15/12/2006

Esclarecimentos necessários.

Apesar dos "esclarecimentos desnecessários" prestados neste blog, estou sendo alvo de duas aparentemente muito céleres investigações administrativas e uma criminal em face, respectivamente, do que tenho escrito e assinado e do que não tenho escrito (e, claro, também não tenho assinado).
Paralelamente, já estou de posse de instrumento administrativo ao qual deverei acostar minha "defesa" e para o recebimento do qual tive, inclusive, que aguardar em meu local de trabalho, mesmo após o término da labuta diária.
Mesmo assim, devo dizer que vou continuar a manifestar meu pensamento, pois entendo estar exercendo direito que, ao meu modesto ver, me é deferido pela Carta Constitucional de 1988, já que eu, Wanderby Braga de Medeiros, estou em pleno gozo de minhas prerrogativas de cidadão.
O presente blog continuará "no ar" e, ao menos enquanto o blog 200 anos também continuar (espero, por muito tempo) e me for deferida a possibilidade de postar minhas contribuições, continuarei a fazê-lo.
Devo dizer ainda que se quem quer que seja desejar contraditar quaisquer de minhas humildes colocações, ficarei satisfeito com a oportunidade de aperfeiçoamento ofertada. O espaço para tal continua (e continuará sempre) aberto.

4 comentários:

Anônimo disse...

A luta vai continuar, enquanto necessária. Em um mar de corrupção, chega a ser digno, se for o caso, ser punido por elevar a voz, de forma a protestar por coisas dignas.
Saiba Sr. Major, que de forma ordeira e pacífica, estaremos sempre ombreados pela causa maior, que é o resgate de nossa Corporação.
Alguns ficarão pelo caminho, assombrados com a possibilidade de serem feridos, mas nós continuaremos indo ao sacrifício se necessário.
Companheiros, não é hora de esmorecer. O reerguimento moral, já começou.

Excallibur - Ten PM

Anônimo disse...

Caro Maj Wanderby, desde sua passagem com o Cel João Carlos em que toda a PMERJ já sabe passei a admirar vossa conduta, que sempre é ratificada por quem já lhe foi irmão de farda servindo na mesma unidade, este comentário não é "babação" nem vou usar outros termos deste tipo para não atingir seu linguajar. Muito próprios e dotados de intenso conhecimento seus comentários, artigos e demais contribuições abrem um leque de importantes ações para se poder melhorar o caótico sistema vigente na Corporação, portanto é meu dever de ofício, registrar a admiração e sombrear meu desejo de boa sorte para com a sua pessoa, quando for Cel PM se Deus quiser sei que aí sim a voz estará ainda mais alta, parabéns guerreiro.
Caso haja alguma punição covarde, coloque-a no peito como uma medalha não só de bravura mas de idealismo e destemor pelo.

Ten PM Fernandes disse...

Cada palavra de apoio, ao meu ver, deve soar para o senhor como uma motivação, como o bom entendimento do vosso ideal. Por isso escrevo desejando ao senhor boa sorte, embora o contexto social por vezes nos mostre que há na sociedade uma completa inversão de valores. Alguns cidadãos não ficam mais indgnados com o errado, simplesmente se resignaram.
Não consigo vislumbrar nos textos ASSINADOS pelo senhor outra razão de ser diversa da real finalidade de nossa profissão, qual seja, a de servir e proteger. O que tenho entendido nos textos do senhor é a busca pela melhoria do serviço, a busca pela elevação da Corporação.
Cada Policial, com "P" maiúsculo, em virtude das prisões pela PF, acordou hoje entristecido com os comentários que maculam toda uma Corporação e não cada preso em si. Isso precisa mudar.
Enfim, que o senhor tenha garantido o exercício de seus direitos individuais, lembrando até mesmo que "sempre que alguém se achar ameaçado de sofrer violência ou coação em sua liberdade de locomoção, por ilegalidade ou abuso de poder" terá concedido habeas corpus.

"O que me preocupa não é o grito dos maus. É o silêncio dos bons." (Martin Luther King)

1º Ten PM RG 65.117 Rodrigo FERNANDES Ferreira, com orgulho, Instrutor de Armamento e Tiro da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro

Wanderby disse...

Obrigado!