21/08/2008

21/08/08, DIA DE MAIS ALGUMAS DESGRAÇAS NO RJ... DIA DE PROMOÇÕES E DE INATIVAÇÃO NA PM DO MESMO RJ...

DIA OPORTUNO À REFLEXÃO!

video

(BandNews FM, 30/01/08)

DIA DA DESPEDIDA FORÇADA DE UM CORONEL DIGNO!

DIA DE REFLEXÃO!

5 comentários:

Luiz Alexandre disse...

Se alguns tivessem tido coragem de ir até as últimas consequências necessárias, ao invés de querer ficar aparecendo para a imprensa e demonstrar a importância que nunca tiveram.

Se deixassem de se achar superiores e condutores de algo que não era deles, ou que não tinham por direito (ou vocação) de liderar.

Se tivessem falado menos (muito, muito menos) e ouvido mais...

Talvez as coisas tivessem tido um rumo diferente.

Porém, naquele momento, era o que tínhamos...

Hoje só consigo pensar nas palavras de Rui Barbosa. Por acabar tendo que ter vergonha de ser honesto e rir-se da honra.

Anônimo disse...

Caro Maj
Tempos dificeis esses heim!
Minha continencia ao Cel Esteves.
Cel Paúl tb fou pra reserva?
Abs
Salma

Anônimo disse...

Polícias terão novos manuais de atuação
Jornal do Brasil


RIO - O Instituto de Segurança Pública do Rio (ISP) já tem pronto um novo Manual de Procedimentos das Polícias Civil e Militar do Rio de Janeiro. A medida tem como objetivo auxiliar o policial a exercer sua função com segurança e dentro da legalidade, legitimidade e proporcionalidade, respeitando os direitos de cada cidadão.

O projeto, que será apresentado na próxima quarta-feira, vem à tona pouco mais de um mês depois de a Polícia Militar se envolver em problemas relacionados à falta de treinamento dos policiais e formas de abordagem que ocasionaram ações desastrosas, provocando a morte de inocentes.

O manual foi desenvolvido em parceria com a União Européia e com a Secretaria Especial dos Direitos Humanos da Presidência da República. Os temas tratados são de interesse específico das polícias e além disso, nele vão constar normas de direitos humanos, que, segundo o ISP, irão contribuir para o desenvolvimento das atividades que serão exercidas por eles.

No total serão 12 volumes e entre os temas estão abordagem e revista à pessoas, onde são enfatizadas ações com base nos direitos humanos; técnicas de abordagem a veículos e edificações. Nele, desca-se que as ações devem ser feitas com planejamento e sempre visando a preservar a integridade física das pessoas.

Outro tema do manual é o que diz respeito ao uso da arma de fogo. Em junho deste ano, dois inocentes forma mortos em bairros da Zona Norte por policiais que não fizeram uso correto da arma e cometeram falhas na abordagem. No primeiro caso, a vítima foi o menino João Roberto Soares, de 3 anos, que foi morto na Tijuca após o carro em que ele estava ter sido metralhado por policiais que confundiram o veículo com o carro onde estavam um grupo de bandidos.

O menino acabou levando dois tiros e morreu no dia seguinte. Durante a ação, uma bala atingiu a cadeira em que estava sentado o irmão de João, de apenas 9 meses. Em outro caso, Luiz Claudio Soares, 36 anos, vítima de um sequestro relâmpago, morreu após um tiroteio entre a PM e um bandido.

Perícia também é destacada

Outro tema que vem causando polêmica e que está no manual é a preservação do local do crime. Em confrontos em favelas, por exemplo, quase nunca pode ser realizada perícia, o que acaba impossibilitando que os peritos confirmem versões dadas por policiais ou moradores.

Anônimo disse...

257% de AUMENTO salarial é o mínimo que o Governador pode fazer pela PMERJ. Não tem cabimento um Soldado de Polícia ganhar menos de R$ 3.000,00 (três mil reais)! Não adianta ter "quantidade sem qualidade"...

msc disse...

Não seriam as bravatas que mudariam o rumo daqueles dias.
Os líderes de então tomaram decisões pautadas num raciocínio sereno, disciplinado e responsável. Não seria sensato aqueles Coronéis conduzirem mais de 300 Oficiais para atos de insubordinação, rebelião, etc., os resultados seriam nefastos para os jovens Oficiais.

Ao contrário, preferiram eles mesmos oferecerem-se em sacrifício (seus cargos), pois demonstrariam desapego e ao mesmo tempo ofereceriam um exemplo para as gerações futuras.

Aproveitem estes exemplos, aprimorem-se na luta, limpem a Corporação e exijam o respeito dos governantes.

JUNTOS SOMOS FORTES!