27/05/2007

Mais recortes da polícia investigativa fluminense.

.
Investigações não avançam.


"RIO - As delegacias da capital registraram, apenas neste ano, 452 roubos após saque em instituição financeira, uma média de três 'saidinhas de banco' por dia. Já são quase 700 casos no estado. Apesar de os roubos começarem sempre a partir de informações de dentro das agências e de os bancos terem avançados sistemas de câmeras de segurança, na maioria dos casos, os crimes só são apurados quando há flagrante. A investigação policial é quase sempre suspensa no dia seguinte ao do registro da ocorrência. Com excesso de trabalho, os delegados de distritais alegam dificuldades para apurar os casos isoladamente. Segundo eles, as ocorrências são investigadas em bloco, a partir de um inquérito-mãe. Não há na estrutura da Polícia Civil nenhuma delegacia especializada nesse tipo de delito. Até a Divisão de Roubos e Furtos, que apura crimes contra as instituições financeiras, não tem competência para apurar os ataques aos clientes. ".


Enquanto isso, as dicas de um dos responsáveis pelas investigações:


A polícia investigativa divulga o rol de disciplinas de seu CURSO DE OPERAÇÕES TÁTICAS ESPECIAIS:

01 - Técnicas Especiais de Abordagens.
02 - Artefatos Explosivos (Entradas e rompimento de obstáculos).
03 - Combate em Ambiente Confinado.
04 - Condicionamento Físico.
05 - Técnicas e Táticas de Defesa.
06 - Direitos Humanos e Ética Policial.
07 - Gerenciamento de Crise.
08 - Operações Aéreas (Transporte, embarque e desembarque tático de Helicópteros).
09 - Operações Aquáticas.
10 - Progressão e Patrulhamento Tático.
11 - Primeiros Socorros e Combate a Incêndio.
12 - Inteligência Policial.
13 - Técnicas de Rapel Tático.
14 - Ações em Áreas Críticas.
15 - Tiro Tático Policial.
16 - Operações Táticas com Blindados.

E o Instituto de Segurança Pública do RJ (ISP) insiste em não divulgar dados alusivos à eficiência e eficácia da polícia investigativa fluminense, tais como:

01 - Número de Registros lavrados.
02 - Número de Inquéritos instaurados.
03 - Número de Inquéritos relatados.
04 - Número de Inquéritos relatados com atribuição de autoria.

2 comentários:

Anônimo disse...

Instituto de Segurança Pública, isto existe, pensei que era só cabide de empregos!!!!!!!!!!!!!

Rafael Machado disse...

O mais triste é que o Instituto de Segurança Pública chegou a divulgar a taxa de elucidação de crimes em delegacias legais em julho de 2003, mas desde então nenhum dado oficial foi publicado pelo ISP sobre o assunto. Fora o prazo de 50 dias que o ISP vem dando para divulgar os dados, o que acaba esfriando as informações...