14/09/08

É 15!


9 comentários:

Anônimo disse...

Nadinho dispara para todos os lados

Vereador lança suspeitas sobre políticos que teriam obtido vantagens com a milícia de Rio da Pedras

Thiago Prado e Vania Cunha do jornal ODIA

Rio - A relação próxima entre a cúpula da Segurança Pública do governo passado e as milícias de Jacarepaguá ficou no centro das discussões ontem durante depoimento de dois investigados pela CPI das Milícias na Alerj. Em seu relato, o vereador Josinaldo Francisco da Cruz, o Nadinho de Rio das Pedras (DEM), afirmou que o ex-secretário de Segurança Marcelo Itagiba e a inspetora Marina Magessi — atualmente deputados federais pelo PMDB e PPS, respectivamente —, além do ex-chefe de Polícia Civil, Álvaro Lins, fizeram campanha com apoio de integrantes de milícias de Jacarepaguá.

Presidente da comissão, o deputado estadual Marcelo Freixo (PSOL) decidiu colocar em votação, na semana que vem, a convocação dos parlamentares para depor. “Tanto num depoimento quanto no outro foi citado que autoridades da Segurança Pública do governo passado fizeram campanha em área reconhecidamente de milícia. Eles sabiam da existência desses grupos e não apenas deixaram de combater as milícias, como se beneficiaram do esquema montado por estes grupos para obtenção de votos”, afirmou Freixo, com base no depoimento de Nadinho.

Depois de falar por quase duas horas em sessão aberta, o vereador Nadinho pediu à CPI um depoimento fechado no qual listou os nomes de envolvidos com a milícia de Rio das Pedras. Ao sair, afirmou que corre risco de vida. “Qualquer criança sabe quem é miliciano em Rio das Pedras. A preocupação é que eu perca para virar alvo mais fácil”, disse, no mesmo tom de entrevista dada a O DIA em julho, quando afirmou: “Só não tomo tiro por ser vereador”.

Anônimo disse...

ATENÇÃO SERVIDORES!

VAMOS PARAR O CENTRO DO RIO!

Manifestação dos Servidores do Estado!
Dia 16 de setembro às 14 horas.

O Muspe (Movimento Unificado do Servidor Público Estadual) está organizando um "panelaço" no dia 16 de setembro no centro da cidade. A concentração será na Candelária, às 14h. Depois, haverá caminhada até a Cinelândia.

Vários setores do funcionalismo estadual entrarão em greve.

Policiais, bombeiros e pensionistas, participem do ato

demonstrem sua insatisfação em relação ao governo. Vamos fazer barulho. Só assim podemos ser ouvidos. Não podemos ficar de braços cruzados.

Reaja! Lute contra a desvalorização do servidor, lute por melhores salários.

O Muspe engloba mais de 30 associações de servidores estaduais e está cada vez mais forte e coeso.

Saúde, Educação, Segurança, Ministério Público, Justiça, Fazenda, Transporte, Proderj, entre outros grupos estão representados no movimento.

Anônimo disse...

Eles já estão sendo apelidados na polícia de Big Caveirão: "Se entrar ali no Buraco Quente (principal entrada do Morro da Mangueira), só dá para sair de ré. Antes eu conseguia fazer um retorno e descer de frente". A declaração, feita por um experiente motorista de carro blindado da polícia, mostra bem qual é a preocupação de policiais militares e civis que usam o blindado nas operações em áreas conflagradas.

Os novos carros - serão nove ao todo -, foram comprados por R$ 403 mil cada. Eles receberam diversos elogios quanto à força, dirigibilidade e proteção, mas quando se trata do tamanho:

- Parece até um ônibus espacial. Tem muito lugar que eles não vão entrar - reclamou um policial do Batalhão de Choque, que pediu para não ser identificado.

Oficialmente, os novos blindados não vão substituir os antigos. Segundo a assessoria de imprensa da Secretaria de Segurança, eles são maiores para atender à demanda de transporte de tropa, e têm maior capacidade de manobra, além de ar refrigerado, câmeras e blindagem mais resistente".

"Os policiais serão levados nele até pontos seguros para o desenrolar da operação e, em vielas mais estreitas, os carros antigos continuarão sendo usados, após reforma", disse, em nota, a assessoria.

Na segunda-feira da semana passada, motoristas de diversas unidades das policias militar e civil assistiram uma palestra no Batalhão de Choque. Eles vão repassar os ensinamentos nas unidades.

Modelo ideal seria para apenas 8 PMs
O novo carro blindado tem capacidade para 22 homens. Segundo alguns policiais, o ideal seria oito. Eles estão preocupados em não contar com o carro para passar por becos e vielas, necessários para patrulhar comunidades que estejam em confronto. Um policial do Batalhão de Operações Policiais Especiais, sem se identificar, disse que houve erro.

- Eles quiseram dar uma resposta para a gente e para a sociedade na questão da segurança para o policial, mas acho que erraram. Esse carro não atende as nossas necessidades. O blindado deveria ser do tamanho de uma Kombi e deram um ônibus para a gente - disse.

Policiais que participaram do treinamento no Batalhão de Choque, contaram que foram feitas algumas propostas de ajustes, principalmente nas escotilhas.

- Acho que está ruim para atirar, o buraco ficou pequeno para fuzil. Mas prometeram mudar - explicou.

Entre os motoristas, a ansiedade é grande. Todos querem estrear o novo carro.

PROVAVELMENTE QUEM DEU A ENTREVISTA ESTÁ SENDO CAÇADO NOS QUATRO CANTOS DA PMERJ PARA SER PUNIDO!!!!

Anônimo disse...

SOLDADO REVOLTADO DIZ:

QUE CORAGEM O SENHOR TEM MAJOR WANDERBY, INFELIZMENTE NÃO POSSO DIZER DE OUTROS OFICIAIS DA CORPORAÇÃO QUE VENDEM A SUA ALMA AO DEMÔNIO EM TROCAS DE GRATIFICAÇÃOS, ESSES COMANDANTES SÃO O VERDADEIROS CANCêR DA POLÍCIA MILITAR, SE TIVESSE OS OFICIAIS DE CORAJEM COMO O SR A POLÍCIA MILITAR TERIA CONSEGUIDO OS SEUS OBJETIVOS, LHE ADMIRO MUITO AOS CONTRÁRIO DE OUTROS OFICIAIS QUE NUNCA TERÃO MORAL JUNTO A TROPA. QUERO LHE ELOGIAR HUMILDEMENTE NESSE BATALHA ÁRDUA CONTRA ESSE GOVERNADOR PINÓQUIO QUE NÃO TÁ NEM AÍ PRA A NOSSA CLASSE.

QUE DEUS POSSA TE ILUMNINAR


SOLDADO REVOLTADO!!!!

Anônimo disse...

é isso aí

Anônimo disse...

Pois é, o bicho pegando e o Serginho querendo brincar de trenzinho e de aeroporto com aviãozinho. Devo estar ficando velho, pois vejo o que ocorre no cotidiano do cidadão comum, vejo cinismo na expressão desse..., não tenho nem mais palavras (ou palavrões) pare esse medíocre, achando que tá tudo bem , que seu governo é o melhor, e me sinto mal a cada dia com isso. Quero tentar viver melhor, mas não consigo diante de tanta desgraça que esses canalhas nos impõem, seja através dos volumosos tributos, seja através de palavras populistas para se manterem no poder. é acho tô ficando velho mesmo, pois gostaria de ver alguma reação nossa, como mlitares estaduais, e não vejo, gostaria de ver reação social diante dessa vagabundagem de colarinho branco, mas não vejo, gostaria de ver uma sociedade melhor, mas a cada dia que pasaa parece piorar diante de tanta demagogia e hipocrisia. é!! tô ficando mesmo velho nos meus pensamentos.

Anônimo disse...

CONCORDO COM O SOLDADO REVOLTADO SGT PAULO!!!!

Anônimo disse...

PMDF é outra coisa...

CEL ............ ganha R$ 15.244,25
TEN CEL ........ ganha R$ 14.550,75
MAJ ............ ganha R$ 12.732,50
CAP ............ ganha R$ 10.639,48
1º TEN .......... ganha R$ 9.247,21
2º TEN .......... ganha R$ 8.680,94
SUBTEN .......... ganha R$ 7.550,79
1º SGT .......... ganha R$ 6.742,94
2º SGT .......... ganha R$ 5.777,73
3º SGT .......... ganha R$ 5.239,67
CB .............. ganha R$ 4.388,63
SD .............. ganha R$ 4.117,78

A PMDF tem Comandantes de verdade!!

Anônimo disse...

Enviado por Jorge Antonio Barros -
15.9.2008
| 16h46m
para quem precisa
Policiais trocam experiências para servir melhor

Ainda resta esperança. Enquanto as instituições sofrem com a falta de recursos e insuficiência de treinamento, os policiais se esforçam para suprir as ausências do poder público.

O Viva Rio informa que policiais de todo o país vão se reunir, a partir de quarta-feira, num workshop inédito, intitulado "Liderança para o Desenvolvimento Institucional Policial: Práticas e Saberes Policiais", no Rio. O evento faz parte da Rede de Policiais e Sociedade Civil - seção Brasil.

Mais detalhes no release enviado pela assessoria de imprensa do Viva Rio.

"Policiais de todo o país relatam experiências positivas em workshop

De 17 a 19 de setembro, o primeiro workshop da Rede Brasileira de Policiais e Sociedade Civil, intitulado Liderança para o Desenvolvimento Institucional Policial: Práticas e Saberes Policiais, reunirá no Viva Rio policiais de todo o país para compartilhar experiências, práticas e saberes do cotidiano. “O objetivo é transformar o empirismo em conhecimento sistematizado sobre Segurança Pública”, esclarece Haydée Caruso, Coordenadora da Rede Latino Americana de Policiais e Sociedade Civil. Para coroar a iniciativa, será publicada no portal Comunidade Segura, no blog da Rede e em sites de referência no tema Segurança Pública uma coletânea dos estudos de casos apresentados no workshop.

O maior destaque do evento, de acordo com a organizadora, é a convergência de diferentes pontos de vista acerca do tema Segurança Pública. Cada região do país (Norte, Nordeste, Centro-oeste, Sul e Sudeste) possui pelo menos dois participantes no workshop.

“Um dos nossos maiores diferenciais é transpor o eixo Sul-Sudeste, que está sempre em destaque. Para isso, buscamos experiências de diferentes profissionais provenientes de todas as regiões do país. Queremos ver o que cada um, dentro das suas especificidades, tem para nos ensinar”, explicou Haydée. Policiais civis e militares e um perito criminalístico compõem o grupo, no qual também figuram mulheres.

Representando o Rio de Janeiro, os policiais Angelo Vellasco (Polícia Civil) e Vitor Valle (Polícia Militar) apresentarão suas experiências com técnicas de investigação do crime de estelionato, incluindo caso de quadrilha de clonagem de cartão de crédito, e uso de cães como ferramenta para resolução de ocorrências de alto risco, respectivamente. Outros exemplos de temas que serão debatidos no workshop são: atendimento humanizado a mulheres vítimas de violência doméstica; implementação de modelo de gestão compartilhada dos problemas de insegurança e desordem pública; segurança pública em área de fronteira; aplicação de termo circunstanciado pela polícia militar; experiência com uso do teatro como instrumento de conscientização e prevenção da criminalidade e aproximação entre polícia e sociedade civil.

Os temas dos debates serão os seguintes: Práticas Policiais Comunitárias de Prevenção e Repressão Qualificada; Gestão do Conhecimento – Investigação e Inteligência policial; Gestão do Conhecimento – Formação e Administração dos Serviços Policiais; e Gestão Interinstitucional – Integração inter-agências.

A abertura do evento acontecerá no dia 17, às 17:00h, em coquetel que contará com a presença dos policiais integrantes da rede, do Diretor Executivo do Viva Rio, Rubem César Fernandes, do representante da Fundação Konrad Adenauer, Willhem Holfmaister, e da Haydée Caruso, que apresentará a Rede Brasileira de Policias e Sociedade Civil e a dinâmica do encontro.

A Rede de Policiais e Sociedade Civil – Brasil
Criada a partir da Rede Latino-Americana de Policiais e Sociedade Civil, que reúne 10 países membros (Argentina, Brasil, Colômbia, Chile, México, El Salvador, Guatemala, Nicarágua, Peru e Venezuela), o objetivo da Rede de Policiais e Sociedade Civil – RPS Brasil é promover o intercâmbio de reflexões e práticas sobre a segurança pública e subsidiar a formulação e a execução de políticas públicas de segurança. Para isso, além de atuar na produção de conhecimentos científicos e na disseminação de experiências de instituições policiais, a Rede busca estimular a integração entre policiais, centros universitários de ensino e pesquisa e instituições da sociedade civil. Conheça o blog da Rede: http://policiaesociedade.comunidadesegura.org"