata (Zacarias 11, 12-13). Isto significava que, segundo a leitura dos acontecimentos feita pelo evangelista Mateus, os líderes religiosos judaicos foram induzidos a avaliar a vida e ministério de Jesus de Nazaré como dotada de bem pouco valor.
A motivação da sua ação é justificada ou explicada, nos Evangelhos, de diferentes modos. Assim, nos Evangelhos mais antigos, os de Mateus e de Marcos, tal deveu-se à sua avareza (Mateus 26, 14-16; Marcos 14, 10-11). Já nos Evangelhos de Lucas e de João o seu procedimento é subordinado à influência direta de Satanás - ο σατανας - (Lucas 22, 3; João 13:2. 27) sobre as suas ações.
QUEM É SABE
JUNTOS SOMOS FORTES...

Anônimo disse...

JUNTOS SOMOS FORTES

No entanto eu continuando a ser superior a ter mordomias e a não prestar contas do que eu faço ou deixo de fazer a ninguém. Juntos somos fortes, mas só quem poderá dar entrevistas sobre o movimento sou eu. Deixando bem claro para todos que a prioridade (depois do aumento) é o termo circunstanciado, minha igualdade com os poderes e salários dos delegados de polícia e outra melhorias para os meus. Sinceramente falando, pouco me interessa se um soldado ou cabo trabalhe mais de 50 horas semanais, que não tenham folga ou que morram por aí, que ganhem menos de 30 reais por dia, isso não acontece comigo nem com os meus, infelizmente precisamos que o governo veja que a policia militar está insatisfeita e não temos como fazer isso só com 160 oficiais, tenho que me misturar com vocês. Mas se o movimento der certo e nos consigamos o que queremos tudo volta a ser como antes. Eu mando e vocês obedecem por que ainda vamos ser militares e teremos um regulamento que me dá plenos poderes para fazer o que bem entendo. Mas JUNTOS SOMOS FORTES....Ah somos totalmente contra a PEC 21. Isso acabaria com nosso reinado e eu não fiquei na APM por três anos com o sonho de ir até coronel por nada. Também quero comandar, também quero ser FULL.

Pensamento de um oficial superior guardados em seu íntimo por não ser politicamente correto.

Anônimo disse...

CAROS AMIGOS,

DE ACORDO COM O TEN. MELQUEZEDEC, CASO ELE FOSSE PRESO DEVIDO AO EPISÓDIO PINÓQUIO, APROVEITARIA SEUS DIAS DE XADREZ PARA ESCREVER UM LIVRO CONTANDO SOBRE A CORRUPÇÃO QUE ACONTECE NO COTIDIANO DA PMERJ.

ACHO, QUE SE ELE REALMENTE ESTIVESSE DESEJANDO PROPAGAR A MORALIDADE QUE ELE TANTO DIZ QUE DESEJA EM NOSSA CASERNA, JÁ ERA PARA ELE TER PUBLICADO UM LIVRO INTEIRO.

MESMO QUE ELE ESTEJA COM O TEMPO TOTALMENTE TOMADO EM SEU SITE
ELE TINHA COMO OBRIGAÇÃO PUBLICAR TUDO QUE ELE DIZ ESTAR DE ERRADO, CASO NÃO, ELE É APENAS UM CONIVENTE.

TEN. MELQUE, HONESTAMENTE, O SENHOR CADA DIA MAIS SE PARECE COM SEU PADRINHO VÁVÁ, FALA MUITO, DIZ QUE ESTÁ POR DENTRO DE TUDO, MAS NÃO FAZ NADA E COMPACTUA COM TUDO PARA NÃO ESTRAGAR SUA FUTURA ELEIÇÃO.

QUEM É VOCÊ TEN. MELQUE?

Anônimo disse...

Dados chegados ao Militar Legal dão conta que o Governo do estado do Rio de Janeiro planeja conceder uma gratificação de R$ 200,00 em média para as Praças e de R$ 300,00, em média, para os oficiais.Em relação aos Inativos, a solução adotada pelo equipe econômica do governador foi o projeto de lei 1359/2008, encaminhado no dia 06 de março à Alerj, que concede aos Inativos que retornarem ao serviço, uma bonificação de 1/3 de seus proventos.Há que se ressaltar que a promessa de conceção dessas gratificações só foram assumidas pelo governador devido à pressão do Sr Secretário de Segurança Pública, José Mariano Beltrame, que inclusive ameaçou entregar o cargo, caso "alguma coisa" não fosse concedida aos Policiais Militares.