08/04/07

Parabéns!

Ao ser subitamente despertado por mais uma das muitas Kombis e Vans que circulam por minha rua com ruidosos, criminosos (menor potencial) e perturbadores dispositivos sonoros de anúncio de destino (aliás, verdadeira praga que juntamente com o jogo do bicho, com a falta de policiamento ostensivo eficaz - orientado para a resolução e não geração de problemas - e com a impunidade derivada da não elucidação de delitos pela Polícia Civil, parece assolar o Grande Méier), veio à minha mente recente matéria alusiva à comemoração do dia das parteiras, o que me fez voltar à minha ferramenta de "trabalho"... ao meu computador.

Parabéns parteiras, verdadeiro patrimônio cultural de nosso Brasil continental.
O que seria do Norte e Nordeste sem vocês?
Quantas crianças teriam sucumbido ao parto, caso não fossem orientadas na vinda ao mundo por suas mãos?

Deve ser graticante ter profissão associada ao salvamento e não à extinção de vidas!

Sei que talvez minhas palavras não sejam lidas por sequer uma das homenageadas, mas, de qualquer forma e com muito prazer, parabéns grandes (e bonitas, na melhor e mais ampla acepção da palavra) parteiras.

Já ia desligar, mas acabo de observar o presidente da OAB fazer alusão ao fato de que o pedido de tropas federais para o RJ tem por pano de fundo a ausência de política de governo (estadual) em tal área. Será verdade?

Mas e o "patrulhamento ostensivo" que tem sido feito pela DRFA?
E as ações "investigativas" das P/2?
E a retirada dos ostensivos postos de controle de trânsito da PM do centro do Rio?
E a alteração da sigla de SSP para SESEG?
E o êxodo de militares de polícia para outros órgãos, em meio às declarações oficiais acerca da "falta de policiais"?
E a opacidade estatal quanto às taxas de elucidação de delitos?
E a não substituição dos nomes ligados à antiga cúpula da SSP?
E o legado Lins? O legado Itagiba?
E a concentração de informações criminais nas "maõs" de poucos?
E a mantença da subordinação da polícia técnica à polícia judiciária?
E a ausência de atribuição de responsabilidade clara à Polícia Civil (ainda que em matéria do que ela parece mais fazer, ou seja, "policiamento ostensivo")?
E a ausência da lavratura de meros termos circunstanciados pela PM, com a manutenção da reserva de mercado da Polícia Civil?
E a não criação de delegacia especializada para elucidação de homicídios praticados/tentados contra agentes da lei?
E a...

Desculpem, mas acabei mudando o foco...

Parabéns às parteiras do Brasil!

4 comentários:

Leonardo Allevato disse...

Será que alguma das parteiras não saberia responder essas questões? Será que ainda vamos ficar durante muito tempo reféns de acordos políticos que travam o crescimento e o andamento do serviço policial tal qual ele deveria ser? Quando se irá acordar para isso? Quem será o principal agente dessas mudanças? A sociedade civil organizada pode e deve tomar conhecimento de tudo o que é noticiado nesse blog e em outros similares, por se tratar de assunto que afeta toda a sociedade. Além disso, são poderosos aliados na transição para o status quo de um tempo em que o policial militar e a Polícia Militar tinham seu valor. Do contrário, corre-se o risco de se ter uma sociedade com um aparato policial ineficiente e ineficaz dentro de um curto espaço de tempo.

Leonardo Allevato

Anônimo disse...

Caro Wanderby, se eu fosse voce, me afastaria do 200 anos. É só uma sugestão. Não vai demorar muito e ele vai rodar. Voce pode acabar rodando junto.

Ten. Bruna disse...

Como o 200 anos nao quis publicar o comentario que eu deixei la, vou deixa-lo aqui porque sei que muitos que visitam aquele blog visitam esse também. Espero que voce não faça como ele, e apague o comentário também. Afinal, quem nao deve nao teme.

Comentario postado e apagado hoje no blog 200 anos:
Caro Sr. Ten. Coronel autor e dono deste blog, por favor, me tire uma duvida. Para quantas pessoas o Sr contou a sua identidade secreta? Creio ter contado para as pessoas erradas, pois a mesma juntamente a comentários não muito agradáveis diferidos à sua pessoa rondam os corredores de toda a Polícia Militar e fora dela também. Desculpe-me informá-lo, mas a sua máscara caiu Tenente.
A princípio, eu admirava o seu blog, o lia com freqüência, e às vezes comentava como anônima. Aos poucos fui me desinteressando. Já faz algum tempo que o Sr começou a fugir do propósito que a principio eu pensei que era o qual estava determinado a disseminar aqui. Que seria: “o que devemos fazer juntos e ou separados para melhorar a policia e a segurança do estado do Rio de Janeiro”. Fazendo assim com que a nossa qualidade de vida voltasse a ser algo que pesasse para escolhermos morar na cidade maravilhosa.
Mas, como já o disse, faz um tempo que o Sr vem fugindo totalmente desse propósito. Vendo que este blog poderia vir a ser muito conhecido, começou a utilizar o artifício mais mesquinho que um homem que usa ou já usou a farda da PM poderia utilizar, que é a calúnia da instituição. Embora muitos aqui citados mereçam castigos certamente piores do que terem as suas vergonhosas “atividades” contadas aqui, creio que expô-los não o engrandeceu em nada. Ao contrário, o fez se encolher cada vez mais e a adotar ao que antes era provisório, e agora permanente, a sua identidade secreta. E deu certo, afinal, em que comunidade, cidade ou vilarejo, as fofocas, calúnias e desastres não são predileção da sociedade? Não é a toa que chegou às manipuladas 50.000 visitas. Em quanto começou a contagem? 40.000? Ops! É que eu tenho esse programa de contagem aqui em casa também!
Bom, os fins justificam os meios, não é? Assim eu espero, quero dizer, assim, todos nós leitores desse blog, esperamos.
Agora a pergunta que não quer calar: De que adiantou ficar tão famoso, tão requisitado, se hoje não podes dizer quem és? O que o Sr ganha, em ao invés de nos “ensinar” o correto, só mostrar o errado? Sinceramente, isso tudo já se tornou patético. E pior, além de estar colecionando inimigos sedentos do seu precioso sangue, hoje, deixa de possuir amigos.
A sepultura já foi cavada, agora é contagem regressiva.

Sgt Xico disse...

EXTRA, EXTRA

PMs do ar-condicionado

Sérgio Cabral decretou a lei que deve ser cumprida. Por decreto avisou que está valendo o Estatuto dos Policiais Militares e que por isso saem da fila de promoção os PMs que não estiverem na corporação, na Secretaria de Segurança ou no Gabinete Militar. Os “emprestados” só poderão ser promovidos por antigüidade - e não por “merecimento”, Um potente golpe no apadrinhamento.

Se a lei estivesse valendo, o coronel Alexandre Costa não teria sido promovido, pois estava desde o governo Benedita – e está até hoje – no Tribunal de Contas. Filho do ex-comandante geral Manoel Elísio, Marley Elísio não teria virado tenente coronel, pois esta no Tribunal de Justiça (TJ) desde que era capitão. Nem Francisco Costa Matias de Carvalho teria chegado ao último posto da PM, já que está no TJ há uma década. Aliás, com o decreto quem não estiver na linha de tiro não chega mais ao ultimo posto da corporação: só o merecimento leva um tenente-coronel a coronel full.

Transcrito do Jornal EXTRA – Domingo 15 de Abril de 2007 - pag. 4, coluna EXTRA, EXTRA.

Assina-Berenice Seara