01/07/2007

Os "40 da Evaristo" - Íntegra do documento elaborado.

.
CARTA ABERTA AO GOVERNADOR DO ESTADO

Rio de Janeiro, em 02 de julho de 2007.

Exmo Sr Sérgio Cabral Filho, MD Governador do Estado do Rio de Janeiro.

Nós acreditamos que dias melhores viriam.
Acreditamos na clara sinalização de que antigos pleitos lograriam, enfim, a devida atenção.
Acreditamos quando observamos em nossas publicações internas a nomeação de comissões para a apresentação de propostas concretas alusivas às nossas maiores agruras.
Acreditamos nas palavras de nossos mandatários, quando diziam, com vigor poucas vezes visto, que era "à vera".
Dias e meses se passaram, mais vidas dos nossos foram ceifadas, e nós não recebemos até o momento sequer satisfação objetiva quanto ao atendimento ou não do que foi pleiteado.
Continuamos a ver nossos subordinados premidos à utilização de viaturas sem condições mínimas de trafegabilidade, a observar clara leniência estatal em relação ao jogo do bicho, a conviver com vergonhosa escassez de fardamento e de equipamento de proteção individual para nossa tropa, a conviver com a incerteza quanto à percepção mesmo do que é nosso direito, como o valor remuneratório de 1/3 alusivo às férias.
Continuamos a lidar com a imoral utilização de verba destinada à alimentação para a manutenção das Unidades, a observar a ausência de utilização de parâmetros quanto à carga horária que nos é imposta, a não ter carga horária definida e, menos ainda, o pagamento de horas extraordinárias de trabalho; continuamos a ver nossas pensionistas privadas do instituto legal da pensão militar, a observar as dificuldades de nossos militares incapacitados definitivamente para o serviço, privados que estão da percepção de integralidade trienal.
Continuamos a lidar com as dificuldades de nosso sistema de saúde, credor em quase R$100.000.000,00 em relação ao próprio estado do RJ, inadimplente nos repasses legais que insiste em ignorar.
Continuamos a observar a subutilização de nossos militares, presos a arcaicos paradigmas, atuando como meros "garotos de recados" em relação às Delegacias de Polícia e impossibilitados de acessar os mais elementares bancos de dados.
Continuamos a aguardar pacientemente a conformação de nosso estatuto disciplinar ao regramento constitucional.
Como se não bastasse, continuamos ainda a lidar com perspectivas outras que tendem a promover o agravamento da conjuntura na qual nos encontramos, como, por exemplo, a elevação do tempo de interstício para promoções e ainda o alargamento do tempo de permanência no último posto da Corporação.
Mesmo assim, continuamos a partir para o enfrentamento da criminalidade, mote tão apregoado ao longo dos últimos meses; e continuamos, é claro, a observar os nossos sucumbirem e, mesmo assim, diante de tudo o que nos falta, continuamos.
E continuamos, caro mandatário, a merecer remuneração vexatória, qualificação derivada não apenas tendo em conta o trabalho realizado e, principalmente, as condições em que ainda é feito, mas considerando ainda as discrepâncias existentes em relação aos nossos próprios irmãos de armas, integrantes da briosa Polícia Civil do mesmo Rio de Janeiro.
Como falar em integração policial, quando o topo de dada instituição percebe mais de que 1500% em relação à base da outra? Quando mesmo entre níveis de autoridade relativamente equivalentes, as discrepâncias variam, sempre, entre dois e três dígitos percentuais?
Pois bem, não vamos falar aqui da "Polícia que queremos", pois sabemos que todos os pleitos já lhe foram encaminhados.
Vamos falar em respeito!
Respeito traduzido não apenas em reajuste salarial, mas em algo que entendemos deve, por justiça e coerência, precedê-lo:

INTEGRAÇÃO SALARIAL DAS FORÇAS POLICIAIS FLUMINENSES.

Objetivamente, desejamos que a remuneração concedida a Coronéis e Delegados de 1ª classe seja idêntica e que, a partir de então, seja aplicado o escalonamento vertical definido em lei, acarretando melhor nivelamento de graus hierárquicos da Corporação com similares da Polícia Civil e abrindo espaço para a concessão de reajustes pontuais à mesma, com o fito de otimizar tal equivalência.
Sendo claros, não aceitaremos que apenas determinada parcela de níveis hierárquicos seja abarcada por tal processo de integração e desejamos que ele traga benefícios também à própria Polícia Civil.
Queremos a integração total, desde o Coronel ao Soldado, abrindo espaço ainda para a melhoria dos patamares salariais ostentados pela categoria de policiais civis denominada "agentes da autoridade policial".
E, para finalizar, ousamos manifestar nossa integral disposição em labutar, com os meios legais de que dispusermos (com todos eles), em prol da consecução do objetivo primordial acima exposto.
Quem somos nós?
Somos apenas cidadãos que integram a Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro.

LUIS ANTONIO CORSO DA COSTA, TC PM; WANDERBY BRAGA DE MEDEIROS, Maj PM; FABIO GONÇALVES DE CARVALHO, Maj PM; ROBERTO CAVALCANTI VIANNA, Maj PM; ROGÉRIO FIGUEREDO DE LACERDA, Maj PM; EIMAR RODRIGUES PEREIRA, Maj PM; MARCUS VINÍCIUS RODRIGUES, Maj PM; MARCOS ANDRÉ TORTOLA, Maj PM; WAGNER MELLO DA SILVA, Maj PM; LUIZ CARLOS DOS SANTOS BAPTISTA, Maj PM; VITOR AUGUSTO R. SERRA, Maj PM; GUSTAVO PINHEIRO MARQUES, Maj PM; LEONARDO DE MIRANDA QUEIROZ, Maj PM; RUBENS CASTRO PEIXOTO JR, Maj PM; MARCO ANDRADE, Cap PM; NADIA LUANA CARDOSO DA CONCEIÇÃO, Cap PM; PATRÍCIA LIMA DE C. SERRA, Cap PM; WANDERSON BRAGADE MEDEIROS, Cap PM; MÁRIO MARCELO DIAS BRASIL, Cap PM; ROBSON AROUCHEM CARDEAL, Cap PM; ELIÉZER DE OLIVEIRA FARIAS, Cap PM; ADRIANO DE SIQUEIRA BULHÕES, Cap PM; ARISTHEU DE GÓES LOPES, Cap PM; LUIZ ALEXANDRE SOUZA DA COSTA, Cap PM; MÔNICA RIBEIRO PEREIRA, Cap PM; SIDNEI ROBSON PAZINI DA SILVEIRA, Cap PM; DÉCIO KEIJI TAKAMINE, Cap PM; TOMÉ A. DE SOUZA, Cap PM; MAURICIO VIEIRA, Cap PM Ref; ANTONIO TADEU REIS BARBOSA, 1º Ten PM; RODRIGO CERESER CAMARA, 1º Ten PM; ANDRÉ LUIS FERNANDES DE MORAES, 1º Ten PM; BRUNO SCHORCHT, 1º Ten PM; RENATA DE MORAES MATTOS, 1º Ten PM; MARCIO PEREIRA DO COUTO, 1º Ten PM; IVAN SOUZA BLAZ JÚNIOR, 1º Ten PM; ANTONIO F. DA COSTA NETO, 1º Ten PM; FLÁVIA GABRIELLA DE SANATANA, 1º Ten PM; ANDRÉ VIEIRA GUEIROS, 1º Ten PM; CARLOS EDUARDO OLIVEIRA COSTA, 1º Ten PM; SARITA VIANNA DOS SANTOS, 1º Ten PM; ANGELICA VELLOSO, 1º Ten PM; ORLINDA CLAUDIA ROSA DE MORAES, 1º Ten PM; RUBENS DO VALLE LUCIO DA SILVA, 1º Ten PM; EDSON RAIMUNDO DOS SANTOS, 1º Ten PM; MICHAEL BASTOS SANTANA, 1º Ten PM; JAGUARIBE DO NASCIMENTO FERREIRA, 1º Ten PM; RICARDO RIBEIRO BALDANZA, 1º Ten PM; JAQUELINE VICTÓRIO R. CARVALHO, 1º Ten PM; FABIANE CARDOSO MACHARET, 1º Ten PM; GLEISON NUNES DUTRA, 1º Ten PM; LUÍS GUSTAVO A. FREITAS, 1º Ten PM; LEONARDO NOGUEIRA, 1º Ten PM; GLAUCO SCHORCHT, 1º Ten PM; JORGE AURÉLIO SAMPAIO FERREIRA, 2º Ten PM; RUBENS SANTIAGO DOS SANTOS, 2º Ten PM; ROGERIO DA NATIVIDADE REGIS, 2º Ten PM; DAVID RICARDO GONÇALVES COSTA, 2º Ten PM; ANDRE LUIZO. DE ALBUQUERQUE, 2º Ten PM; LEANDRO MATIELI GONÇALVES, 2º Ten PM; RODRIGO FERNANDES QUEIROZ, 2º Ten PM; ANDRÉ LUIS DE AZEVEDO REZENDE, 2º Ten PM; CARLOS HENRIQUE C. BARRIM, 2º Ten PM; THIAGO LUIZ RIBEIRO TEIXEIRA, 2º Ten PM; ELTON COSTA GOMES, 2º Ten PM; JOÃO PAULO RODRIGUES DA SILVA, 2º Ten PM; EMERSON JOSÉ DA SILVA MOURA, 2º Ten PM; RAFAEL FERNANDES ALBERDI, 2º Ten PM; FILIPE MATOS DE CARVALHO, 2º Ten PM; MONIQUE ARAUJO DAMASCENO, 2º Ten PM; FRANCISCO AMORIM MAGALHÃES, 2º Ten PM; JÉSSICA FARIA DE ALMEIDA, 2º Ten PM; MICHELLE MARIANO FIALHO, 2º Ten PM; GIANCARLO SANT'ANA SANCHES, 2º Ten PM; LUIS FILIPE B. DA COSTA, 2º Ten PM; ABRAHÃO DE SOUZA CLIMACO DA CUNHA, 2º Ten PM, e DANIEL DA CUNHA NEVES, 2º Ten PM.

Além de oficiais do CBMERJ e de praças da PMERJ, também solidários ao pleito.

8 comentários:

Anônimo disse...

quais serao os proximos passos? espero ansioso e pronto para me unir aos companheiros nessa luta!

UNIÃO DA TROPA!

Anônimo disse...

Aguardo novas reuniões, manifestações e novidades! Acredito no Sr. major... Acredito que dessa vez iremos alcançar nosso objetivo! A união irá nos guiar ao sucesso e a história registrará eternamente a coragem dos bravos que ousaram acreditar em dias melhores! Aos covardes restará a própria vergonha refletida em sua própria imagem... Sejamos fortes, sejamos unidos e acreditemos! Chegou a hora de mudanças! SALVE A PMERJ!

Anônimo disse...

Soube hoje, que o CMT Geral ficou insatisfeito por não ter sido o porta voz, do pleito. Fica agora a pergunta, que a tropa nos faz: QUAL SERÁ NOSSO PRÓXIMO PASSO...

Samango.

fabiano disse...

Gostaria de saber tudo e a próxima reunião.

Anônimo disse...

Sr. Maj Wanderby.

Matéria de hoje (05 Jul 07) no Jornal do Brasil, informa que as 'diárias' da Força Nacional, aumentou de R$ 120,00 para R$ 230,00. Aos nossos Policiais Militares do Rio de Janeiro, nada, absolutamente nada. Pergunto: Isso é uma afronta a todos nós ou é a declaração inequívoca de que na verdade eles creêm que todo esse movimento não passa de "fogo-de-palha".... Será que ainda assim, sendo humilhados de forma vexatória, iremos nos calar... Espero que na reunião de sábado, haja espaço para expor, reivindicar o que todos precisamos:DIGNIDADE.

Samango, aguardando instruções.

Anônimo disse...

Sr. MAJ PM WANDERBY, acredito na tua luta e farei parte dela no sábado, visto que não há maneira de entender como bilhões de reais possam surgir direcionados a obras faraônicas relacionadas ao PAN, ao passo que quando nossa Corporação fala em reajustes salariais alega-se ausência de verba e/ou recursos.
Enquanto o "Engenhão" está com aparência e imponência de Coliseu nossas viaturas estão sucateadas, nosso armamento se degradando, nossos BPM sobrevivem com o que sobra da verba direcionada ao rancho, as Instituições de saúde da PMERJ sem verba para nada.....
Está na hora de pôr um fim nisso!

Anônimo disse...

Sr Maj. espero que o sr tenha real consciência das expectativas e do apoio da tropa PMERJ, as ideias e reivindicações justas e imprescindiveis para a valorização dos profissionais de segurança. O devido reconhecimento e solução por parte da sociedade, através das autoridades políticas das necessidades da PMERJ so serão atendidas se mantermos a postura de reinvidicação constante, mas pacifica.Já era hora de usarmos a inteligência e conhecimentos dos meios legais e democraticos para pleitearmos nossos objetivos; estamos com Sr; faça a diferença , não seja mais um oportunista; este é o momento. estou ao seu lado e como tantos outros pode contar com o meu apoio.

Carlos disse...

Espero de todo o coração que os homens de bem resgatem a dignidade das policias (militar, civil e federal). Que seja extirpado a fogo o cancer da corrupção policial (merece tolerancia zero tal como a bandidagem). A população espera isso de voces. A avalanche que foi o filme "tropa de elite" expos de forma visceral uma ferida que a população vê a todo instante nas ruas e que agora se tornou insuportavel a ponto da população nao conseguir dissociar um praça da PM de um bandido comum. Onde o bem se omite o mal prevalece.Que o Grande Arquiteto do Universo os ilumine...