15/08/07

QUAL É O VALOR?

.

Qual é o valor da palavra?

Qual é o valor da vida, da dedicação e da auto-estima de um servidor?

Qual é o valor de uma Instituição?

Qual é o valor do bem estar da clientela a que deve servir?

No dia de hoje, contrariamente às expectativas geradas em face da relação respeitosa, razoável e, sobretudo, TRANSPARENTE que vinha sendo desenvolvida entre governados e governante (e mesmo à agenda que havia sido estabelecida), fomos surpreendidos não apenas com o não atendimento do legítimo pleito de INTEGRAÇÃO SALARIAL entre as forças policiais fluminenses, mas com o flagrante AGRAVAMENTO das disparidades hoje verificadas.

Embora o próprio governador tenha assinalado, em 13/08/07 (EM MINHA PRESENÇA), que ao menos aproximaria salarialmente as instituições, ELE NÃO O FEZ.

Embora tenha dito que "o ótimo não pode inviabilizar o bom", não parece que o acréscimo mensal de R$8,00 (OITO REAIS), POR DOIS ANOS, nos salários dos soldados de polícia e do Corpo de Bombeiros Militar represente, sequer, o ruim.

Embora tenha dito ainda que seu negócio é "servir a população", não parece que o congelamento da penúria salarial de seus principais servidores por mais dois anos seja medida congruente com tal mister.

Embora, ao nominar um "Pacote Moralizador", sob a bandeira de verdadeira revolução cultural no estado, tenha decidido que a Polícia Militar passaria imediatamente a lavrar termos circunstanciados, medida que além de propiciar economia de recursos públicos, aumento de policiamento, redução da corrupção e valorização do servidor policial, acarretaria elevação da QUALIDADE do serviço prestado à população; ELE TAMBÉM NÃO O FEZ e seu Chefe do Gabinete Civil sequer recebeu, em 14/08/07, a documentação produzida pela Polícia Militar, encerrando a reunião após não responder de forma afirmativa quanto à indagação (QUE EU MESMO FIZ) sobre a prevalência ou não da PALAVRA DO GOVERNADOR, DADA NA VÉSPERA.


QUAL É O NOSSO VALOR PARA NOSSOS GOVERNANTES?


QUAL É O VALOR DA SOCIEDADE A QUAL SERVIMOS PARA NOSSOS GOVERNANTES?


QUAL É O VALOR DA PALAVRA PARA NOSSO GOVERNANTE?


Agora, muito mais do que antes, devemos converter nossa INDIGNAÇÃO em combustível para as ações futuras que SERÃO LEGALMENTE DEFLAGRADAS.

E, certos de que nem mesmo balas de metralhadora podem matar idéias, não temos escolha a não ser continuar em frente.

Afinal, nossa luta é por RESPEITO.


EM FRENTE, MARCHE!

19 comentários:

interior do estado disse...

e agora estavamos esperando com plena conciencia em respeito a população por causa do PAN que se acabou, no inicio do ano qual vai ser a proxima desculpa para nao cumprir sua palavra pois nosso GOVERNADOR nao tem palavra, nos policiais temos palavra JUNTOS SOMOS FORTES qual vai ser o proximo passo?????????????????????????????????????????????????
nos esntregar para os bandidos?
nos jogar em um despenhadeiro?
ou................?

Anônimo disse...

Vejam, senhores, o q o excelentíssimo sr.governador realmente pensa sobre a integração salarial...
Com a palavra, o site do governo estadual:

Quando questionado sobre as diferenças salariais entre policiais civis e militares, que serão mantidas com os reajustes, Cabral afirmou que são corporações de naturezas diferentes, uma bem maior que a outra e de qualificações diversas, como ocorre, por exemplo, entre as Forças Armadas e a Polícia Federal.

Realmente, meu caro, somos diferentes...vamos incomodar muito mais do que nossos primos ricos



"Portanto, este reajuste que anuncio é uma demonstração de RESPEITO e de CONSIDERAÇÃO do nosso governo com essas categorias."

fonte:
http://www.governo.rj.gov.br/noticias.asp?N=39745

Shark_ten pm disse...

Sem comentarios para esta brincadeira de mal gosto feita pelo nosso Sr.governador.Se foi pra isso que foi criado todo este misterio,esta esperança que foi sendo criada e aliemntada nas familias e nos integrantes das corporaçoes integrantes da segurança publica,mtos ate que voltaram neste sr.,so posso chamar isso de brincadeira!!Enquanto isso o governo deste sr implora para que permaneça aqui a FNS,ganhando suas diarias que sao bem maiores do que o aumento dado aos nossos policiais.Mas nao e hora de baixarmos a guarda e nem desistirmos,pelo contrario agora e hora de mostrarmos nossa força e a nossa importancia,dentro da legalidade,da hierarquia e da disciplina.Mostraremos a este Sr. que acima de tudo queremos respeito!!Juntos somos fortes!!!E iremos dar um fim a esta falta de respeito a nossas corporaçoes!!

CABO BOMBEIRO disse...

Não devemos, não podemos e não é honesto conosco e com nossos familiares pararmos agora. Não podemos aceitar de braços cruzados cair migalhas do palácio da guanabara e ficar mendigando esses fragmentos do prato farto dos governantes. Não podemos admitir a falta de respeito do Governador, falta de palavra. Vamos deflagar a Operação tolerância zero.

Não ligo de ser punido, pois sou Bombeiro Militar e o meu Comando Geral não aderiu a esse movimento, não se importa com seu comandados passarem dificuldades financeiras. Quero lutar com dignidade e ombridade, mostrando aos meus familiares que não fujo à luta, assim como faço no dia a dia em minha profissão salvando vidas, quero salvar também a vida dos meus filhos, pois estão morrendo, sem as mínimas condições de educação e saúde, pois esse salário não permite..

Estou no sufoco, mas nunca me privo da honestidade, da ombridade e de negar auxílio e socorro ao próximo, mas é inadimissível não sermos valorizados por esse ridículo governador que mente a toda hora, não dando o respeito pelos seus governados.

Cabo Bombeiro Militar, indignado, e vivendo miseravelmente com esse salário pífio que o governador acha bom...

Anônimo disse...

Sou um cad da apm... com um aumento desses, qual o animo que tenho pra estudar e ralar durante 3 anos e sair Ten???? o clima é de desânimo após esse "grande" aumento...

Observar disse...

Bem que muitos avisaram, não era para adiar a passeata marcada para o dia 05 de agosto de 2007, eu foi um deles.
Ficou provado que mais uma vez o governo fez uma manobra para tentar esvaziar o movimento e infelizmente fomos ingênuos em aceitar a sua contraproposta,marcando uma audiência ao invés de realizarmos o ato público.
Agora, de forma covarde e desrespeitosa, anunciou o "falso" aumento para a mídia, antes mesmo de nos comunicar através da reunião já marcada.Como um típico político mal caráter, divulgou para a mídia o seu "grandioso e bondoso" ato administrativo, de forma que passasse a sensação para o povo que ele é um bom governante, oferecendo aumentos salariais aos servidores.
Agora desejo que o movimento retome de forma corajosa e audaciosa, não temos tempo a perder, espero que após esses dias de espera o ânimo ainda esteja vivo dentro das mentes de nossos policiais.
Espero que nossos representantes e comandantes acordem e percebam que político é raça de mentiroso e ladrão, não se iludam, são raras as exceções! Não podemos confiar!

Observar

JOÃO BAPTISTA disse...

MEU CMT; ESTOU TRISTE MAIS VIVO PARA LUTAR POR MEUS IDEAIS.SOU O SD BAPTISTA DO RONAC,PODE CONTAR COM MINHA INTEIRA DEDICAÇÃO POR NOSSOS IDEAIS.NÃO PERMITA DE EU PARE DE SONHAR E DE ACREDITAR,POIS CONTO COM O SENHOR!!!!!!JUNTOS SOMOS FORTES!!!!!

Anônimo disse...

8º BPM Ciente e aguardando!!!

Tania Loos disse...

Depois de restar provado que o Governador não tem palavra, temos que nos fortalecer não apenas com marcha democrática, porém com atitude mais incisiva e PARAR! PARAR por pelo menos 24 horas ou até quando eles perceberem que sem PM nas ruas a borboleta vai bater asas lá na PQP e o CAOS se estabelecer aqui!
Chega de acomodação, vamos em frente porque JUNTOS SOMOS FORTES!
Tania Loos

Anônimo disse...

Quando disse para meu filho que ia ter reajuste salarial, ele riu de mim, quando eu disse que era sério, ele tornou a rir. Isso me leva a crer que ele conhece o nosso governador mais que nós todos, e sabe que ele não é de confiança. Porém ainda tenho confiança não nele, mas em Deus e espero que nossos comandantes não arreguem desta vez. Podemos deflagar a tolerância zero, operação padrão ou simplesmente exigir que nossas viaturas estejam em conformidade com a legislação de trânsito quando formos assumi-las para trabalhar. o que não dá pra fazer mais é ficarmos de braços cruzados quando nos fazen de trouxas diante de toda a sociedade. Espero ver, ainda um dia, os ppmm,sendo tratados como cidadãos normais que tenham seus direitos trabalhistas sendo respeitados, sua carga horária normalizada,seus instrumentos de trabalho em boas condições uso não se deixando enganar, não sendo vilipendiado, sendo respeitado como profissional que é, etc...
Mas confesso que estou muito desapontado com todo este episódio e e espero também que isto nos sirva de combustível para continuamos lutando por dias melhores para os nossos familiares, e considero realmente uma pena não ter nosso governador e nossos comandantes conosco nessa luta. Penso que devemos guardar na memória os nomes dos políticos que estão envolvidos nessas negociações para as próximas eleicões. Com fé em Deus,JUNTOS SOMOS FORTES. Um abraço a todos os que de alguma maneira, estão conosco nesses dias.

Anônimo disse...

Quando questionado sobre as diferenças salariais entre policiais civis e militares, que serão mantidas com os reajustes, Cabral afirmou que são corporações de naturezas diferentes, uma bem maior que a outra e de qualificações diversas, como ocorre, por exemplo, entre as Forças Armadas e a Polícia Federal.

Participaram da entrevista o vice-governador e secretário de Obras, Luiz Fernando Pezão, e os secretários da Casa Civil, Régis Fichtner; de Governo, Wilson Carlos de Carvalho; de Segurança, José Mariano Beltrame; de Administração Penitenciária, César Rubens Monteiro; de Saúde e Defesa Civil, Sérgio Côrtes; de Educação, Nelson Maculan; de Planejamento e Gestão, Sérgio Ruy Barbosa; além do comandante geral da Polícia Militar, coronel Ubiratan Ângelo, do chefe da Polícia Civil, delegado Gilberto Ribeiro, e do subsecretário de Defesa Civil, coronel Pedro Machado. Também acompanharam a entrevista o presidente da Alerj, deputado Jorge Picciani, e o líder do governo na Alerj, deputado Paulo Melo.

Leia mais:

Anônimo disse...

Sr Maj Wanderby.
Muitas das vezes, nos dirigimos ao senhor, não por ser o cabeça do movimento, mas pela credibilidade que nos transmite.
A tropa agora precisa de um alento, de uma direção, de um norte. E este é o papel dos Oficiais, ou ao menos deveria ser.
Creio, que o começo de uma saída honrosa, seria A ENTREGA COLETIVA DE CARGOS NO PRIMEIRO E SEGUNDO ESCALÃO.
O CMT GERAL antes de ser exonerado, DEVE ENTREGAR O CARGO COMO FORMA DE DIXAR CLARO SUA DISCORDÂNCIA, SENDO DE PRONTO SEGUIDO PELOS DEMAIS.
TALVEZ SE HOUVESSE A NECESSIDADE DE UMA INTERVENÇÃO FEDERAL, POR FALTA DE OFICIAIS SUPERIORES PARA O COMANDO, FOSSEMOS OUVIDOS.

Maj Wanderby, urge fazer algo. Enquanto há credibilidade e sobrevive a esperança.

Samango 1 CPI e 7 BPM

Anônimo disse...

"NEM UM PASSO DAREMOS ATRÁS REPELINDO INIMIGOS CANHÕES, VOLUNTÁRIOS DA MORTE E NA PAZ SÃO NA GUERRA INDOMÁVEIS LEÕES, MISSÃO DUPLA O DEVER NOS APONTA VIDA ALHEIA E RIQUEZAS SALVAR!"
JUNTOS SOMOS FORTES!!!
CBMERJ E A CO-IRMÃ PMERJ!!!!
SÓ ESTAMOS AGUARDANDO O SENHOR FALAR O Q VAMOS FAZER!!!!

Anônimo disse...

GTM aguardando e ciente!!!!

Anônimo disse...

Senhores, não falta mais nada !!

Depois dessa demonstração de descaso e falta de respeito com a nossa CLASSE, temos que usar os meios LEGAIS que temos para mostrar nossa indignação com esse absurdo "aumento" casas bahia.
Temos que começar JÁ nossa reação!!!!

Tenho certeza de que todos os companheiros tem seus motivos para não assumir os respectivos serviços, uma vez que o que não falta é viatura sucateada, sem a mínima condição de uso, falta de colete balístico (devemos nos lembrar, que se formos alvejados em serviço e estivermos sem ele, o Estado vai virar as costas para nossa família), falta de farda (quem tem é porque compra) e outros itens que nos são necessários e obrigatórios.

Não vamos protelar mais, AÇÃO IMEDIATA !!!!

8º BPM INDIGNADO

Anônimo disse...

8º BPM INDIGNADO

concluindo...

JUNTOS SOMOS FORTES

só que precisamos mostrar nossa UNIÃO !!!

Anônimo disse...

Sinceramente eu preferia que o Sr Governador tivesse me falado que nao daria aumento e ano quem vem seria discutido. Para mim, 1% ao mes foi ofensa! Juntos somos fortes!!! Operaçao padrao ja!

E outra coisa. Comparar PM com forças armadas seria outra piada. Pois nos somos policia, eles nao. E outra coisa, varios Estados estao adotando a Integraçao Salarial, fora SP que ja é assim! Porque aqui a PMERJ nao pode????

Anônimo disse...

Dá vontade de dar uns tiros nesse filho da puta.

Anônimo disse...

Caro Major Wanderby

Nós só estamos aguardando uma sinalização para efetuarmos uma paralização geral e mostrar para o nosso GOVERNADOR a REAL FORÇA de sua polícia. Pode ter certeza. Juntos somos fortes!!!

2º CPI