28/12/08

Força estranha!


6 comentários:

Anônimo disse...

Você é ridículo, pinóquio!!! Acha que engana a quem com essa pose de palhaço fanfarrão?

zépurtugues disse...

Prezado Wanderby, temos e que tentar descobrir onde estão alguns dos amigos de trajetoria do Grande SErginho lalau. Por onde sera que anda o ex todo poderoso chefe de gabinete da presidencia da Alerj Dr. PEDRO CAMÁRA? Dr. RODRIGO SILVEIRINHA? volto com +++++

Anônimo disse...

Por que os soldos da PMERJ continuam abaixo do salário mínimo??

Para o STF, isto é inconstitucional!

CUMPRIR A LEI NÃO É OPCIONAL...

Segundo o inciso I do artigo 92 da Constituição do Estado do Rio de Janeiro, o soldo do soldado da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros Militar não pode ser inferior ao salário mínimo.

Salário mínimo vigente: R$ 415,00 (quatrocentos e quinze reais).

O MENOR SOLDO DA PMERJ E DO CBMERJ NÃO PODE SER INFERIOR AOS "QUATROCENTOS E QUINZE REAIS" PREVISTOS NA LEI Nº 11.709/2008 (Diário Oficial da União de 20.06.2008)!

O soldo do PM do Rio é vergonhoso (R$ 236,63)!!

UM DOS PRINCIPAIS FATORES DE ESTRESSE VIVENCIADOS PELOS POLICIAIS MILITARES DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO É O SALÁRIO, CONSIDERADO INJUSTO.

Salário ou remuneração é o conjunto de vantagens habitualmente atribuídas aos empregados, em contraprestação de serviços ao empregador, em quantia suficiente para satisfazer as necessidades próprias e da família.

Segundo alguns juristas, a diferença entre os termos salário e remuneração, está no fato do primeiro dizer respeito apenas ao pagamento em dinheiro, e o segundo engloba também as utilidades, ou benefícios, como alimentação, moradia, vestuário, e outras prestações in natura. Segundo legislação brasileira, salário é o valor pago como contraprestação dos serviços prestados pelo empregado, enquanto remuneração engloba este, mais outras vantagens a título de gratificação ou adicionais.

Nas sociedades capitalistas, salário (ou capital variável no conceito de Marx), é o preço oferecido pelo capitalista ao empregado pelo aluguel de sua força de trabalho por um período determinado, geralmente uma semana ou um mês, ou por unidade de produção.

Segundo os economistas neó-clássicos, os salários são determinados pela produtividade marginal do trabalho.

O termo tem origem no latim salarium argentum, "pagamento em sal" – forma primária de pagamento oferecida aos soldados do Império romano.

Em alguns casos o salário recebe nomes especiais, como o soldo dos militares.

Por favor, respeitem o Policial Militar do Rio de Janeiro!

Anônimo disse...

se é pra denuciar eu gostaria de faze-lo ao ministerio publico,onde varias categorias de policiais e bombeiros estão recebendo gratificações sem que todos sejam beneficiados,exemplo,os médicos do cbmerj recebem seus salarios de médicos militares e além disso recebem 2.000 reais por cada 12 horas de trabalho extras,auxiliares de enfermagem 700 reais para trabalharem mais 24 horas ou seja 24x48,os combatentes 500 reais para trabalharem com a dengue,téc. de rx ganham 40% para ficarem expostosa radiação,na policia militar o bope recebe 500 reais de gratificação,no dona marta,os policias que lá trabalham irão receber 500 de gratificação,os coroneis da pm tiveram 223% de aumento em suas gratificações,e na policia civil,a core ganha gratificação também,socorro ministerio publico de onde está saindo tanto dinheiro?

Anônimo disse...

"Nunca antes na história deste país" a Polícia matou tanto com aval do seseg e do governador. Conseguiu "superar" o até então "imbatível" Gen Cerqueira, com a sua "gratificação faroeste" (tão propalada pela mídia); contudo os "jornalões" nada falam sobre isso!

Anônimo disse...

A mídia VENDE espaço pra qualquer porcaria.