31/08/2007

RESULTADOS DA MOBILIZAÇÃO DA POLÍCIA FEDERAL.

.

DIÁRIO OFICIAL DA UNIÃO N.º 169, DE 31AGO07.

MEDIDA PROVISÓRIA No- 386, DE 30 DE AGOSTO DE 2007.

Reabre o prazo de opção para integrar a Carreira da Previdência, da Saúde e do Trabalho
e altera o Anexo II da Lei no 11.358, de 19 de outubro de 2006, de modo a aumentar
o subsídio da Carreira Policial Federal.

O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, no uso da atribuição que lhe confere o art. 62 da Constituição, adota a seguinte Medida Provisória, com força de lei:
Art. 1o Fica reaberto, até 31 de dezembro de 2007, o prazo de opção para integrar a Carreira da Previdência, da Saúde e do Trabalho, de que trata o § 1o do art. 2o da Lei no 11.355, de 19 de outubro de 2006.
Parágrafo único. Às opções feitas no prazo reaberto:
I - aplicam-se todas as disposições da Lei no 11.355, de 2006, inclusive no tocante a aposentados e pensionistas; e
II - produzirão efeitos financeiros a partir do dia primeiro do mês seguinte ao da assinatura do termo de opção.

Art. 2o Os valores decorrentes da aplicação do disposto no § 6o do art. 7o da Lei no 8.270, de 17 de dezembro de 1991, continuarão sendo pagos, a título de diferença de remuneração, no caso de enquadramento resultante de reestruturação de planos de carreiras ou cargos.
Parágrafo único. A diferença de remuneração referida no caput não servirá de base de cálculo para nenhuma outra vantagem ou gratificação, sujeitando-se apenas ao índice de reajuste aplicável às tabelas de vencimentos dos servidores públicos federais, a título de
revisão geral das remunerações e subsídios.

Art. 3o O Anexo II da Lei no 11.358, de 19 de outubro de 2006, passa a vigorar na forma do Anexo a esta Medida Provisória.

Art. 4o Esta Medida Provisória entra em vigor na data de sua publicação.
Brasília, 30 de agosto de 2007; 186º da Independência e 119º da República.

LUIZ INÁCIO LULA DA SILVA
Tarso Genro
José Gomes TemporãoPaulo Bernardo Silva


SUBSÍDIOS EM FEVEREIRO DE 2008


SUBSÍDIOS EM FEVEREIRO DE 2009



"O futuro tem muitos nomes.
Para os fracos, é o inatingível.
Para os temerosos, o desconhecido.
Para os valentes, a oportunidade
.".
Victor Hugo.

"O destino não é uma questão de sorte,é uma questão de escolha;
não é algo a se esperar, é algo a se conquistar.".
William Jennings Bryan

33 comentários:

Anônimo disse...

Major,se for feita uma investigacão (séria e sem vazamentos) o 32 bpm não resiste em pé,desaba tudo,infelimente,assim como o 32 bpm,há muitos outros,é triste,mas a maioria não vive do salário..........e deste modo,somos enfraquecidos.

Anônimo disse...

O Sr Governador Sérgio Cabral falou que ninguém antes dele tinha dado um PERCENTUAL DE AUMENTO REAL COMO O QUE ELE ESTÁ DANDO. Que essa situação de miserabilidade salarial da Policia Militar já perdura há muitos anos nós sabemos, sabemos também que o Sr Sérgio Cabral não pode, de uma ora prá outra, segundo ele, dar um aumento de 100% nos nossos vencimentos. Todavia se ele vier com essa percentual ofensivo de "AUMENTO", OU SEJA DE "MISÉRIA" NÓS NUNCA TEREMOS DE FATO UM SALÁRIO DIGNO PELO SERVIÇO QUE DESEMPENHAMOS COM O SACRIFÍCIO DE NOSSAS PRÓPRIAS VIDAS. CONTINUEMOS LUTANDO E REIVINDICANDO DENTRO DA LEI NOSSOS MERECIDOS DIREITOS POIS "JUNTOS SOMOS FORTES".

Anônimo disse...

Pior e que teve gente nas reunioes falando para nós agirmos como a PF. Mas na hora da verdade essa pessoa agiu como um frango acuado. Agora os covardes que fiquem com inveja. O Sr. foi bravo! Pena que nao consegue-se fazer nada sozinho.

Anônimo disse...

Foi... Foi muito bravo...
Bravo por não aceitar as decisões de um grupo que ele participava e quando o grupo foi contra as idéias dele, fez que nem o dono da bola, explodiu de vaidade e saiu. E não saiu por ser a passeata adiada, até mesmo porque quando a outra passeata foi adiada, ele mesmo direcionou as ações para que isso acontecesse a pedido do Comandante Geral e dos "Barbonos", pessoas que ELE fez questão de negociar SEMPRE, e aí ele não reclamou.

Luiz Alexandre disse...

Quem falou para fazermos como a Polícia Federal fui EU anônimo.

Alías, eu pelo menos tenho coragem de colocar meu nome aqui e falar para todos o que eu penso, sem estar escondido, já você... Se alguém aqui é um frango acuado, não me parece ser eu.

Anônimo disse...

Como vocês querem vencer com tanta desunião? Parem com isto, usem este blog para ajudar aos que estão na frente da batalha. Para que eles possam sentir vontade e terem forças para continuarem na luta pelo Resgate da Polícia Militar.

Anônimo disse...

A realidade é que o arrego tomou conta há muito tempo,o governo é corrupto e sabe disso,por isso,sempre ganharemos salário miserável, é como os pms antigos nos falavam (enchendo o peito )quando nós estávamos no cfap: Meu salário é só para tomar gelada...

REALISTA disse...

Pelo amor de Deus!
Devemos cair na real.
O movimento que busca e/ou buscava melhorias para a PMERJ/CBMERJ, acontecia sobretudo pelo fato de os PPMM e BBMM encontrarem na figura do Maj Wanderby, um líder.
Cap Luiz Alexandre, o movimento acabou, a tropa não o enxerga como líder, você é insipiente e superficial; uma pena porque todos perdem.
Estamos ÓRFÃOS!!!

Luiz Alexandre disse...

Caro amigo realista. O movimento não acabou, nem vai acabar. Não sou o movimento, mas sim toda a PM e CBM. Até porque não quero, nem nunca quis, ser visto como um líder de um movimento revolucionário. Nunca quis ser estrela...

Torno a repetir que não sou líder de movimento, não sou mártir, nem vou sair se uma vontade minha for contrariada.

Se você usou as palavras corretas, realmente sou incipiente, já que significa principiante. Sou mesmo, porque nunca fiz parte de um movimento reivindicatório. Aliás, incipiente, acho que todos somos.

Sobre ser superficial, se você tivesse comparecido à alguma reunião, teria certeza que não sou. Aliás, sou muito mais incisivo do que a maioria das pessoas. Só penso o que escrevo na Internet poque não sou burro.

Continuo repetindo, amigo. Eu não sou o movimento... Se você ou os outros quiserem sair, simplesmente as coisas vão continuar como sempre foram. E eu acredito na Polícia Militar. Tenho esperanças que ela mude um dia. Não quero que a solução seja fazer outro concurso.

Mas, desde o início falei, quem vai fazer as coisas mudar não sou eu, um comandante, um soldado, ou qualquer outro individualmente, mas todos juntos. A decisão é de vocês. Espero que seja a acertada.

Abraços.

Anônimo disse...

Taí ó... Os PPFF em algum momento precisaram DOAR SANGUE?

Anônimo disse...

Não! Mas eles são unidos, coisa que não somos.

Anônimo disse...

Qual será o quantitativo da PF no Brasil? Quem os paga é a União, nãoo governo do Estado...
Um detalhe interessante: vcs já pararam para pensar que tipo de operação eles fazem? A quem pode atingir? Não atinge o dono do bar da esquina nem o motorista no trânsito. As atribuições deles podem incomodar muita gente - gente com poder direto nas mãos. Por causa disso é que é melhor deixarem esta casta satisfeita... sai mais barato!
Pelo mesmo motivo os delegados da PC estão se separando do resto da poliçada... assim, eles ganham poder de barganha para alcançarem seus objetivos, e passam a ter a obrigação de controlá-los.
Não se iludam! O salário é diretamente proporcional ao poder de incomodar a quem não pode ou não quer ser incomodado,porque senão perde dinheiro - e DINHEIRO com letras maiusculas!

Inconfomado disse...

Eu só vejo um meio de melhorarmos. Sabemos que a polícia é desunida por causa da corrupção. Então, vamos acabar com a corrupção. Denunciem o que está errado. Pô, o cara é meu amigo, é maneiro, f()d@-$&, ele não foi ao ato e nem irá e nunca carregará uma faixa ao seu lado. Ele esta ferrando você, que pensa que ele é camarada. Vamos cortar na própria carne. Então seremos fortes!!!

Anônimo disse...

Capitão Luiz Alexandre

Não entre na pilha dos barbonos.
O senhor é maior que todos esses covardes juntos.

Barrim disse...

Não importa se só tocam o primeiro acorde da canção
A gente escreve o resto em linhas tortas
Nas portas da percepção

Em paredes de banheiro,
Nas folhas que o outono leva ao chão
Em livros de história seremos a memória dos dias que virão

(se é que eles virão)

Não importam se só tocam a primeira frase da canção
A gente escreve o resto sem muita pressa
Com muita precisão
Nos interessa o que não foi impresso
Mas continua sendo escrito à mão escrito à luz de velas
Quase na escuridão
Longe da multidão

Não importa se só ouvem a primeira nota da canção
A gente escreve o resto e o resto é resto
É falsificação
É sangue falso, bang-bang italiano
Suíngue falso, turista americano
Livres dessa estória
A nossa trajetória não precisa explicação
(e não tem explicação)

Somos um exército
(o exército de um homem só)
No difícil exercício de viver em paz
Somos um exército
(o exército de um homem só)
Sem fronteiras,
Sem bandeiras para defender
Não interessa o diário da corte
Não interessa o que diz o rei
(se no jogo não há juiz
não há jogada fora da lei)
Não interessa o que diz o ditado
Não interessa o que o estado diz
Nós falamos outra língua
Moramos em outro país
Somos kamikazes
incapazes de ir à luta
Somos quase livres
Isso é pior do que a prisão

Somos um exército
(o exército de um homem só)
Um bando de vampiros
Que odeiam sangue
Sem fronteiras
Sem bandeiras para defender
Somos um exército
(o exército de um homem só)
Nesse exército
(o exército de um homem só)
Todos sabem que tanto faz
Ser culpado ou ser capaz
... tanto faz ...

Anônimo disse...

O que era para ser uma marcha pacífica, ordeira e disciplinada tornou-se uma MARCHA FÚNEBRE em seu sentido literal.

Acompanhamos o enterro de nossas esperanças institucionais.
Ass: O Desisludido com tudo!

Os Barbonos não me enganam, são da turma do Ubiratam, logo, jamais baterão de frente em prol de algum benefício institucional, pois estão todos empregados com seus DGs e Das 08, função executiva, encargo especial etc....

Anônimo disse...

Os Barbonos estão todos com cargos "bonos" e são da turma do Ubirabonos........

Na roça meu avô dizia, leve dois coices, mas nunca do mesmo burro, senão você será mais burro que o burro...

Entenderam???

Anônimo disse...

É curioso...

como um cara que se vende de qualquer maneira que seja (arrego), pode mesmo assim não ter uma perspectiva de vida??

digo isso, por que estou cansado de ver situações em que o PM se vende, e diz como colocou um companheiro anterior mente dizendo que "o salário da PM é só pra tomar gelada", mas que perspectiva de vida tem esse cara???

será que é só isso que ele espera da vida?

muitos destes, moram em favelas, em "semi barrocos", e até andam de carro novo, mas E DAÍ??

o que esse cara deixa de bom pra família?

será que ele não almeja outras coisas??

será que não seria melhor, que ele pudesse com o salário da PM, viajar, dar um bom estudo para os filhos, morar em um bom lugar... e tomar suas geladas??

é muita mesquinharia, por isso nós da PM estamos nessa canoa furada, graças a esses caras absolutamente inteligentes, que só pensam no hoje!!

sim, porque um dia talvez (se não forem presos)vão reformar, ou então podem ter um problema de saúde... o que é que vai lhe restar??


talvez a lembrança ou quem sabe o arrependimento, mas aí já vai ser tarde!!!


só para pensar

Anônimo disse...

Coronéis que se intitulam barbonos.

Tendo em vista a desfaçatez dos senhores em subestimar, de forma acintosa, a capacidade reflexiva de todos que lhes creditaram confiança plena na condução do pleito junto às autoridades na questão salarial e de outros anseios legítimos da nossa categoria profissional, publicando esse “Omnia si perdas, famam servare memento” , sinto-me na obrigação de lhes desmascarar a intenção do objeto, camuflado nas palavras de efeito, que dão à idéia torpe e cretina uma aparência de singularidade e alteridade.
Infelizmente, não posso furtar-me de chamar-lhes VENDIDOS!
Vamos aos fatos.
1. Os senhores, SOLENEMENTE, ratificam o texto encaminhado ao senhor Governador. Mas, e daí. E se o ele não entendê-lo prioritário, de elementos factíveis ou possíveis, o que os senhores farão???? Nada, é claro, e aí, a bela frase de efeito não falará mais do que sua sonoridade. Gases também dão efeitos sonoros. Os senhores “liberam” um texto que não terá mais conseqüências do que a liberação de uma flatulência que só causa rubefação no autor.
2. Os senhores enaltecem o Governador por ter resolvido... nada, ou seja, a PM precisa de uma solução salarial para ontem e numa manobra política manjada o chefe do executivo empurra o problema para frente. A isso os senhores chamam vitória? Será que Napoleão venceu Wellington e só seu exército sabe disso? Parace ser esse o caso dos senhores!!! Mas não é isso. Os senhores sabem da derrota fragorosa, só não podem admiti-la. Há algo maior em risco, seus pescoços, que são seus cargos.
3. Os senhores agora apóiam o Governador por solicitar ajuda federal????? Ora, parem com isso!!! Todos sabemos que o Governador exigiu dos senhores lealdade, para que continuem em suas posições. Todos sabemos que essa NÃO É A VONTADE DOS SENHORES! Que texto paradoxal! Essa proposição só demonstra a grotesca capitulação dos Barbonos. Chega a ser ridícula. Não vêem que irão ter que encarar nos olhos os majores, capitães, tenentes e praças que lhes acompanharam nas simulações, sem saberem que estavam sendo enganados??? Nem com o quase incompreensível tom de uma ironia medrosa ao falar da Força nacional, seus recursos e salários, os senhores conseguem disfarçar a subserviência. Sejam firmes, ou são irônicos ou não são! Ironia de galinheiro é coisa de medrosos!
4. Doação simbólica de sangue? Ah, sim, só assim mesmo, doando sangue no HEMORIO, porque nas “pistas” só os guerreiros!!! Muito bonitinho o movimento. Uma repercussão com super-efeitos. Vamos senti-los por toda nossa carreira. Vamos lembrar eternamente dos valentes leões miando a espetada no braço, imagem simbólica que não nos deixará esquecer que lagartixas não se transformam em crocodilos.
5. Fórum Nacional???
6. Solicitar retratação do jornal Extra? Por que? Porque a manobra deu errada? Sim, porque a idéia era fazer o Governador crer que o corregedor havia ido para a geladeira, mas, inadvertidamente alguns jornalistas, bem intencionados, de verdade, sem querer “lançaram (não laçaram) a lebre”. Como o corregedor iria assumir o cargo de Diretor, e a estória iria “babar”, melhor foi corrigir antes. Quem não viu? Quem não sacou? Ô barbonos! Deixem de fazer a garotada de trouxa.

Coronéis barbonos, parem. Ninguém acredita mais nos senhores. Já eram. Já foram. Não há líder no movimento porque os senhores nunca foram líderes de nada e ainda atrapalham o coronel Ubiratan.
Deixem de ser caras-de-pau!

Anônimo disse...

Os Barbonos são uns enganadonos!!!

Anônimo disse...

Os Barbonos estão todos com cargos "bonos" e são da turma do Ubirabonos........

Na roça meu avô dizia, leve dois coices, mas nunca do mesmo burro, senão você será mais burro que o burro...

Entenderam???

Anônimo disse...

O major ficou com o ônus.
Os coronéis com os bônus
Soldados da mesma guerra
Mas só um perdeu o sono

Ônus e bônus
Sono e Ânus
Um já é livre
Os outros têm dono

O major saiu vencido
Sacaneado, traído
Mas menteve-se na frente
Corajoso e coerente

Os ânus ganharam os bonus
Sem caráter, os tais barbonos,
Seguem tranqüilos, sem riscos
Como excelentes mordomos

Anônimo disse...

PROCURE COMPREENDER.
Nunca vimos esses homens ficarem preocupados com a situação caótica dos nossos soldados, e olha que somos da antiga. De um momento para outro ficaram solidários. Moral da história. No passado, em época não muito distante êles incorporavam e acumulavam as suas gratificações.A festa era boa. Então, para que se preocupar com os soldados, os eternos servos do sistema, com equiparações ou com grandes reajustes salariais, se compensavam tudo com as incorporações, que aconteciam de dois em dois anos. E agora que os tempos mudaram? Não se incorpora mais tão facilmente. motivo pelo qual, a demagogia vem acontecendo. Os nossos praças que somente servem para o trabalho e para serem presos no lugar dêles estão sendo cobiçados e disputados como moeda de pressão de grandioso valor. Vomas acordar e esquecer desses demagogos. Como o colega registrou "Leve dois coices, mas nunca do mesmo burro, senão você será mais burro do que o burro" ENTENDEU!

Anônimo disse...

major gostaria que voce remetece o meu recado para a autoridade competente, nesse caso a DEI, semana passada o pessoal do CFS foi obrigado a passar diversos contrangimentos, senão vejamos/; na instução de TEC de aboradagem ministrada pelo TEN Alessandro o mesmo ordenou que a tropa fosse apresentada em flexão e o pior informando que todos rolariam se não fosse obedecido, que formação é esta, profissionais de seguraça pública sendo tratados sem o maior respeito, o que espera a sociedade se nós futuros graduados, em nossa casa somos tratados desse geito..................

Anônimo disse...

Pois é a vaca foi pro brejo, agora já era...

p.g. disse...

Brilhantes as postagens relativas aos barbonos (covardes que se fingem de heróis).
Mas, pior que isso é a clara proteção do Cmt Geral a estes covardes, já se vendo no Boletim da PM do dia 31 de agosto, mais um destes (desta vez é o Cel Cony) sendo colocado em uma função aonde poderá se beneficiar de um DG, que não recebia na ESPM.

Coronéis Barbonos, tenham vergonha na cara e peçam passagem para a inatividade.

Realista disse...

Caro Amigo Luiz Alexandre,
O que disse é tão somente o que percebo no seio da tropa, e dela faço parte.
Vou repetir que é uma pena, já que todos nós perdemos.
Estamos ÓRFÃOS!!!

Anônimo disse...

Fora Barbonos!!!!!
Fora Barbonos!!!!!
Fora Barbonos!!!!!
Fora Barbonos!!!!!
Fora Barbonos!!!!!
Fora Barbonos!!!!!
Fora Barbonos!!!!!
Fora Barbonos!!!!!
Fora Barbonos!!!!!
Fora Barbonos!!!!!
Fora Barbonos!!!!!
Fora Barbonos!!!!!
Fora Barbonos!!!!!
Fora Barbonos!!!!!
Fora Barbonos!!!!!
Fora Barbonos!!!!!

Anônimo disse...

Morrer por uma sociedade que não nos reconhece?
Por um governo que não nos valoriza?
Por uma corporação que não nos estimula?

Tô fora!
Tô fora!
Tô fora!
Tô fora!
Tô fora!
Tô fora!
Tô fora!
Tô fora!
Tô fora!
Tô fora!
Tô fora!
Tô fora!
Tô fora!
Tô fora!
Tô fora!
Tô fora!


Morrer por uma sociedade que não nos reconhece?
Por um governo que não nos valoriza?
Por uma corporação que não nos estimula?

Tô fora!
Tô fora!
Tô fora!
Tô fora!
Tô fora!
Tô fora!
Tô fora!
Tô fora!
Tô fora!
Tô fora!
Tô fora!
Tô fora!
Tô fora!
Tô fora!
Tô fora!
Tô fora!



Morrer por uma sociedade que não nos reconhece?
Por um governo que não nos valoriza?
Por uma corporação que não nos estimula?

Tô fora!
Tô fora!
Tô fora!
Tô fora!
Tô fora!
Tô fora!
Tô fora!
Tô fora!
Tô fora!
Tô fora!
Tô fora!
Tô fora!
Tô fora!
Tô fora!
Tô fora!
Tô fora!

Anônimo disse...

POLÍCIA FEDERAL É POLÍCIA...PM NÃO É POLÍCIA,É CAPACHO DA SOCIEDADE,RECOLHAM-SE A SUA INSIGNIFICÂNCIA.

Anônimo disse...

Salário mínimo deveria ser de R$ 1.733,28, diz Dieese

Rio - De acordo com o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), o salário mínimo deveria ser atualmente de R$ 1.733,88. O instituto de pesquisa divulgou o valor, nesta terça-feira, utilizando a prerrogativa da Constituição de que o mínimo deveria ser suficiente para cobrir as despesas de um trabalhador e sua família com alimentação, moradia, saúde, educação, vestuário, higiene, transporte, lazer e previdência.

"POIS É COMPANHEIROS O SOLDADO DA PM ESTÁ GANHANDO MENOS DO QUE A METADE DE UM VERDADEIRO SALÁRIO MÍNIMO SEGUNDO O DIEESE. OS R$380,00 QUE ELES PAGAM ATUALMENTE É UM ESCÁRNIO"!!!!!!

Anônimo disse...

Recebi esta mensagem, que muitos ja devem ter lido alguma vez e achei pertinente colocar para que os Policiais que vivem do salario reflitam..........

*Julgamento de um soldado*

Um Soldado colocou-se de pé e diante de DEUS, pronto para última inspeção pela qual teria que passar, desejando que, assim como a fivela do cinto e os emblemas de metal, também os seus coturnos estivessem a brilhar e seu uniforme impecável.

Um passo a frente, Soldado! Como vou fazer contigo? Fostes fiél à Igreja? Destes o outro lado da face ao inimigo?

O soldado se perfilou respondendo:

- "NÃO! NÃO SENHOR! Nós que andamos armados, nem sempre podemos ser amor!
Na maioria dos domingos, eu estava de serviço, na igreja não fui não Senhor... Em muitos momentos, eu falei de modo impuro...

Houve muitas vezes em que fui violento, pois meu mundo é muito duro... Mas nunca guardei um tostão que a mim não pertencesse... E quanto mais uma conta se acumulava, aos trabalhos extras eu me dedicava, e de minha família me afastava...

Mas às vezes, SENHOR me perdoa, eu chorei por coisas à toa, e por dores dos outros. Reconheço que não mereço ficar entre os que já estão em Seu meio; que jamais me quiseram por perto, a não ser quando sentiram receio...

Se tiver um lugar para mim, como nunca consegui muito mesmo, luxuoso não precisa ser. E caso não haja nenhum, eu saberei entender"...

Faz-se silêncio em redor do trono, onde os Santos passeavam.

E o soldado esperou o veredicto do SENHOR...

Teu corpo serviu com alma e coração... Fez-te escudo para o próximo... Portanto, anda em paz pelo paraíso... INFERNO já foi tua missão...

(Autor desconhecido )

Anônimo disse...

Companheiros.
Verdade seja dita.
Os Delegados conseguem esses benefícios, porque são mais unidos, competentes e bem representados na ALERJ.

Você já viu delegado fazendo segurança de autoridade?

Você já viu Delegado carregando malas, bolsas ou cuidando de filhos de autoridades?

Vocês já viram Delegados Cedidos para PMERJ?

Mau eu já vi, vejo e verei Oficiais da PM fazendo tais coisas.

Não temos moral.

Quem muito abaixa aparece o rabo companheiro!

A questão é de mentalidade,
enquanto os Delegados se respeitam, valorizam e se ajudam,
na PMERJ impera a autofagia.
Reino dividido é reino destruído.