31/10/2007

QUEM SOMOS NÓS?


Praia de Copacabana (RJ)-14Jul07

19 comentários:

Alessandra disse...

Continuamos...
Continuamos...
Continuamos...
Respeito, valor, zelo, atenção...
Melhores condições de trabalho, assistência aos familiares...
Consideração, auxílio...
Dedicação...
Verdade, justiça...
À tds os policiais militares e familiares...
CONTINUAMOS ESPERANDO...
Um governo q tenha a decência de
nos proporcionar o q é de direito!!
CONTINUAREMOS ESPERANDO...
ATÉ QDO?????????????????????

Anônimo disse...

Alguem, por acaso, viu as viaturas e outras benfeitorias que viriam para a polícia quando acabasse o PAN.

Anônimo disse...

isso foi no passado, quando vc tinha (n têm mais) credibilidade.
Vc é estrelinha, e não apenas usa estrelas de oficial.
Se não fosse sua intransigencia, sua burrice que desuniu todo mundo a gente ainda tava unido e juntos seriamos fortes. Vc ruiu nosso grupo porque quer fazer prevalecer sua vontade acima das demais democraticamente.
isso que taí agora é só uma lembrança legal e um lamento pelo que quase aconteceu. Vc é o culpado Wandrby. Vc destruiu tudo.

Anônimo disse...

EU SINTO FRIO OLHANDO AS TREVAS
A LUZ FOI EMBORA
PROFUNDO NO SEU CASTELO
ELE DISSE
TODAS AS TERRAS SERÃO MINHAS
HÁ UMA COISA QUE COMPROVA
O TRIUNFO DA SOMBRA ESTÁ PERTO
PROFUNDO EM SEUS CASTELOS
ELES CANTAM
NÃO DEVEMOS DESCANSAR
ATÉ TUDO SER MEU
TODAS AS TERRAS
SERÃO MINHAS
VOCÊ PODE TER CERTEZA
NÃO DESAFIE-ME...........
........................
VAGAROSAMENTE MARCHANDO
NÓS COTINUAMOS MARCHANDO
VAGAROSAMENTE MARCHANDO
NÓS CONTINUAMOS MARCHANDO
VAGAROSAMENTE MARCHANDO
NÓS CONTINUAMOS MARCHANDO
VAGAROSAMENTE MARCHANDO
NÓS CONTINUAMOS MARCHANDO
VAGAROSAMENTE MARCHANDO
NÓS CONTINUAMOS MARCHANDO.
(MÚSICA "A DARK PASSAGE". TRADUÇÃO: BLIND GUARDIAN. - LETRA COMPLETA NA INTERNET)

WANDERBY disse...

Caro anônimo terceiro.
Lamento decepcioná-lo, mas, com todo o respeito, quem disse que acabou?
"Só acaba quando termina".
Tem certeza de que você prestou atenção à carta que foi lida por nosso sargento?

pmutopia disse...

E ae major... tah animado para mais um round?

Anônimo disse...

PARABÉNS PELA ATITUDE, QUE O GRANDE ARQUITETO O ABENÇOE.MAS PODERIA NÓS RESPONDER MAIS ESTA?

ENTRETANTO GOSTARIA DE REALIZAR UMA PERGUNTA AO SENHOR, A RESPEITO DE UMA MANCHETE QUE SAIU HOJE NO JORNAL O DIA NA PÁGINA 09,COM OS SEGUINTES DIZERES:

O BOPE TREME NA VOZ DO CAPITÃO NASCIMENTO.PROTAGONISTA DE TROPA DE ELITE, WAGNER MOURA CANTA UM REP PROIBIDÃO QUE DESCREVE "CAVEIRAS" COM MEDO DE IR AO DENDÊ.DURANTE A TARDE DO DIA 31 A GLOBO EXIBIU ESSE TAL DE WAGNER NO VÍDEO SHOW, O RAP DE PARAISO TROPICAL, UM CLIP COM O PROTAGONISTA DE TROPA DE ELITE,CANTANDO O PROIBIDÃO "RAP DAS ARMAS" QUE DIZ QUE O BOPE TEM MEDO DE IR AO DENDÊ.NO VÍDEO ESSE TAL DE WAGNER SE DIVERTE.


ENTRETANTO O QUE MAIS CHOCA A NOSSA SOCIEDADE É UM TAL DE EX-CAPITÃO PIMENTEL APROVAR A ATITUDE DESTE WAGNER , POIS APROVOU ""A BRINCADEIRA"",QUER DIZER CANTAM EM PÚBLICO ESSE TAL DE PROIBIDÃO , AINDA MAIS POR UM ATOR QUE É FORMADOR DE OPINIÃO,NESTE CASO NÃO É CRIME?POIS HOJE EM VILA ISABEL UM TENETE DO EXERCITO FOI PRESO POR ESTAR COM O SOM DE SEU RÁDIO MUITO ALTO TOCANDO RAP PROIBIDÃO,COMO É OU SERÁ O CASO DESTE WQGNER E DESSE PIMENTEL?
ESTAMOS REALMENTE DESMORALIZADOS,ESTAMOS NO FIM DO POÇO.SE POSSIVEL GOSTARIA DE UMA RESPOSTA, POIS SOU CIVIL E NÃO ENTENDO O QUE ESTA CORRETO NESTE ESTADO.UM É PRESO POR ESCUTAR O RAP MAS O OUTRO PELO QUE ESTOU VENDO NADA ACONTECE POR SER ATOR DA GLOBO?É O FIM DA PICADA.

Anônimo disse...

Cópia do blog do Gustavo de Almeida


Quinta-feira, 1 de Novembro de 2007
O horror

Nos últimos dez dias, dois soldados da Polícia Militar viveram histórias semelhantes: se arrumaram para sair, colocaram a bolsa de trabalho no ombro, se despediram da família, pegaram o ônibus e, quando chegaram aos respectivos batalhões, receberam o telefonema dramático: sua casa havia sido incendiada por traficantes.
As duas casas ficavam em comunidades de baixa renda - que é onde pode morar um soldado, que ganha 880 reais por mês e de vez em quando tem que comprar a própria farda por R$ 150. As famílias, por sorte e graça divina, foram poupadas. Mas quase tudo foi destruído. Casas queimadas por completo, restando algumas poucas roupas e objetos.
Em breve, mais detalhes das duas histórias. Vamos torcer para que as autoridades se mobilizem para tirar os dois soldados da situação de risco. Vamos torcer para que a sociedade expresse repúdio aos dois episódios, que devem ser notícia amanhã.
Vamos torcer para que a sociedade em geral pense (sim, nisso vale a pena pensar) que a segurança dos cidadãos está nas mãos de gente que tem a casa incendiada e a família expulsa. Gente que ganha R% 880.
Você se sentiria seguro?

Postado por Gustavo de Almeida às 10:53

Wanderby B. de Medeiros disse...

Ferreira, "só acaba quando termina".

Anônimo disse...

É ISSO AÍ,AONDE ESTÃO AS ONGS?AONDE ESTA O deputado MALLON CHEFE DOS DIREITOS HUMANOS DE BANDIDOS?ACREDITO QUE SE ALGUMA GURNIÇÃO ESTIVESSE ENTRADO EM UMA """COMUNIDADE DE CIDADÕES""" E TIVESSE TROCADO TIROS E ALGUM """"CIDADÃO""""TIVESSE MORRIDO,ISTO É DE MADRUGADA,ESTE senhor,ESTARIA LOGO NA DELEGACIA COM SEUS DIREITOS HUMANOS PARA ACUSAR E DEFENDER OS CIDADÃOS DO MAL, MAS COMO SÃO POLICIAIS QUE GANHAM 26,6666666666666666,POR DIA DE TRABALHO ESTE CARA CAGA E ANDA.CADÊ A UNIÃO DA TROPA E DO BATALHÃO DESTES COLEGAS?AONDE ESTA O COMANDO GERAL QUE DEVERIA MANDAR AVERIGUAR COM RIGOR OS AUTORES DESTE DELITO?AONDE ESTA O COMANDO DO BATALHÃO DESTES PRAÇAS QUE NÃO INVADIU A COMUNIDADE PARA PRENDER ESTES CAFAJETES?AONDE ESTA O WAGNER MONTES?AONDE ESTA OS DIREITOS HUMANOS, AONDE ESTA A IGREJA?AONDE ESTA A IMPRENSA?AONDE ESTA A REDE GLOBO?PELO VISTO ESTA TUDO ESCONDIDO E NÓS SOMENTE PODEMOS CONTAR COM DEUS,E MESMO ASSIM QUANDO ELE NÃO ESTA MUITO OCUPADO,ESTAMOS LARGADOS.EM OUTRAS EPOCAS NADA DISSO FICARIA ASSIM.TEMOS QUE TOMAR ATITUDE ISTO É FALTA DE RESPEITO DA SOCIEDADE COM A INSTITUIÇÃO

WANDERBY disse...

Caro anônimo (CIVIL)
Procurei a matéria citada, mas não a encontrei no O Dia (on line).
De qualquer forma, minha opinião é de que a lei deve ser aplicada a todos e que o melhor ente para aferir a questão é o Ministério Público, verdadeiro (e único) titular da ação penal (pública).

Anônimo disse...

As férias do mes de novembro foram "garfadas" pelo Governo.

Anônimo disse...

SENHOR:
NÃO BASTA TERMINAR.
TEM QUE TERMINAR NO FIM.

Anônimo disse...

PREZADO WANDERBY,ACHO QUE SUA RESPOSTA É DE UMA PESSOA QUE FICOU ENCIMA DO MURO,POIS QUANTO MP INVESTIGAR É PÚBLICO E NOTORIO, QUALQUER PESSOA SABERIS DISSO.ENTRETANTO DEVO TE INFORMAR QUE A MATÉRIA SAIU NO DIA ON-LINE SIM NA PÁGINA 09 ,INCLUSIVE IMPREMI A MESMA E TB TENHO O JORNAL QUE COMPREI NA BANCA,EU PENSEI QUE VC TALVEZ FOSSE RESPONDER DE OTRA FORMA,ACHEI SA RESPOSTA MUITO FRAQUINHA.É POR ISSO QUE VCS NÃO FAZEM NADA PARA DEFENDER A PM,POIS NO MESMO DIA SAIU NOTICIA NO RÁDIO E NOS JORNAIS QUE UM TENENTE DO EXERCITO FOI ATUADO POR ESAR ESCUTANDO EM SEU RÁDIO UM RAP PROIBIDÃO SAIA DE CIMA DO MURO

Anônimo disse...

Quando entrei pra polícia, há uns 20 anos, as coisas eram bem diferentes. A sociedade era diferente. Lembro-me que percebia algo em torno de 8 mínimos como detetive. Algo como 3 mil reais. Hoje, com 40% de triênios e duas gratificações não ganho os mesmos 3 mil reais. Quando entrei, as pessoas que iam à DP nos viam com outros olhos; com mais respeito; mais admiração; mais temor. O que falávamos era facilmente entendido e acatado. Quando recuperávamos um carro, a seguradora nos gratificava com 11% sobre seu valor após avaliação de seu estado por ela, seguradora. E recuperávamos muitos carros. Ainda assim o proprietário geralmente nos gratificava. Acho que por gratidão mesmo. Sei lá. Nos viam como espécie de heróis, afinal nem sempre era fácil encontrar o carro e removê-lo. Quase tudo o que se fazia na DP a parte queria te gratificar. Um RO mais complicado era visto como algo muito trabalhoso e o interessado deixava um café... É claro que existiam colegas que exigiam para fazê-lo. Mas muitos não chegaram aos 20 anos de casa, como eu. Apesar de proibido, aceitar tais agrados era coisa normal. Era como o segundo emprego: o governo proíbe mas finge que não vê. Ora bolas, se vc ganha 2 mil e, sem esforço, consegue a metade disso, vivia-se mais ou menos. Se tivesse um bico então dava pra " tirar uma ondinha ".
Ocorreu que o tempo passou, as coisas mudaram - e tinham de mudar mesmo - e chegamos até aqui. Se aceitar 10 reais vai pra rua! Mesmo que te ofereçam. Então tá. Só que o salário não acompanhou as mudanças.
Hoje, " conheço um policial " que ganha líquidos 1350 reais. Exatamente a metade de seu salário bruto. Isto porque a segurança que fazia acabou e ele teve de encher o contra cheque de empréstimos consignados para se manter vivo ele e a família. E ele paga aluguel. E tem dois filhos. IPVA já não pagava há 4 anos de forma que a isenção que o governador dará (?) não alterará em nada sua condição. Às vezes esse amigo pensa em tentar a sorte, tentar uma extorsão - aquela em que o policial prende um traficante e toma seu dinheiro pela liberdade - mas ele tem medo de dar errado. Teme decepcionar a família. Teria meu amigo ficado frouxo?
Hoje vejo esse amigo cabisbaixo, às vezes triste, deprimido. Ele diz que chegou ao fundo do poço. Na encruzilhada. Seus filhos adolescentes já se orgulharam em ter um pai cana dura mas hoje o vêem como um pobre policial pobre, apenas. Pô, qual criança não tem hoje em dia um play 2? O filho dele não tem. E estamos falando de um senhor de quase 50 anos que tem 20 de estado! Ele perdeu o brilho!
Pudera. Certa vez me perguntou se eu consideraria humilhante vender os tíquetes-refeição como ele faz, para pagar uma conta qualquer. De outra me disse que para atravessar o mês havia pedido 100 reais à cunhada, pobre viúva... Ele estava falando de supermecado...
Diz que às vezes queria ser morto. Assassinado. Só assim sua família teria alguma dignidade porque com o dinheiro do seguro poderiam comprar uma casinha. Um play 2...
Dá pena, senhores, dá pena.
Pode-se chamar a isso de covardia, frouxidão, medo. Ou de caráter.

Anônimo disse...

Quando entrei pra polícia, há uns 20 anos, as coisas eram bem diferentes. A sociedade era diferente. Lembro-me que percebia algo em torno de 8 mínimos como detetive. Algo como 3 mil reais. Hoje, com 40% de triênios e duas gratificações não ganho os mesmos 3 mil reais. Quando entrei, as pessoas que iam à DP nos viam com outros olhos; com mais respeito; mais admiração; mais temor. O que falávamos era facilmente entendido e acatado. Quando recuperávamos um carro, a seguradora nos gratificava com 11% sobre seu valor após avaliação de seu estado por ela, seguradora. E recuperávamos muitos carros. Ainda assim o proprietário geralmente nos gratificava. Acho que por gratidão mesmo. Sei lá. Nos viam como espécie de heróis, afinal nem sempre era fácil encontrar o carro e removê-lo. Quase tudo o que se fazia na DP a parte queria te gratificar. Um RO mais complicado era visto como algo muito trabalhoso e o interessado deixava um café... É claro que existiam colegas que exigiam para fazê-lo. Mas muitos não chegaram aos 20 anos de casa, como eu. Apesar de proibido, aceitar tais agrados era coisa normal. Era como o segundo emprego: o governo proíbe mas finge que não vê. Ora bolas, se vc ganha 2 mil e, sem esforço, consegue a metade disso, vivia-se mais ou menos. Se tivesse um bico então dava pra " tirar uma ondinha ".
Ocorreu que o tempo passou, as coisas mudaram - e tinham de mudar mesmo - e chegamos até aqui. Se aceitar 10 reais vai pra rua! Mesmo que te ofereçam. Então tá. Só que o salário não acompanhou as mudanças.
Hoje, " conheço um policial " que ganha líquidos 1350 reais. Exatamente a metade de seu salário bruto. Isto porque a segurança que fazia acabou e ele teve de encher o contra cheque de empréstimos consignados para se manter vivo ele e a família. E ele paga aluguel. E tem dois filhos. IPVA já não pagava há 4 anos de forma que a isenção que o governador dará (?) não alterará em nada sua condição. Às vezes esse amigo pensa em tentar a sorte, tentar uma extorsão - aquela em que o policial prende um traficante e toma seu dinheiro pela liberdade - mas ele tem medo de dar errado. Teme decepcionar a família. Teria meu amigo ficado frouxo?
Hoje vejo esse amigo cabisbaixo, às vezes triste, deprimido. Ele diz que chegou ao fundo do poço. Na encruzilhada. Seus filhos adolescentes já se orgulharam em ter um pai cana dura mas hoje o vêem como um pobre policial pobre, apenas. Pô, qual criança não tem hoje em dia um play 2? O filho dele não tem. E estamos falando de um senhor de quase 50 anos que tem 20 de estado! Ele perdeu o brilho!
Pudera. Certa vez me perguntou se eu consideraria humilhante vender os tíquetes-refeição como ele faz, para pagar uma conta qualquer. De outra me disse que para atravessar o mês havia pedido 100 reais à cunhada, pobre viúva... Ele estava falando de supermecado...
Diz que às vezes queria ser morto. Assassinado. Só assim sua família teria alguma dignidade porque com o dinheiro do seguro poderiam comprar uma casinha. Um play 2...
Dá pena, senhores, dá pena.
Pode-se chamar a isso de covardia, frouxidão, medo. Ou de caráter.

Wanderby B. de Medeiros disse...

Caro policial civil
Obrigado pela postagem, uma das mais densas que já tive a oportunidade de ler por aqui.
Sei que vai soar estranho o que vou dizer, mas ela me fez lembrar de um trecho do discurso do senador Cristovam, no qual colocava em dúvida se o homem mais nobre é aquele que até recorre aos instrumentos da violência para matar a fome de um filho ou aquele que resiste à ela.
A moral da história, se é que se pode dizer assim, é que o atual estado de coisas precisa mudar.

Anônimo disse...

Com relaçao a segunda postagem, as viaturas novas estão enferrujando em um pátio em frente ao ginásio da APM...lastimável.

WANDERBY disse...

Vamos voltar retomar a "batalha"?