17/09/08

O MILITARISMO E A NECESSIDADE DE DISTINÇÃO ENTRE MODELO ORGANIZACIONAL E ETOS - A LIÇÃO (NO TERRENO) DO CEL NOVAES, DO E.B. E A OPÇÃO DOS EUA

video

(Jornal da Record, 15/09/08)
.
EM PENSAR COMO UMA ÚNICA RESPOSTA SINCERA E CALCADA EM BASES TÉCNICAS PODE EVIDENCIAR O QUÃO MAIS BEM DIRECIONADA DE QUE A POLÍCIA MILITAR (E MESMO A CADA VEZ MAIS FARDADA, ARMADA, BLINDADA E... MILITARIZADA - ETOS - POLÍCIA CIVIL) DO RJ ESTÁ A FORÇA FEDERAL PARA O DESEMPENHO DE ATRIBUIÇÕES QUE SEQUER LHES SÃO ORDINARIAMENTE PECULIARES.

CHEGO À CONCLUSÃO DE QUE O CORONEL NOVAES ESTÁ MUITO MAIS CAPACITADO PARA A GESTÃO DA SEGURANÇA PÚBLICA DO RJ DE QUE SÉRGIO CABRAL FILHO (PMDB-15) E O DELEGADO JOSÉ MARIANO BENINCÁ BELTRAME.

FALANDO AINDA EM MODELO ORGANIZACIONAL E EM ETOS, PARECE QUE MESMO NOS ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA, O EXEMPLO DA ESPANHA, CHILE, FRANÇA E DO BRASIL (DO PONTO DE VISTA DO ETOS, RJ À PARTE), A OPÇÃO PELO PARADIGMA ORGANIZACIONAL MILITAR GANHA FORÇA NA ESFERA POLICIAL:

5 comentários:

Anônimo disse...

Para caminharmos rumo a um futuro melhor precisamos rever conceitos, quebrar paradigmas e reformular procedimentos. Para mudar é necessário mais do que fazer reunião, tem que investir no material humano, pagando melhores salários (no mínimo o dobro) e oferecendo mais qualidade de vida ao Policial Militar fluminense. Não adianta ter quantidade sem qualidade!

Anônimo disse...

Com todo o respeito aos estaduais todos, é inominável FALTA DE RESPEITO sequer começar a querer comparar um Coronel do Exército de Caxias a ... meliantes, vagabundos, mentirosos, ARREGADOS tais um cabral, por um exemplo.

Esse é comparável a marcinho-vp, fernandinho b-m, tota, caterva e corja.

Ok ? Nunca, NUNCA volte a esboçar comparação entre homens HONRADOS desta Nação dos brasileiros, e monstros desqualificados tais esse mo-le-que quadrilheiro, o tal serginho.

A nossa PM pertence ao EB. O EB e a nossa Briosa pertencem à Nação.

E se é 15, É INIMIGO.

FOGO NELLES !!!

Anônimo disse...

PESSOALMENTE, NÃO VEJO O MILITARISMO COMO O 'PROBLEMA' DA PMERJ.

O MILITARISMO É UM MODELO ORGANIZACIONAL BEM DEFINIDO, EFICIENTE E ECONÔMICO, SE BEM EMPREGADO.

O PROBLEMA DA PMERJ É DE VERGONHA NA CARA!!! O PROBLEMA É MORAL!!!

EM FORÇAS MILITARIZADAS (FFAA POR EXEMPLO) O COMANDO, DE FATO, CABE AO MAIS CAPAZ. ME DIGA UM ÚNICO GENERAL QUE NÃO FICOU ENTRE OS PRIMEIROS DE TURMA...

NA PMERJ OS OFICIAIS SE VENDEM E COMO OS PRAÇAS, INTERIORIZARAM DE TAL FORMA O PRECONCETO DA OPINIÃO PÚBLICA, QUE SE DIGLADIAM POR ALGUMAS MIGALHAS QUE SOBRAM NA MESA DOS PODEROSOS!

SOU Sd, ENTREI NA POLÍCIA PORQUE QUIS, NINGUÉM ME OBRIGOU MAS CONVENHAMOS...TODOS ESTAMOS NA PINDAÍBA! MATERIALMENTE E FILOSOFICAMENTE FALANDO!

O EXEMPLO SEMPRE TEM QUE VIR DE CIMA. NUMA FAMÍLIA O PAI NÃO PODE COBRAR DO FILHO HONESTIDADE SE REITERADAMENTE É DESONESTO...

PARA QUEM ESTÁ NA BASE, O EXEMPLO DA CÚPULA SINALIZA QUAL A META E O OBJETIVO, ISSO É ÓBVIO!

SE O ROUBO, A TRAIÇÃO E O CORPORATIVISMO DOMINAM NA CÚPULA, ISSO REFLETIRÁ EM TODA ESTRUTURA!

A PMERJ PRECISA É DE INDEPENDÊNCIA ADMINISTRATIVA PARA DESENVOLVER SEUS PROJETOS DE SEGURANÇA À CURTO, MÉDIO E LONGO PRAZO.

AS FFAA SÃO RECONHECIDAS COMO ESTRUTURAS VITAIS PARA A SOBERANIA DO PAÍS. POR QUE AS POLÍCIAS MILITARES NÃO OBTÉM O MESMO RECONHECIMENTO? PODERÍAMOS SER PROFISSIONAIS DE UMA ESTRUTURA VITAL PARA O EXERCÍCIO DA CIDADANIA! QUE TAL?

UMA GUARNIÇÃO NÃO PODE SER 'BICADA' DO SETOR PORQUE PRENDEU UM 'CIDADÃO EM CONFLITO COM A LEI' DE CLASSE MÉDIA COM PAI BEM-RELACIONADO!

O QUE VALE 'PRA' CHICO, NÃO VALE 'PRA' FRANCISCO?

INDEPENDÊNCIA PORÉM, NÃO SIGNIFICA FALTA DE TRANSPARÊNCIA E DE CONTROLE EXTERNO. AS ORGANIZAÇÕES MILITARES ANTES DE TUDO SÃO ESTRUTURAS DO ESTADO E DEVEM SER REGIDAS PELOS PRINCÍPIOS DA LEGALIDADE, IMPESSOALIDADE, MORALIDADE, PUBLICIDADE E EFICIÊNCIA!

FORTE ABRAÇO!
RESPEITOSA CONTINÊNCIA AOS COMPANHEIROS DE TRINCHEIRA!

SdPMERJ
81.XXX

Anônimo disse...

SAUDADE

- Que saudade dos tempos em que o Cmt Geral era um Coronel ou General do Exército indicado pelo Governo Federal! Chegavam aqui Coronéis e saíam Generais de acordo com o bom serviço aqui prestado, não havia ligação com políticos, pouco adiantava ser subserviente e a única preocupação do oficial era cada vez mais ser melhor para poder ser notado.

- Que saudade dos tempos em que o Governador não dava palpite na Corporação Militar! Exceto para prestigiar e gratificar.

- Que saudade quando as instituições se posicionavam em seus respectivos lugares - PM fazendo Policiamento Ostensivo e PC Polícia descaracterizada e eminentemente investigativa! Os Delegados eram exímios investigadores e mesmo com os recursos da época conseguiam elucidar crimes e a sensação de punidade era bem superior à sensação de impunidade.

Será que alguém com o mínimo de lucidez já parou para pensar nisso? Voltando ligeiramente a um passado recente poderemos descobrir porque a criminalidade atingiu o ponto em que estamos (resguardando-se é claro o caos político em que o País se destaca), mas o melhor é que temos a solução bem diante de nossos olhos e é só querer enxergar.

Anônimo disse...

Caro companheiro, por acaso li seu comentario, e sem querer ser "saudosista", lembro-me quando "comandados" por Cel EB e Gen EB, a nossa Instituição era respeitada, tu chegava com tua guarnição a um bar para verificar alguma suspeita, as pessoas te olhavam com respeito e admiração. "ERAMOS POLICIA", o cidadão colocava o copo no balcão, se estava fumando apagava o cigarro. Os policiais tinham "ATITUDE DE POLICIA", bandido meter a mão e atirar em Policial Militar ou Civil, só louco, isto era muito raro, porque eles temiam a Policia, um marginal para atirar num policial,não pensava duas vezes, pensava dez vezes antes de enfrentar um policial. Hoje voce ve o caos, parece um barco, sem leme, sem bússula, sem radar, sem navegador, é um barco á deriva em alto mar, estamos no meio de um oceano, há 500 milhas da terra, só que não se sabe pra que lado fica a terra, e o barco está "afundando", não há botes para todos os tripulantes. Salvem-se quem puder. Infelizmente, é a "nossa realidade".