24/03/2008

REUNIÃO - CONVOCAÇÃO GERAL

DATA: 26/03/08
HORA: 1900h
LOCAL: AME/RJ
A propósito e pelo que pude verificar, na PM de SC...
não há sanção disciplinar com privação de liberdade;
há delimitação de jornada semanal de trabalho;
há pagamento por horas excedentes de trabalho;
não há segundo emprego na segurança privada;
ocorre a lavratura de termos circunstanciados;
ocorre o registro de infrações penais sem flagrância;
não há vencimento inferior ao salário mínimo nacional;
não há subserviência a delegados de polícia;
não se presta honras militares a civis que não tenham direito às mesmas;
há profissionalismo e o foco é o cidadão;
a hierarquia e a disciplina são latentes.

7 comentários:

turma 76 disse...

Não parece ser difícil obter todas as vantagens da co-irmã catarinense; exceto é claro pelos "judas" que temos aqui, que insistem em serem autofágicos.

Turma 76

Anônimo disse...

A PERGUNTA QUE NÃO QUER CALAR: COMO A PM DE SC CONSEGUIU A SUA ALFORRIA, SEU DEVIDO RESPEITO E A SUA DIGNIDADE? SERÁ QUE FOI COM MUSIQUINHAS? COM VERSINHOS? RESPONDAM, POR FAVOR.

Anônimo disse...

Vou prestar concurso pra PM de lá então, pq tô cansado de ser pisoteado aqui nessa PM de M...!!!

Anônimo disse...

manda o beltrame pra la urgente!!!!!

Anônimo disse...

Pô major, com todo o respeito, o senhor é bem chatinho com essa história de Santa Catarina e delegado.
Se muda pra lá e faz prova de del pol.
Histórias repetitivas.

Dr. Praça disse...

Houve vários erros desde o falecido movimento "juntos somos fortes", um deles foi fazer pouco da participação dos praças, chegando ao cúmulo de colocá-los para fazer um papel ridículo na manifestação em Ipanema (fantasiados). Gostaria que o tempo voltasse e pudessem ser revistos os erros, que nas manifestações fosse dado o mesmo espaço de tempo para o praça ao microfone. Wanderby. Acreditei no primeiro movimento, participei, mas não acredito neste que já surge natmorto. Reveja seus conceitos, companias e pleitos, quem sabe poderá ressurgir com a mesma força de antes?
Não sou contra oficial, e sim contra POLICIAL desonesto e covarde, que se esconde atrás de um RDPM que, apesar de servir também para ele, por uma questão cultural o Praça nunca, ou quase nunca utiliza no oficial, mas que esse, sem rogo, gosta de fazer valer no praça.
Um abraço e que Deus ilumine nossos caminhos, que embora sejam hoje diferetes, podem voltar a se unir novamente.
Dr. Praça

primeiro tenente PM disse...

Prezado Major
Infelismente não acredito em mudanças na PMERJ,só queria uma mudança a PEC 24 2008, já seria uma grande mudança. Agora quanto a termo circunstanciado, hora extra, etc. Nunca vai acontecer, a única coisa que tenho certeza hoje é que não quero ser major, ten cel e muito menos cel, pois tenho medo de ficar igual a eles. A melhor coisa que tenho a fazer é estudar para ir embora da minha amada polícia que pelo que vejo não me ama e não precisa de mim pra nada. Um forte abraço, admiro muito o sr.