30/08/2007

MAS E O RESTO?

.
"VEJA EMENDAS NA ALERJ DE NOSSO INTERESSE.
29/08/2007
Fonte : ADEPOL/RJ


EMENDA ADITIVA Nº 01

Inclua-se onde couber:

Art. Ficam mantidos os parâmetros da relação estipendial, devida aos destinatários da carreira de que trata o art. 1º da Lei nº 1.534, de 26 de setembro de 1989, com as alterações dadas pela Lei nº 1.639, de 30 de março de 1990, a ser implementada por ato do Poder Executivo.

Plenário Barbosa Lima Sobrinho, 28/08/07

Deputados: Délio Leal, Alessandro Calazans, João Peixoto.
.
PROJETO LEI Nº 795/2007
.
(MENSAGEM 30/2007)

EMENDA ADITIVA Nº03
.
Inclua-se onde couber:
.
Art. Os percentuais fixados pelos incisos I a IV do art. 11, da Lei nº 3.586, de 21 de junho de 2001 poderão ser duplicados por ato de Poder Executivo.

Plenário Barbosa Lima Sobrinho, 28/07/07

Deputados: Délio Leal, Mario Marques, Dica.

PROJETO LEI Nº 795/2007
.
(MENSAGEM 30/2007)
.
EMENDA ADITIVA Nº04
.
Inclua-se onde couber:
.
Art. A vantagem prevista nos incisos III e IV do art. 11, da Lei nº 3.586, de junho de 2001, devida aos destinatários da carreira de que trata o art. 1º da Lei nº 1.534, de 26 de setembro de 1989, com as alterações dadas pela Lei nº 1.639, de 30 de março de 1990, passa a ser calculada com base na remuneração, por ato do Poder Executivo.

Plenário Barbosa Lima Sobrinho, 28/08/07
.
Deputados: Délio Leal, Mario Marques, Dica
.
Projeto de Lei Nº795/2007
.
(Mensagem Nº30/2007)
.
EMENDA ADITIVA Nº56
.
Acrescente-se o seguinte artigo e seu parágrafo único:

Art.- Fica estabelecida a equivalência dos vencimentos básicos entre os Defensores Públicos, Procuradores do Estado e os Delegados da Polícia do Quadro Permanente da Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro, a partir de 01 de janeiro de 2008.Plenário Barbosa Lima Sobrinho, 27/08/07
.
Deputados: Álvaro Lins, Chiquinho da Mangueira, Jorge Babu.".


ADEPOL/RJ

Associação dos delegados de polícia do estado do RJ (http://www.adepolrj.com.br/).









O resto? O resto é o resto.

Ao resto, 4%.
.
E se o resto reclamar, é só bater o pé no chão e acenar com algum benefício (para alguns). Ou seria o contrário? Tanto faz, é só o resto.
.

30 comentários:

Anônimo disse...

Major,quem correu atrás foram os delegados(que por sinal para isto trabalharam,somente para isto),e os oficiais do alto comando major??????????????????????????????? Os delegados se mobilizaram e ganharam........e os coronéis?????Enquanto isso,os soldados morrendo para ganhar 800 merréis.

Anônimo disse...

A gente não pode mais votar nesta cambada de f da p!!!!!

Anônimo disse...

Só no BRASIL,quem menos trabalha,mais recebe.

Anônimo disse...

MAJOR........SÓ UMA PERGUNTA:ESSE TAL DE WAGNER MONTES VAI VOTAR A FAVOR DESSA SACANAGEM QUE FOI FEITA COM TODOS OS OUTROS INTEGRANTES DAS POLÍCIAS?

Anônimo disse...

Ja sabendo o destino pelo "andar da carruagem", quero saber qto ganha um Comissário de terceira classe, uma vez que o último posto do meu quadro é Major. Um dia serei equiparadoa um COMISSÁRIO DE TERCEIRA CLASSE.

bom, e agora???? nao sei mais como chamo meu comandante.... CORONEL OU COMISSÁRIO de primeira classe? hummmmmmmmm vou pensar.....

alguém pode desenhar ai pra mim????


JUNTOS SOMOS FORTES - VAMOS MUDAR ESSA REALIDADE!!! A COVARDIA VAI ACABAR!!!!

ST PM MENDONÇA.

Anônimo disse...

PARABÉNS PELA POSTAGEM.... O FUTURO ESTÁ LONGE DAQUI.

juca disse...

poxa pq ao invés de dar esse rídiculo 4% seria mais digno diminuir o interticio do praça. Olha so, o oficial em 8 anos tem 4 promoções, o praça leva oito anos pra ter uma so. Ta ai uma ideia diminuir o interticio do praça, a cada 5 anos ou pelo menos 6 anos uma promoção, é uma sacanagem o praça levar 08 anos pra sair a cabo e depois mais 07 pra sair 3 sgt, por favor pensem bem nisso. abçs.

Anônimo disse...

Boa noite!
(Espero que alguém possa me responder)
De acordo com a Constituição Federal, em seu artigo 37, inciso XIII.
"é vedada a vinculação ou equiparação de quaisquer espécies remuneratórias para o efeito de remuneração de pessoal do serviço público;"

Como é possível, pedir equiparação, igualdade, vinculação, associação, rescalonamento proporcional ao da Polícia Civil??

Estou cansado de ouvir advogados e professores comentando e achando graça das reuniões. Os mesmos dizem que é IMPOSSÍVEL, inconstitucional.
E que a classe deve APENAS pedir AUMENTO!

A informação procede???
Desde já agradeço.

PAC MB disse...

Difícil está nossa situação: quem deveria nos representar, lutar pelos "nossos" ideais, acabam se vendendo por cargos comissionados, outras vezes, por mandatos que duram 4 anos. Esses últimos, prometem muitas coisas, bradam em alta voz e recebem, muitas vezes, de uma classe desesperada, porém esperançosa, o apoio. Tempos se passam e nossos nobres, aqueles que são chamados de "Vossa Excelência", embriagam-se pelo poder, pelos mensalões, pelos acordos políticos e por aí vai. A muitos a ganancia é tão grande que compram até seus assessores, pagando-lhes o "salário devido", porém pedindo em troca um "pedágio" por vezes até de 80% desse salário. Enfim, esse esgoto que estamos inseridos e que somos responsánveis pelo funcionamento, deve ser limpo. Talvez isso leve tempo, talvez seja necessário sacrifício, porém é algo que pode ser alcançado. Vejo que nossa classe tomou consciência. Uma barreira histórica foi rompida com o movimento dos 40 da Evaristo. Uma vitória foi alcançada. Esse sentimento que está unindo a todos nós, PMs e BMs deve ser mantido e tem se espalhar. Se mantivernos nosso foco, aprendendo com os erros cometidos e agindo com prudência, poderemos mobilizar não apenas nosso Estado, poderemos extrapolar nossos limites territoriais e fazer da nossa mobilização um clamor nacional, uma luta não apenas para equiparação com os vencimentos da PC, quer dizer, dos Delegados, mas para estabeler um salário nacional das polícias. Digo isso por ter orgulho de servir a população do nosso Estado e mesmo sem ter participado diretamente de todas manifestações ocorridas até a presente data. Parabeniso a todos, em especial a você, Maj Wanderby, que mesmo sem conhecer, passei a admirar. JUNTOS SOMOS FORTES!!! A luta deve continuar. Nossa força fez com que as negociações sejam reabertas. Pensem nisso!
Parabéns Maj Wanderby pelo retorno das postagens!

Anônimo disse...

Os Delegados merecem ganhar mais do que os Oficiais da PMERJ.
Eis os motivos:
1 - Estudam mais;
2 - São mais Unidos;
3 - São mais articulados;
4 - São mais inteligentes.e;
5 - Seus objetivos são mais definidos.

Ass: O Desiludo com tudo, Ubirapança, Barbonos Evaristos e toa essa corja da PMERJ, menos com os Delegados, pois provara que são mais articulados para conseguirem apoio na ALERJ, conquistando os seus objetivos.
Aliás, sou Oficial da PMERJ, mas vejo como a nossa classe ainda precisa melhorar.

Anônimo disse...

Os Delegados merecem ganhar mais do que os Oficiais da PMERJ.
Eis os motivos:

1 - Estudam mais;

2 - São mais Unidos;

3 - São mais articulados;

4 - São mais inteligentes.e;

5 - Seus objetivos são mais
definidos.

Ass: O Desiludo com tudo, Ubirapança, Barbonos, Evaristos e toda essa corja da PMERJ, menos com os Delegados de Polícia, pois provaram que são mais articulados para conseguirem apoio na ALERJ, conquistando os seus objetivos.
Aliás, sou Oficial da PMERJ, mas vejo como a nossa classe ainda precisa melhorar muito.

Anônimo disse...

REALMENTE A CORPORAÇÃO NÃO É UNIDA E NÃO SABE ARTICULAR POLITICAMENTE,AO INVES DE ESTARMOS SOLICITANDO EQUIPRAÇÃO E OUTRAS COISITAS MAIS, PQ NÃO NOS ARTICULARMOS COM DEPUTADOS QUE JÁ PASSARAM OU AINDA ESTÃO NA PEMERJ?NÃO ACREDITO QUE ISTI VÁ FICAR DESTA FORMA.AINDA BEM QUE CONSEGUI MOSTAR AO MEU FILHO QUE É OFICIAL DA PEMERJ QUE O MELHOR CAMINHO É VOLTAR A ESTUDAR E GRAÇAS A DEUS CONSEGUI.POIS VEJAM OS SENHORES ACABA DE ABRIR AS INSCRIÇÕES PARA AGENTE DE POLICIA RODOVIARIA FEDERAL COM SEGUNDO GRAU.VCS SABEM QUANTO É O SALARIO INICIAL? R$ 5.049,00

VOLTEM A ESTUDAR E SAINAD DA MASSA FALIDA POIS PASSA GOVERNO ENTRA GOVERNO E É SEMPRE ESTA MISERIA.
O QUE FAZ ADMIRAR É O DET ALVARO LINS QUE FOI DA PEMERJ NÃO SE IMPORTAR COM ESTA MISERIA QUE ESTAMOS GANHANDO.

aluno oficial pm disse...

Sr Major, não desanime e não se deixe vencer por esses traidores da nossa instituição. continuemos nós a fazer a nossa parte. juntos conquistaremos nosso objetivo e venceremos esses covardes que mais parecem porta galões que oficiais PMERJ.

Anônimo disse...

o certo é só haver promoção por mérito, vai estudar sgt!!!

Anônimo disse...

Claro que nao eh inconstitucional. A prova disso, eh SP que ja esta assim faz tempo (Delegado ultima classe ganha igual Coronel). E outros Estados que estao adotando o mesmo procedimento...

Major, feliz por ver o Senhor postando novamente!

Bunker.

Anônimo disse...

Se os oficiais pm recebessem o mesmo que os del pol, os soldados, cabos e sgts continuariam a comer capim......viva o país do cada um por si.

Anônimo disse...

Esse Brasil 'e um paisinho de MERDA mesmo ! Como esses politicos fazem o que querem e ninguem se revolta ? Se isso fosse na Franca estava tudo quebrado ! Desde a revolta tenentista (que naquela epoca somente poucos tenentes participaram) 'e essa bagunca. NAO VOTO MAIS! Wagner Montes ??? Outro merda falador, enrolador! Farei eu minha greve branca, sozinho, mas farei a minha parte !

Anônimo disse...

Os nossos nobres deputados estaduais preocupados em destruir a PMERJ, aprovaram uma Lei que cria cotas para o curso de Formação de Oficiais, assim agora teremos Oficiais cegos, paraplégicos, com deficiências mentais etc. Temos que combater tal irresponsabilidade. Imaginem um oficial cego com um fuzil,

Anônimo disse...

Isso é simples: Os Delegados se preocupam com a legalidade dos seus atos, com a operacionalidade das ações e com o respeito aos seus homens. E o oficial da PM? são híbridos, não sabem se são policiais ou se são militares, se o curso da academia e superior ou não. Na hora de se pedir união, não a encontramos. O que sobra para êles diante desta situação? Sxujgomente para firmar o pouco de autoridade que existe, prender, prender, prender o subordinado. Sem o RDPM êles não viveriam. Ser ou não ser, eis a questão. Moral da história: Sem união, sem respeito, sem consideração e profissionalismo, continuaresmos a ser prosiffionais de segunda categoria.

Anônimo disse...

Amigo,se informe,o fato de ter sido criada pela alerj uma lei de cotas para ingresso como oficial pm ou bm não quer dizer nada,esta lei é inconstitucional,está na carta magna que o ingresso no servico público se dará por concurso público.Esta lei de cotas vem a provar que a maioria dos deputados não serve para nada,pois podemos citar as leis 4024(artigo 4) e a lei 4157, que dava aos reformados por invalidez o soldo de major,todas estas leis foram a julgamento e foram consideradas inconstitucionais.

Anônimo disse...

Não sou PM nem BM... mas como tenho relações de amizade com pessoas que o são... Fica aqui uma contribuição - sei que um pouco off-topic.

Carta aberta que estranhamente não foi publicada em nenhum jornal - pelo menos eu não vi.

Retirada do site: http://coroneisbarbonos.blogspot.com/

Parece-me uma pena que não tenha atingido a população inteira.

==============================================

Quinta-feira, 30 de Agosto de 2007
CORONÉIS BARBONOS - OMNIA SI PERDAS, FAMAM SERVARE MEMENTO.

“Omnia si perdas, famam servare memento”

COMUNICADO À SOCIEDADE FLUMINENSE E AOS POLICIAIS MILITARES:

Aos vinte e sete dias do mês de agosto do ano de dois mil e sete, os Coronéis signatários, cidadãos brasileiros no exercício dos seus direitos e garantias constitucionais, se reuniram no Quartel General da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro para deliberarem a respeito dos fatos ocorridos após o último documento elaborado pelo “Grupo dos Barbonos”, que recebeu o título de “DIGNITAE QUAE SERA TAMEN” e que foi divulgado no dia 20 de agosto de 2007; após deliberarem RESOLVERAM:
1. Ratificar na íntegra os 12 itens contidos no documento divulgado no dia 3 de julho de 2007, que recebeu o título de “PRO LEGE VIGILANDA” e foi encaminhado ao Exmo Governador do Estado do Rio de Janeiro; ao Exmo Secretário Estadual de Segurança Pública; ao Exmo Comandante Geral da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro e à Sociedade Fluminense, através dos órgãos da mídia nacional.
2. Enaltecer o elevado espírito democrático demonstrado pelo Exmo Governador do Estado do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral Filho, em face da reabertura das negociações relativas ao reajuste dos Policiais Militares, bem como pela concessão imediata do percentual concernente ao presente ano previsto na proposta retirada da Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro. O ato do Exmo Governador do Estado do Rio de Janeiro renovou a esperança dos Policiais Militares de alcançarem a cidadania plena através da equiparação salarial com os Policiais Civis do Estado do Rio de Janeiro, o que corrigirá uma injustiça que carece de qualquer justificativa aceitável.
3. Enaltecer a inegável e firme disposição do Exmo Governador do Estado do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral Filho, de promover mudanças positivas no quadro da segurança pública estadual, quebrando paradigmas crônicos que impediam a solicitação de apoio de tropas federais para auxiliar na promoção da segurança pública nesse estado. A ação do Exmo Governador do Estado do Rio de Janeiro, fruto do seu espírito jovem e empreendedor, demonstra com clareza cristalina a sua preocupação com o Povo Fluminense que nele depositou confiança e o elegeu de forma consagradora.
4. Enaltecer o comprometimento com a causa da segurança pública do Exmo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, acima de tudo em razão das ações positivas desenvolvidas pelo Governo Federal para colaborar com o Governo do Estado do Rio de Janeiro através do envio de tropas da Força Nacional para atuarem durante o Pan Americano, o que contribuiu em muito para o sucesso do evento, quando a segurança pública foi alvo de elogios por parte de toda população do Rio de Janeiro. O referido engajamento foi ratificado com a permanência de parte do efetivo da Força Nacional no Rio de Janeiro, conforme solicitação do Exmo Governador do Estado do Rio de Janeiro.
5.Agradecer ao Exmo Presidente da República e ao Exmo Governador do Estado do Rio de Janeiro por demonstrarem de forma inequívoca que profissionais de segurança pública podem e devem ser devidamente valorizados, por meio de salários dignos e tendo à disposição os equipamentos indispensáveis e de excelente qualidade para a consecução de suas heróicas missões. Agradecer a presença da Força Nacional no Rio de Janeiro, com suas viaturas e equipamentos que fazem inveja às melhores Corporações Policiais do Primeiro Mundo e com os seus policiais dignamente pagos, chegando a receber entre salário e gratificações acima de 6 (seis) vezes mais que um Policial Militar do Rio de Janeiro. Essa presença significa a renovação da ESPERANÇA para todos nós. Agradecer ainda aos valorosos integrantes dessa Força Nacional – Policiais Militares e Bombeiros Militares de outros estados da federação – que tanto têm contribuído nas Operações Policiais, cercando as comunidades carentes onde existe o tráfico de drogas - enquanto os Policiais Militares do Rio de Janeiro, não tão bem equipados e fardados, confrontam-se nos becos e vielas com os marginais da lei e que quando feridos são socorridos nas nossas viaturas em péssimo estado de conservação. Portanto, fica evidente que o problema era de falta de vontade política para resolução dos óbices, o que atualmente não tem faltado ao Governo Federal e nem ao Governo Estadual. O mais difícil a Polícia Militar já possui, os homens e mulheres corajosos para enfrentar os desafios da segurança pública, verdadeiros heróis sociais; o que falta é apenas valorizá-los como são valorizados os integrantes da Força Nacional e dotá-los dos equipamentos que a Força Nacional dispõe, para que possamos prover a segurança pública ao cidadão fluminense.
6. Ratificar que a própria Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro quando identifica que existe nas suas fileiras alguém que não seja um herói social, como deve ser todo Policial Militar, promove a sua exclusão do seu efetivo, depuração que tem sido feita com firmeza.
7. Destacar a excepcional oportunidade de substituir as viaturas “sucateadas” das Unidades Operacionais da Polícia Militar pelo maior número possível das viaturas operacionais novas utilizadas no policiamento ostensivo do Pan-Americano, considerando também o espírito público empreendedor sempre demonstrado pelo Exmo Governador do Estado do Rio de Janeiro e pelo excelente relacionamento com o Exmo Presidente da República, sempre destacado pela mídia. A destinação da totalidade das viaturas policiais operacionais (ostensivas) para a Polícia Militar encontra amparo na missão constitucional das Polícias Militares (policiamento ostensivo). Tal medida além de proporcionar a realização de um policiamento ostensivo motorizado de melhor qualidade, aumentará a auto-estima do Policial Militar, transmitirá uma melhor imagem da Polícia Militar e sobretudo, possibilitará uma diminuição expressiva dos gastos públicos para a realização do policiamento, tendo em vista os gastos excessivos com a manutenção freqüente de viaturas praticamente inservíveis, as quais também consomem gasolina e óleos lubrificantes em demasia.
8. Propor a realização URGENTE de um Fórum Nacional sobre Segurança Pública, EXCLUSIVAMENTE para avaliar e redimensionar a aplicação dos recursos públicos, quer sejam federais, estaduais ou municipais, na gestão da Segurança Pública, “dever do estado e responsabilidade de todos”, conforme norma constitucional. Nunca é demais lembrar que o destinatário da segurança pública é o cidadão brasileiro, pagador de impostos e taxas e merecedor que em contrapartida todos os recursos sejam aplicados de forma a proporcionar-lhe o melhor resultado possível. Basta de termos no Brasil Instituições Policiais valorizadas de forma tão heterogênea. Enquanto a FORÇA NACIONAL e as POLÍCIAS FEDERAIS são extremamente bem equipadas e recebem excelentes salários, as POLÍCIAS ESTADUAIS ficam em segundo plano, sendo que a POLÍCIA MILITAR DO RIO DE JANEIRO é uma das que recebe os piores salários do país. Paradoxalmente, os Policiais Militares são exatamente aqueles que estão na linha de frente no combate à criminalidade. É preciso promover a EQUIPARAÇÃO NA DISTRIBUIÇÃO DE TODOS OS RECURSOS PÚBLICOS DESTINADOS Á SEGURANÇA PÚBLICA, garantindo que TODOS tenham os mesmos recursos e a mesma valorização, respeitando-se as estratificações próprias de cada Instituição, nivelando-se entre as Instituições, os salários da base e do topo da carreira.
9. Informar à Sociedade Fluminense que na manhã do dia 26 de agosto de 2007 (domingo), às 10:00 horas, no bairro de Ipanema (Posto 10), cidadãos brasileiros (Policiais Militares e Bombeiros Militares, que estavam de folga e acompanhados de familiares), realizaram um ato cívico previamente agendado em conformidade com os propósitos divulgados pelos Policiais Militares e pelos Bombeiros Militares, com o objetivo de informar à Sociedade Fluminense, destinatária dos nossos serviços, a grave situação enfrentada pelos heróis que protegem e salvam os Cidadãos Fluminenses, mesmo com o risco das próprias vidas.
10. Divulgar a Nota Oficial do “Grupo 40 da Evaristo” a respeito da mobilização: “NOTA OFICIAL SOBRE ATO CÍVICO E DOAÇÃO DE SANGUE REALIZADOS NO DIA 26/08/2007 Nós, “40 da Evaristo”, realizamos hoje um ato cívico, na altura do posto 10 da Praia da Ipanema, conclamando os policiais e bombeiros militares a permanecerem unidos na busca dos nossos objetivos: a integração salarial com a Polícia Civil e melhores condições de trabalho para o policial e bombeiro militares. Reconhecemos como gesto de boa-vontade e ressaltamos a postura demonstrada pelo governo do Estado que atendeu a alguns de nossos anseios: Retirada do projeto relativo aos 25% de aumento em 24 vezes; Reabertura do canal de negociação sobre melhoria salarial; Discussão salarial a ser realizada, individualmente, com cada classe envolvida no projeto original (professores, médicos, policiais civis, policiais militares e bombeiros militares, entre outros); Repasse da inflação relativa ao ano 2007 (índice de 4%). O ato cívico transcorreu de forma ordeira e pacífica, respeitando o direito de todos que ali se encontravam, tomando-se, inclusive, o cuidado de sequer interromper o lazer dominical do carioca, tendo sido liberadas a ciclovia e a faixa destinada à passagem de pedestres que realizavam suas caminhadas matinais. Simbolicamente, indicando o comprometimento e o compromisso de todos que ali se manifestavam, após o ato cívico, nos dirigimos para o HEMORIO, onde foi realizada doação voluntária de sangue aos bancos daquela sempre necessitada instituição que, tal com nós, atende à sociedade carioca e fluminense.
Permanecemos comungando do mesmo ideal, que é o de uma polícia militar forte e cidadã. JUNTOS SOMOS FORTES! 40 da Evaristo” 11. Destacar a solidariedade e o espírito cívico demonstrados pelos participantes do referido ato, Policiais Militares e Bombeiros Militares, que fiéis aos seus juramentos profissionais, voluntariamente doaram sangue no HEMORIO, confirmando a destinação heróica dos integrantes da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros Militares e na certeza de que o sangue doado servirá para salvar vidas, a nobre missão. O civismo e a solidariedade demonstrados certamente estarão presentes nos próximos atos cívicos e aproveitamos para sugerir o engajamento da Sociedade Fluminense nessas campanhas meritórias.
12. Divulgar que o HEMORIO fica situado na Rua Frei Caneca, nº 8 – Centro – Rio de Janeiro – CEP 20211030 (telefones: 021 -22999442). Maiores informações a respeito de doação de sangue podem ser obtidas através do DISQUE SANGUE – 08002820708, do site http: www.hemorio.rj.gov.br e por meio do e-mail – doasangue@hemorio.rj.gov.br/.
13.Esclarecer que o “Grupo dos Barbonos” não tem qualquer ligação com Clubes, Associações ou quaisquer outras “entidades de classe” que possuem como associados Policiais Militares e/ou Bombeiros Militares mediante o pagamento de taxas mensais. O grupo reconhece o trabalho desenvolvido por tais entidades privadas, porém deixa claro que é totalmente independente.
14. Destacar que a LEGITIMIDADE do “Grupo dos Barbonos” é atestada pelas reuniões desenvolvidas com o Exmo Comandante Geral da PMERJ; o Exmo Secretário de Segurança Pública e o Exmo Governador do Estado do Rio de Janeiro e principalmente, pelas manifestações de apoio por parte da maioria absoluta dos Coronéis da Ativa (NOTA), de incontáveis Oficiais e Praças da Ativa e da Inatividade.
15, Informar que o “Grupo dos Barbonos” não possui “LÍDER” e nem “PORTA VOZ”, sendo as deliberações decididas através de votação e tendo como documentos formais de comunicação as NOTAS encaminhadas à mídia nacional. Qualquer um dos integrantes poderá ser procurado para esclarecer o conteúdo das notas.
16, Repudiar o contido nas matérias publicadas no jornal EXTRA na sua edição do dia 24 de agosto de 2007 (sexta-feira), quando de forma totalmente deselegante e despropositada expôs o Coronel da Polícia Militar Paulo Ricardo PAÚL (Corregedor Interno da Corporação) e seus familiares a sérios constrangimentos ao identificá-lo como “LÍDER” do “Grupo dos Barbonos” (“CRISE SALARIAL DERRUBA CORREGEDOR E LEVA A PM A MUDAR 17 COMANDOS” – Capa e “DANÇA DAS CADEIRAS LEVA LÍDER DOS BARBONOS PARA A GELADEIRA” – Página 3) e anunciar que ele estaria sendo alvo de retaliações, sendo exonerado e transferido para a Diretoria Geral do Pessoal (DGP), pejorativamente tratada como “GELADEIRA”.
17. Solicitar ao Jornal EXTRA a necessária retratação, com os devidos esclarecimentos e com igual destaque, para que não reste qualquer dúvida a respeito de que a independência e a liberdade de imprensa de tão renomado órgão da mídia têm como parâmetro fundamental o respeito aos direitos individuais de todos os cidadãos brasileiros.
18. Solicitar à mídia nacional que tanto tem apoiado tais mobilizações que evite destacar nomes, considerando o caráter corporativo das mobilizações, destacando sim os grupos e principalmente os objetivos e as conquistas alcançadas, tendo em vista que a reconstrução dos Serviços Públicos através da valorização e capacitação dos Servidores Públicos proporcionará o atendimento de qualidade que o Cidadão Fluminense deseja e acima de tudo merece.
19. Destacar que mobilizações ordeiras e pacíficas, protagonizadas por servidores públicos estaduais de FOLGA, objetivando o resgate da cidadania desses servidores e a obtenção de condições adequadas para o exercício do trabalho - propósitos comuns ao “Grupo dos Barbonos” e ao grupo “40 da Evaristo”, composto por Oficiais e Praças da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros Militar -, não devem ser combatidas, quanto mais retaliadas, devendo sim serem multiplicadas pelos demais segmentos do Serviço Público, considerando que bem servir ao Cidadão é a destinação desses serviços.
20. Informar que consideramos absurda qualquer “insinuação” no sentido de que uma autoridade pública possa pretender desenvolver retaliações contra cidadãos brasileiros, profissionais da segurança pública, com mais de 31 (trinta e um) anos de dedicação, devidamente identificados, que de forma ordeira e pacífica pretendem modificar o grave quadro de insegurança que se instalou no Rio de Janeiro, a “caixa de ressonância” do Brasil!
21. Propor ao Exmo Comandante Geral da Polícia Militar que substitua em todas as Organizações Policiais Militares a frase “O Policial Militar é o patrimônio da PMERJ” - frase inteiramente desgastada e sem qualquer credibilidade, tendo em vista o total descompromisso com o Policial Militar demonstrado nos últimos anos - pela frase “O POLICIAL MILITAR É O ÚNICO PATRIMÔNIO DA POLÍCIA MILITAR”, simbolizando uma mudança de rumo a ser implementada no atual Governo para a valorização dos recursos humanos, o profissional de segurança pública que é a alma da Polícia Militar e seu autêntico patrimônio, considerando que todas as edificações, viaturas, armamentos e equipamentos pertencem ao Povo do Rio de Janeiro.
22. Convocar o cidadão fluminense, destinatário final dos nossos serviços, para se engajar na luta pelo resgate da cidadania dos militares estaduais, através de percepção de salários dignos e da obtenção dos recursos materiais necessários e indispensáveis para o cumprimento das missões, principalmente equipamentos de segurança.

“Cidadão Fluminense, diariamente, arriscamos as nossas vidas em defesa da Sociedade Fluminense e muitos perecem nessa luta, deixando viúvas e órfãos. A sua participação é fundamental para que possamos construir um serviço público de qualidade em todas as áreas.”

23. Agradecer e agradecer efusivamente a todos os Oficiais e Praças da Ativa e da Inatividade que diariamente têm apoiado o “Grupo dos Barbonos”, inclusive se voluntariando para participar da mobilização pelo resgate da cidadania do Policial Militar ativo e inativo, bem como, de seus dependentes.
24. Encaminhar um original, devidamente assinado por todos, ao Exmo Comandante Geral da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro.
Hildebrando Quintas ESTEVES Ferreira – Coronel
Paulo Ricardo PAÚL – Coronel
Gilson PITTA Lopes – Coronel
Dario CONY dos Santos – Coronel
Rodolpho Oscar LYRIO Filho – Coronel
LEONARDO PASSOS Moreira – Coronel
Francisco Carlos VIVAS – Coronel
Ronaldo Antonio de MENEZES – Coronel
Renato FIALHO Esteves – Coronel

Anônimo disse...

Tudo conversa...

Na PM só quem vai receber AUMENTO mesmo serão eles, na forma de "gratificação" e para tal basta fazer os borra botas (a tropa) ficarem quietinhos!

Fácil né???

Anônimo disse...

Esses BARBONOS devem ser humoristas,agradecerem ao presidente LULA e ao gov SÉRGIO CHACAL por valorizarem os profissionais de polícia? Um é semi-analfabeto,retirou o plano de ajuda aos estados,aonde um soldado ganharia pelo menos 1.600,00 reais,o outro enganou os funcionários do estado,em particular toda nossa categoria oferecendo 4 por cento........4 por cento de nada, é nada.......... e também temos que aturar o tal de WAGNER MONTES(PRA CIMA DELES, MINHA PULICADA)......ESTAMOS F.....

Anônimo disse...

Não temos que ficar só reclamando do lado dentro dos portões dos nossos quartéis e sim , deixarmos de lado nosso lado pacífico e nossa inércia e partirmos para algo concreto , como estava previsto para domingo passado e de última hora desistiram.
Temos que partir literalmente para cima deles fazendo com que sejamos realmente valorizados !!!
Estou completamente indignado com a falta de respeito e com a total falta de consideração com corporações como a Polícia Militar e Corpo de Bombeiros!!

Anônimo disse...

Que lindo!!!! Os barbonos pedindo retratação do jornal Extra por ter falado mal do Cel Paul. O governador pode mentir né ? Cambada, só querem suas DGs, DAS e outras tantas gratificações incorporadas. Cagonos. Barbiebonos!

Anônimo disse...

amigos é só cada um fazer a operação padrão dentro de si mesmo.
se não apreender nada e não prender ninguem não a comendo que resistar.. vamos todos só defilar com novas viaturas velhas e destruidas... vamos chegar nas ocorrência no padrão..fazer o que tá escrito 40 km (patrulhamento). não vamos em área de risco sós, chamem reforço, e aí sempre terá um setor descoberto.. mas façam o que tá escrito não dê uma de herói. 4% de aumento garanto que não dá nem pra comprar no mês as fraldas que teus filhos usam.. pense nisso !!! NOSSAS FAMÍLIAS PRECISAM DA GENTE VIVOS !!! Vamos fazer que a sociedade fluminense sofra, eles tem que sentir na pele, até um dado momento que eles que irão às ruas pedir aumento pra gente (vide caso Gabriela, Priscila Belfort, dentre outros ) Vamos fazer somente o que tá escrito na lei e no rdpm. Avante guerreiros... quem é sabe !!!

MBMP disse...

Companheiros, as declarações daqueles que alegam que dar um aumento digno é levar o estado à falência é piada de mau gosto, quantos motivos podemos dar para comprovar a afirmação a esses humoristas ? Dizendo que se isso fosse verdade a PM não abriria concursos comum quadro tão amplo de vagas, com vem acontecendo (pq de fato isso aumentaria de maneira significativa a folha de pagamento do estado) ou dizendo que o Corpo de Bombeiros pretende abrir cerca de 8000 vagas em diversas áreas, ou mesmo se perguntando : mas se mau pode pagar os que estão na "empresa" como contratar mais ?
Como estados com arrecadações muito mais baixas que a "nossa" conseguem pagar muito melhor seus sevidores ??
Em todo o teatro apresentado na Assembléia Legislativa, analisando-se bem os atos se chega a uma conclusão, os nobres deputados não estão nem aí para o aumento ou não ... suas palavras defendem apenas a classe que eles representam, o a que ainda desejam conquistar ... somene nossas forças e provando a falta que nossos serviços fazem a população é que pensariam em um aumento digno, quando eles sentiressem prejudicados pela ausência ou pelo estrito cumprimento do nosso serviço, aí sim ... JUNOT SOMOS FORTES !

Anônimo disse...

Hehehehe,
Agora que o Secretário Nacional de Segurança Pública saiu, a cadeira do Ubiratam começou a balançar.
Logo, os Barbonos voltam ao cenário buscando um pouco de mídia.
Querem uma forcinha?
Sumam!!!!!

Anônimo disse...

está escrito "para o mal vencer, basta os bons cruzarem os braços".

Anônimo disse...

só acredito em mudanças com uma paralisação,c isso ñ ocorrer vamos mostrar que samos fracos , devemos lembrar aos que acham q ñ temos utilidade q nada funciona sem patrulhamento da pmerj,escolas,bancos o comércio em geral,q tal tentarmos o tolerância zero só para mostrarmos um pouco da nossa força, a invés de ficarmos só reclamando.