02/07/09

Não entendi quais foram as providências adotadas em relação ao delegado...






Foram?


13 comentários:

Anônimo disse...

Já se tivesse sido o contrário...

Anônimo disse...

Sehor Maj Wanderby, nunca postei um comentario antes nesse blog mas sempre o acompanho, mas essa situação de fato mxeu com meus brios e digo o seguinte, eu na condição de oficial da PMERJ me recuso a aceitar tal solução do PAD, e ainda acho que os policiais militare ofendidos devriam terem sido orientados por seus superiores imediatos a ingressar no judiciário contra tal ato e ainda o supervisor de fato deveria ter conduzido a ocorrencia para a apreciação do MP como fiz quando aconteceu em copacabana e aí todos eles viraram acusados.MAs nem todos oficial tem esse peito prefere ser carreirista e ficar quieto. Mil desculpas mas a culpa é nossa que não tomamos a atitude de colocar os delegados no lugar deles, pois doutor é quem tem doutorado e pelo que sei delegado e bacharel como nós então vamos começar a tratar esses (...) da forma que merecem.

Anônimo disse...

Ocorre que, o praça sabe da fragilidade do Regulamento a que está exposto, assim, cem verdades dele(praça) não valeriam por dez inverdades de autoridades.

Anônimo disse...

A muito tempo uma coisa não me irrita tanto quanto isto que foi relatado.

Anônimo disse...

A CGU não tem coragem de punir nenhum Delegado e desafio a qualquer um que mostre que a CGU puniu, em toda a sua existência, algum Delegado.

Anônimo disse...

Tb não entendo como a situação se inverteu dessa forma, ao ponto de se apurar a conduta dos policiais militares e não do delegado... e ainda mais como não se punir de nenhuma forma o Dr. Delegado...
Mas para tranquilizá-lo posso lhe garantir que os policiais foram devidamente orientados, não pelo comando, mas ainda sim, orientados a ingressar no juduciário, e assim o fizeram...
Vamos torcer para que a justiça civil tome as atitudes para as quais a justiça militar se omitiu.
Alguém tem que ser punido, para que acabe isso, carteirada e pronto... dane-se se ele é delegado, desce, se identifica e ajuda a policia militar e não subestime a inteligencia e o profissionalismo dos homens que saem às ruas pra proteger a população sem sequer saber se vão voltar pra casa ao término do serviço para poder ninar seus filhos.
Estou acompanhando essa situação de perto, e vou informando a vocês o andamento do processo...

Anônimo disse...

Caro anônimo das 14:07, a Justiça Militar Estadual não é extensiva a civis. Ainda que fosse instaurado um IPM este desaguaria no âmbito da Justiça comum.O que pode ser feito pelos PMs é fazer uma representação contra os responsáveis com base na Lei 4.898 de 09 de Dez de 65( ABUSO DE AUTORIDADE) e para isso sugiro que seja no Ministério Público, e ainda, Um Processo Civil visando reparação por danos morais.
Consulte a supramencionada Lei nos art. 1º,2º, 3ºa), 6º

Anônimo disse...

Indignação em relação a um Delegado de Policia "Showmen?" não causa espanto. Espantoso e escabroso é as manchetes de um jornal de grande circulação, mostrar um Cel Policia Militar, no comando de uma operação, após denuncia de um menor de ser agredido por um Graduado, formar a tropa e ridicularizara perante a opinião publica, contrariando todos os preceitos legais.
Fica fácil bater em cachorro morto.
PMERJ uma instituição feita de coitados.

tcamorim disse...

Isso JAMAIS aconteceria aqui em Santa Catarina.

Aqui Delegado não é Doutor.

Aqui Delegado não ganha um centavo a mais que um Oficial.

Aqui temos muita dignidade na Polícia Militar.

Aqui a PM é vitoriosa de fato: expede Portarias, faz o Termo Circunstanciado, faz o Auto de Prisão em Flagrante, e não chama Delegado de Doutor. Chamar de Doutor é se humilhar, é reproduzir a cultura da subserviência que vem lá do século 19.

Quem muito se abaixa não tem o direito de reclamar de estar sendo ....

Anônimo disse...

Isso acontece porque a PM e desunida. Com que os PMs nesse caso, ou de outros, pode contar? Qual o Coronel que vai se indispor com um Del Pol por causa de um PM? So se for muito seu amigo,e se ele, Cel, tiver alguma influencia ou poder, mesmo assim duvido muito! o PM trabalha sozinho na rua, nao tem apoio, nao pode contar com ninguem e a Policia Civil sabe disso, sabe que a PM e desunida e dividida. Infelizmente e assim, eles sabem onde se metem, nao fariam isso com uma guarnicao da PF ou de Forca Armada, nem com vagabundos, pois haveria reacao. E ainda temos que agradecer porque se matassem os PMs nada aconteceria, alegariam legitima defesa, colocariam algo na viatura e a PM talvez nem lhes dessem o ato de servico. Infelizmente parece ser no momento a nossa realidade.

Anônimo disse...

O CERTO, SERIA INVESTIGAR A VIDA DE TODOS OS DEL.POL DO RJ. COM CERTEZA 80% SERIAM TRANSFERIDOS PARA A PENIT. FEDERAL.

Anônimo disse...

Infelizmente ainda sou um anônimo...
Por enquanto, já terminei minha graduação em direito e duas pós-graduações.
Estão aborrecidos com a frouxidão administrativa ?
Mandado de Injunção serve pra arrombar o frouxo que não quer expedir portaria.
Eu sou praça e, confesso, primeiro asseguro a reforma , depois, eu poderei agir com mais liberdade.

Anônimo disse...

Quem aponta fuzil pro meu patamo de Maré 16 é bandido, e vai ter o revide da injusta agressão,apontou fuzil, aponto também e atiro primeiro.A atitude do Delegado foi de bandido, ele tinha nº da vtr e nomes dos pms, se quisesse fazer alguma reclamação