05/06/09

O tempo deles

Ontem, de noite já, o celular tocou. Era um oficial amigo de tempos passados. Como de costume, ele perguntou como estavam as coisas e se colocou à inteira disposição para ajudar:

_ "Eu vi a publicação da submissão do Sr a Conselho de Justificação... sei que não vai me ligar mesmo, mas se precisar de alguma ajuda, pode contar comigo... o Sr tem meu telefone ?".

Agradeci a gentileza, a manutenção do contato e a informação que até então não tinha (infelizmente, essas coisas são publicadas em boletim reservado e estar na "geladeira" acaba por gerar uma dificuldade a mais).
Claro que a noite não foi das melhores, mas, enfim, as coisas estão apenas seguindo o rumo já previamente traçado por meus algozes.
Talvez o que ainda me surpreenda seja a velocidade com que tudo está acontecendo.
Afinal, eu sempre ouvi dizer que a vingança era um prato que se saboreava frio.

10 comentários:

Anônimo disse...

Sr. Maj Wanderby,
É triste ver isto acontecendo com o senhor, mas tenho a certeza que a tua história não acabar aqui, um dia ainda verei o senhor em uma situação mais confortável, recebendo o reconhecimento que merece pela tua luta.

Paulo Ricardo Paúl disse...

Prezado amigo Wanderby:
A nossa amada Polícia Militar vive tempos de grande subserviência ao poder político, o que causa grande amargura a todos nós que sonhamos com uma Polícia Militar digna e competente.
A sua submissão ao Conselho de Justificação simboliza essa submissão, representa claramente uma Instituição Militar de joelho, diante do poder político, um poder efêmero, enquanto a Instituição é eterna.
Conte comigo e certamente, com toda a BANDA BOA da Polícia Militar.
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
CORONEL BARBONO

Anônimo disse...

quero fazer aqui um desabafo,os profissionais da área de enfermagem do cbmerj(GSE E SAMU),estão insatisfeitos com suas escalas de trabalho de 24x48,enquanto combatente trabalham 24x72,os profissionais de saude são obrigados a permanecerem nessa escala escrava por 700 reais a mais e muitos deles já pensam em sair e pedir para serem combatentes,pois trabalham menos,atenção GSE,não escravizem os profissionais de enfermagem para cobrir a boa escala dos oficiais médicos que so trabalham 24 horas semanais!!

Anônimo disse...

SENHOR,
NÃO SOU MILÇITAR MAS VENHO ACOMPANHANDO ESTA NOVELA RIDICULA DA PMERJ.TENHA A CERTEZA QUE A JUSTIÇA NÃO FALHA,POIS OS QUE FEREM COM FERRO SERÃO FERIDOS ATÉ A MORTE COM FERRO EM BRASAS.JUSTIÇA É O QUE FALTA NESTE PAIS DE BANANAS,UM DIA ESTES QUE ESTÃO """"MANDANDO VÃO CAIR E SOFRER MUITO NESTA TERRA.

PAULO CESAR PEREIRA

Anônimo disse...

Sua submissão ao conselho não se deve a suas atitudes muitas das vezes desproprorcionais e a sua afronta de achar que está acima do regulamento. Se você foi louco de não respeita o Cmt Geral e o chefe do EMG é pq não deve ser militar, pois está quebrando um dos principais pilares da PM a HIERARQUIA, o que não quer dizer que vc não tenha seu valor com toda essa gana e inteligência para arquitetar e reunir imformações talvez seja mais feliz em um ambiente civil. O ponto chave é: você como major NÃO PODE DESACATAR UM CMT GERAL E UM CHEFE DE EMG e sair impune, enquanto agredia os outros OK, mas desta menira estando vc certo ou errado, estás contribuindo para o que lutas contra e extinção da PM, pois sem hierarquia e disciplina não há militarismo.

Obs.: No seu posto é comum ter este afã, mas se fosse um coronel certamente não pensaria assim. Da mesma forma que os seus colegas coronéis pensam, a diferença é que agora eles estão na mesma situação que vc na geladeira, mas con certeza pensam como bons militares se não não chageriam no último posta da corporação.

Anônimo disse...

Para o anônimo de cima,
Por esta visão mediocre e submissa é que estamos nessa decadência institucional perante a sociedade fluminense. A PMERJ, não é do Cmt Geral, do ChEMG, dos oficiais e nem dos praças, E MUITO MENOS DO GOVERNADOR E POLÍTICOS(que passam por 04 anos). A PMERJ é da Sociedade de bem que paga seus impostos e quer segurança para todos, para que possa sair de casa para trabalhar, para o lazer e não seja agredida por marginais. Para isso precisamos ter independência nas decisões técnicas e valorização de TODOS os integrantes da PMERJ dispostos a lutar por um serviço policial militar para TODOS.
As visões mediocres e submissas nos levarão a uma subserviência total a política sórdida,como é principalmente a carioca.
O futuro pertence a NÓS! Sabemos quem é quem.
Asp 2005.

Anônimo disse...

Esse anonimo das 11.18 deve ser o proprio PITTA. Escreve mal feito um repentente.

Asp 2008

Anônimo disse...

Caramba, é inacreditável! Como alguém pode confundir Hierarquia e Disciplina com ser omisso e pactuar com ações, atitudes e comportamentos que não apenas denigrem a Corporação, mas afrontam a sociedade de bem. O Comando não deve apenas caber ao mais competente, mais atributos como honradez, caráter, probidade, lealdade e "hombridade" devem nortear aqueles que ocupam a cadeira de Cmt Geral e Ch do EMG. Senhores! Façam o favor, retirem a mascára da hipocrisia. Estes oficiais superiores "desrespeitados" pelo Maj Wanderby, desrespeitam, afrontam, achincalham, denigrem a todo policial militar honrado que ainda se mantém na PMERJ.

Anônimo disse...

Há, já ia me esquecendo! Complementando meu comentário anterior! Caro cel anônimo quero crer que o senhor não seja mal intencionado, apenas é um exemplo da formação deficiente (basta comparar com um oficial superior da marinha por exemplo) recebida na Corporação e da falta de empenho para estudar e vir a ser um digno representante da PMERJ. Desacato:figura que se encontra em nosso Código Penal, no artigo 331 e na legislação penal militar; excluiu a materialidade de tal ilícito a mera crítica ou mesmo a censura, ainda que veementes. Não constitui desacato, desde, obviamente, que não se apresentem de forma injuriosa (analise com calma as publicações do Maj Wanderby e perceba que tal fato não aconteceu). Restaria o ilícito administrativo, KKKKKKKKKKKK, piada né?!?!?! Diante dos fatos notórios veiculalos na mídia sobre a moralidade e ética dos ofendidos cadê a injuria?!?!?!

Anônimo disse...

Aproveitando o espaço, um último comentário. Tenha fé, nada é impossível para aquele que acredita em si mesmo. Como várias vezes já conversamos, eu não acredito mais em mudanças nesta Corporação. Vi a maioria das ratazanas que hoje aí estão, chegarem como filhotinhos. Hoje estão aí! Parrudas, vaidosas, abusadas! Nossos caminhos são diferentes, acredito que a única maneira de mudar a PMERJ é de fora para dentro; na base da "força". Entretanto, não existem de fato caminhos certos ou errados, apenas caminhos. Boa sorte na eleição vindoura. No tempo em que estivemos trabalhando juntos o senhor conquistou minha admiração e respeito (e com minha fama de "mal", problemático e severo isto não é fácil, rsrsrsrsrsrsrs)!